Da comunicação política ao marketing eleitoral

reflexões sobre estratégias e ferramentas de campanha

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2021v9n21p94-122

Resumo

O presente trabalho pretende fazer uma reflexão teórica e demarcar algumas fronteiras, com o objetivo de contribuir para um melhor entendimento e conceituação a respeito de termos amplamente utilizados em estudos de comunicação política.. Começamos justamente unindo essas duas palavras, buscando estabelecer um entendimento conceitual do que consideramos comunicação política. Em seguida aprofundamos no referencial teórico e fazemos a distinção entre comunicação política e comunicação eleitoral. O mesmo fazemos com os termos marketing político e marketing eleitoral e finalizamos descrevendo teoricamente o que consideramos estratégias de campanha eleitoral e ferramentas de campanha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Germano Tesseroli, UFPR

Doutorando em Comunicação pelo PPGCOM/UFPR, na linha de pesquisa de Comunicação Política. Membro do Grupo de Pesquisa Comunicação Eleitoral. Foi professor substituto do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Comunicação pela Universidade Federal do Paraná (2015). Especialista em Comunicação, Política e Atores Social pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2010), Especialista em Comunicação Politica e Imagem pela Universidade Federal do Paraná (2013). Formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Estadual do Centro Oeste (2005). Organizador dos livros: O Brasil vai às urnas: as campanhas eleitorais para presidente na TV e internet (2019) e As Eleições Estaduais no Brasil: estratégias de campanha para TV (2019). Entre 2011 e 2018 foi responsável pelas Assessorias de Imprensa da Casa Civil do Paraná, da Secretaria de Governo e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e da Agência Reguladora do Paraná. Tem experiência em Jornalismo Impresso, Radiojornalismo, Jornalismo Político, Comunicação Visual, Teorias da Comunicação e do Jornalismo, Metodologia de Pesquisa, Fotojornalismo, Comunicação Politica/Pública, Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing Político e Eleitoral.

Luciana Panke, Universidade Federal do Paraná

Pós-doutorado na linha de Comunicação Política - Universidad Autónoma Metropolitana - sede Cuajimalpa (UAM-México), com pesquisa sobre propaganda eleitoral de mulheres na América Latina - bolsista Capes. Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo, mestrado em Letras pela Universidade Federal do Paraná e graduação em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Em 2016,eleita uma das 12 mulheres mais influentes da comunicação política pela The Washington Academy of Political Arts & Sciences (EUA). Integrante Comité de Apoyo a Mujeres Líderes, FCD-Espanha. Professora Associada III da Universidade Federal do Paraná na graduação (Publicidade e Propaganda) e no programa de pós-graduação em Comunicação. Atualmente coordena o curso de Publicidade e Propaganda. Pesquisadora de comunicação política, atua na linha de pesquisa Comunicação, Política e Atores Coletivos, orientando mestrado e doutorado. Fundadora e líder do Grupo de Pesquisa Comunicação Eleitoral (CEL) e autora dos livros "Lula do sindicalismo à reeleição. Um caso de comunicação, política e discurso" (publicado no Brasil e no México) ,"Campañas electorales para mujeres - retos y tendéncias" (publicado no Brasil, no México e na Argentina) , indicado pela Alacop como um dos melhores livros de 2016 e também finalista do melhor livro político de 2018, pela Wapas (EUA). Já publicou mais de 50 capítulos de livros no Brasil e no exterior. Parecerista de diversas revistas acadêmicas, nacionais e internacionais, assim como integrante de conselhos editoriais. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Propaganda, atuando principalmente na área de comunicação política e eleitoral. Professora convidada em universidades latinas como Universidad Austral e Universidad Nacional de Córdoba (Argentina), Universidad Autónoma de Querétaro e Universidad Autónoma Metropolitana (México) e Fundación Ciencias de la Documentación (España). Vice-Presidente da Asociación Latinoamericana de Investigadores en Campañas Electorales

Referências

ALMEIDA, Jorge. O marketing político-eleitoral. In: RUBIM, Antonio Albino Canelas. Comunicação e política: conceitos e abordagens. Salvador: Editora UFBA; São Paulo: Fundação Editora UNESP, 2004. p. 309-346.

ARENDT, Hanna. O que é política?. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

CANAVILHAS, João. A comunicação política na era da internet. In: CONGRESSO FEDERAÇÃO LUSÓFONA DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 8., 2009, Coimbra. Anais [...]. Coimbra: CECS/Grácio Editor, 2009. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/canavilhas-joao-comunicacao-politica-na-era-da-internet.pdf. Acesso em: 28 jan. 2020.

CANEL, María José. Comunicación política. Técnicas y estrategias para la sociedad de la información. Madrid: Tecnos, 1999.

CARVALHO, Rejane Vasconcelos Accioly de. Transição democrática brasileira e padrão midiático publicitário da política. Campinas: Pontes; Fortaleza: UFCE, 1999.

CERVI, Emerson Urizzi; MASSUCHIN, Michele Goulart. Redes sociais como ferramenta de campanha em disputas subnacionais: análise do Twitter nas eleições para o governo do Paraná em 2010. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 15, n. 1, p. 25-38, 2012.

CHAFFEE, Steven H. Political Communication: Issues and Strategies for Research. Sage Annual Reviews of Communication, Volume IV. California: Sage Publications, 1975.

