Sonificação da Mídia Locativa

Grade de Três Níveis em Conteúdos Governados por Robôs

Palavras-chave: comunicação; sonificação; mídia ubíqua; robôs., Comunicação, Sonificação, Mídia ubíqua, Robôs

Resumo

A partir de características da paisagem midiática contemporânea, analisaremos a sonificação da mídia locativa, perpassando por discussões sobre o corpo pós-humano do homo mobilis ampliado (AMAR, 2011), a companhia cibernética dos serviços de auto-rastreamento do “Eu-quantificado” (RETTBERG,2018) e o comportamento esquizofônico de ouvintes nômades pós-digitais (CHATTOPADHYAY, 2014). Sugerimos, por meio da análise de dois objetos (um protótipo e um aplicativo móvel comercial), estratégias para ajudar na redução do ruído informacional moderno e minimizar a implosão de sentidos na colmeia espelhada dos antifatos.

Biografia do Autor

Joao Guilherme de Melo Peixoto, Universidade Católica de Pernambuco (Unicap)

Jornalista e Doutor em Comunicação Social pela UFPE. Pós-doutorando pela Universidad de Navarra (Center for Internet Studies and Digital Life).  Professor dos cursos de Fotografia e Jornalismo e integra o Mestrado em Indústrias Criativas (Universidade Católica de Pernambuco). Pesquisa sobre fotojornalismo, inovação e criatividade.  

Luiz Carlos da Costa Júnior, Universidade Católica de Pernambuco

Doutor em Sociologia Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). 

Denny A. F. Costa, Universidade Católica de Pernambuco

Mestrando do Curso de Indústrias Criativas da Universidade Católica de Pernambuco. 

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é um dispositivo? In: AGAMBEN, Giorgio. O que é contemporâneo? Chapecó: Argos, 2010. p. 25-51.

AMAR, Georges. Homo mobilis: la nueva era de la movilidad. Buenos Aires: La Crujía, 2011.

ANDERSON, Chris. A cauda longa. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

ANDERSON, C. W.; BELL, Emily; SHIRKY, Clay. Jornalismo Pós-Industrial: adaptação aos novos tempos. Revista de Jornalismo ESPM, São Paulo, abr./maio/jun. 2013. Disponível em: http://www.espm.br/download/2012_revista_jornalismo/Revista_de_Jornalismo_ESPM_5/file s/assets/common/downloads/REVISTA_5.pdf. Acesso em: 17 de jul. 2017.

BAUMAN, Zygmunt. Vigilância líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2014

BEHRENDT, Frauke. The sound of locative media. Convergence, Londres, v. 18, n. 3, 2012.

BEHRENDT, Frauke. Locative media as sonic interaction design: Walking through Placed Sounds. Wi: Journal of Mobile Media, v. 9, n. 2, 2015.

CARDOSO, Gustavo. A mídia na sociedade em rede. Rio de Janeiro: FGV, 2007.

CHATTOPADHYAY, Budhaditya. Object-disoriented Sound: Listening in the Post-digital Condition. APRJA, Helsingforsgade, v. 3, n. 1, 2014.

DIJCK, Jose van. Confiamos nos dados? As implicações da datificação para o monitoramento social. MATRIZes, São Paulo, v. 11, n. 1, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v11i1p39-59

DOMINGUES, Diana (org.). A arte no Século XXI: a humanização das tecnologias. São Paulo: Editora UNESP, 1997.

GIANNETTI, Cláudia. Estética digital: sintopia da arte, a ciência e a tecnologia. Belo Horizonte: C/Arte, 2006.

HEMMENT, Drew. Locative arts. Leonardo, Cambridge, v. 39, n. 4, p. 348–355, 2006.

HOOK, Sue Vander. Johannes Gutenberg: printing press innovator. Minnesota: ABDO Pub., 2010.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2009.

JOHNSON, Steven. Como chegamos até aqui: a história das inovações que fizeram a vida moderna possível. Rio de Janeiro: Zahar, 2015.

KELLY, Kevin. Inevitável. As 12 forças tecnológicas que mudarão o nosso mundo. São Paulo: HSM Editora, 2017.

LAROSSA, Jorge. Tremores: escritos sobre a experiência. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

LÜDERS, Marika. Conceptualizing Personal Media. New Media & Society, Chicago, v. 10, n. 5, p. 683–702, 2008.

McCARTNEY, Andra. Soundwalking: creating moving environmental sound narratives. The Oxford Handbook of Mobile Music Studies. Oxford: Oxford Books, 2014. v. 2.

McLUHAN, Marshall. A galáxia de Gutenberg: a formação do homem tipográfico. São Paulo: Editora USP, 1972.

NOYES, Dan. The Top 20 Valuable Facebook Statistics – Updated November 2017. 2017. Disponível em: https://zephoria.com/top-15-valuable-facebook-statistics/. Acesso em: 28 nov. 2017.

NUNES, Leticia; THURLER, Larriza. A revolução digital e o bombardeio de informações. Observatório da imprensa, Rio de Janeiro, 15 fev. 2011. Edição 629. Disponível em: http://observatoriodaimprensa.com.br/monitor-da-imprensa/a-revolucao-digital-e-o-bombardeio-de-informacoes/. Acesso em: 28 nov. 2017.

NYRE, L. et al. Designing the Auditor: A Prototype of Locative Radio with Original Sound Content. Journal of Radio & Audio Media, Toronto, v. 24, p. 90-110, 2017.

PRADO, Renata. Marshall McLuhan: obras e principais conceitos. 2011. Disponível em: https://pt.scribd.com/doc/67834074/Marshall-McLuhan-Obras-e-Principais-Conceitos. Acesso em: 17 de julho de 2017.

RECUERO, Raquel. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

RETTBERG, Jill Walker. Apps as Companions: How Quantified Self Apps. Become Our Audience and Our Companions. In: AJANA, Btihaj (ed.). Self-. Tracking: Empirical and Philosophical Investigations. Basingstoke: Palgrave, 2018. p. 27-42.

ROSEN, Christine. The Age of Egocasting. The New Atlantis, Washington, n. 7, Fall 2004/Winter 2005, p. 51-72. Disponível em: http://www.thenewatlantis.com/publications/the-age-of-egocasting. Acesso em: 17 de jul. de 2017

SANTAELLA, Lúcia. Culturas e artes do pós-humano: da cultura das mídias à cibercultura. São Paulo: Paulus, 2003.

SCHWAB, Klaus. A quarta revolução industrial. São Paulo: Edipro, 2016.

SHIRKY, Clay. A cultura da participação: criatividade e generosidade no mundo conectado. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

TURKLE, Sherry. Alone Together: why we expect more from technology and less from each other. New York: Basic Books, 2011.

WEIBEL, Peter. The World as Interface: toward the construction of context-controlled eventworlds. In: DRUCKREY, Timothy. Electronic culture: technology and visual representation. NY: Aperture, 1996. p. 447

WESTBERG, Carol (ed.). When Everything Is Media: the future of ambient communications. Institute for the future, 2016. Disponível em: http://www.iftf.org/fileadmin/user_upload/downloads/th/2016_IFTF_TH_WhenEverythingIsMedia_map_SR1883.pdf. Acesso em: 28 nov. 2017.

Publicado
2019-04-22
Como Citar
de Melo Peixoto, J. G., da Costa Júnior, L. C., & A. F. Costa, D. (2019). Sonificação da Mídia Locativa. Tríade - Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 7(14), 75-94. https://doi.org/10.22484/2318-5694.2019v7n14p75-94