Percursos da semiótica do sensível

subjetividades na leitura e escrita de poemas

Palavras-chave: Semiótica do sensível, Linguagem, Teoria Sociointeracionista, Produção de Textos, Subjetividades

Resumo

O texto intercruza processos de comunicação e linguagem para abordar mediações pedagógicas de Língua Portuguesa relacionadas à construção de sentidos e à produção de textos. A semiótica do sensível (GREIMAS, 2002) é articulada à visão Sociointeracionista do conhecimento (VIGOTSKY, 1995) para fundamentar uma experiência didática com a leitura de poemas no âmbito do Ensino Fundamental. É sugerido que a interpretação e a escrita de textos constituem processos subjetivos e complexos, que transcendem a cognição e a apreensão de regras gramaticais, ativando uma semiótica discursiva e uma gramática de emoções forjadas pelos signos culturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Susana Gomes e Silva Costa, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores (PPGFP/UEPB)

Referências

ASSMANN, Hugo. Reencantar a Educação - Rumo à Sociedade Aprendente. Petrópolis: Vozes, 2001.

CITELLI, Adilson. Linguagem e persuasão. São Paulo: Ática, 2002.

DAMÁSIO, Antonio R. O erro de Descartes: emoção, razão e o cérebro humano. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: editora 34, 1992.

GONZALEZ REY, Fernando Luís. Sujeito e Subjetividade: uma aproximação histórico-cultural. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2005.

GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. São Paulo: Hacker Editores, 2002.

MARCUSCHI, Luiz Antonio. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, Ângela Paiva; MACHADO, Ana Raquel; BEZERRA, Maria Auxiliadora (Orgs). Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 20001.

MEIRELES, Cecília. Coleção Melhores Poemas- 14ª ED. São Paulo: Global, 2002.

OZMON; Howard A.; CRAVER, Samuel M. Fundamentos Filosóficos da Educação. Porto Alegre: Artmed, 2002.

RESTREPO, Luis Carlos. Direito à ternura. Petrópolis: Vozes, 1998.

ROLNIK, Suely. Uma insólita viagem à subjetividade: fronteiras com a ética e a cultura. Caosmose. Revista Eletrônica. USP, 2010.

SODRÉ, Muniz. Logos e o Phatos, a razão e a paixão no espaço conceitual da comunicação e das novas tecnologias. In: CAPARELLI, Sérgio; SODRÉ, Muniz; SQUIRRA, Sebastião (Orgs). A comunicação revisitada. Porto Alegre: Sulina, 2005.

SODRÉ, Muniz. As estratégias sensíveis: afeto, mídia e política. Petrópolis: Vozes, 2006.

VYGOTSKY Lev Semenovich. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

Publicado
2019-12-20
Como Citar
Nádia Araújo Nascimento, R., & e Silva Costa, S. G. (2019). Percursos da semiótica do sensível: subjetividades na leitura e escrita de poemas. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 7(16), 75-97. https://doi.org/10.22484/2318-5694.2019v7n16p75-97