CORREIA, João Carlos; FERREIRA, Gil Baptista; ESPÍRITO SANTO, Paula do. Conceitos de comunicação política. Covilhã: LabCom, 2010.

FONTES, Giulia Sbaraini; SILVA, Paulo Ferracioli. A reação do Jornalismo às fake news: uma análise das checagens realizadas pelo projeto Comprova ao longo da campanha eleitoral de 2018. In: CHAPAVAL, Pedro Pimental; TESSEROLI, Ricardo (Org.). O Brasil vai às urnas: as campanhas eleitorais para presidente na TV e internet. Londrina: Syntagma Editores, 2019. p. 82-106.

GOMES, Neuza Demartini. Formas persuasivas de comunicação política: propaganda política e publicidade eleitoral. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000.

GONÇALVES, Lorraine; FERREIRA, Adriana Rodrigues. Facebook: a nova ferramenta de campanha eleitorial digital. Panorama, Goiânia, v. 3, n. 1, p. 264-278, 2013.

HENDERSON, Bruce. The essential of strategies. Harvard Business Review, p. 139-143, nov./dez. 1989.

IASULAITIS, Sylvia [et al.]. HGPE em tela: uma análise da propaganda televisiva durante o pleito eleitoral no estado de São Paulo em 2018. In: TESSEROLI, Ricardo; PIMENTEL, Pedro Chapaval; AZEVEDO JUNIOR, Aryovaldo de Castro (Org.). As eleições estaduais no Brasil: estratégias de campanha para TV. Campina Grande: EDUEPB, 2019. p. 253-272.

KUNTZ, Ronald Amaral; LUYTEN, Joseph Maria. Marketing político: a eficiência a serviço do candidato. São Paulo: Global Editora, 1982.

LAVAREDA, Antonio. Emoções ocultas e estratégias eleitorais. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

LENNON, Federico. El homo digitales y la nueva realidad de las campañas electorales. In: RAFAELLI, Marina; MENDIETTA, Angelica. IV Cumbre Mundial de Comunicación Política. México: Soriano Editores, 2014.

MASSUCHIN, Michele Goulart; TAVARES, Camilla Quesada. Campanha eleitoral nas redes sociais: estratégias empregadas pelos candidatos à Presidência em 2014 no Facebook. Revista Compolítica, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 75-112, 2015.

MCNAIR, Brian. An introduction to political communication. Abingdon: Routledge, 1995.

MENDIETA, Angélica. La democracia en tiempos de incertidumbre: el Bucle de

la Comunicación Política. México: Gedisa, 2018.

NORRIS, Pippa. A Virtuous Circle – Political Communications in Postindustrial Societies. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças. Planejamento estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2007.

PACHECO, Cid. Marketing eleitoral: a política apolítica. Comunicação & Política, Porto Alegre, v. 1, ago./nov. 1994.

PANKE, Luciana. Verbete Comunicação Eleitoral. In: SOUZA, Cláudio André; ALVIM, Frederico; BARREIROS NETO, Jaime; DANTAS, Humberto (Org.). Dicionário das Eleições. Curitiba: Editora Juruá, 2020. p. 178-179.

PANKE, Luciana; PIMENTEL, Pedro. Questões conceituais sobre comunicação política, eleitoral e governamental. In: PECCININ, Luiz Eduardo (Org.). Tratado de Direito Eleitoral. 1 ed. Belo Horizonte: Fórum, 2018. p. 71-87.

PEREIRA, Hamilton. Como agarrar seu eleitor: manual de campanha. São Paulo: Senac, 1995.

PIMENTEL, Pedro Chapaval; PANUCCI, Guilherme. Mais do mesmo: a disputa eleitoral para o governo do Acre. In: TESSEROLI, Ricardo; PIMENTEL, Pedro Chapaval; AZEVEDO JUNIOR, Aryovaldo de Castro (Org.). As eleições estaduais no Brasil: estratégias de campanha para TV. Campina Grande: EDUEPB, 2019. p. 163-172.

RIBEIRO, Andressa Demboguski; POZOBON, Rejane de Oliveira. Análise das estratégias discursivas dos candidatos à presidência do Brasil no Instagram. In: CHAPAVAL, Pedro Pimental; TESSEROLI, Ricardo (Org.). O Brasil vai às urnas: as campanhas eleitorais para presidente na TV e internet. Londrina: Syntagma Editores, 2019. p. 50-82.

RIBEIRO, Rodrigo Mendes. Marketing Político: o poder da estratégia nas campanhas eleitorais. 2 ed. Belo Horizonte: Cia Arte, 2013.

SALGADO, Lourdes Martin. Marketing político. Arte y ciencia de la persuasión en democracia. 2 ed. Barcelona: Paidós, 2002.

SWANSON, David L.; NIMMO Dan. New Directions in Political Communication. Newbury Park: Sage Publications, 1990.

TESSEROLI, Ricardo. Problemas urbanos e temas de campanha: estratégias de comunicação para o HGPE nas eleições majoritárias de Curitiba em 2012. 2015. 150 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

TOMAZELI, Luiz Carlos. Marketing político. 2 ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1988.

Downloads

Publicado

2021-08-24

Como Citar

Tesseroli, R. G., & Panke, L. . (2021). Da comunicação política ao marketing eleitoral: reflexões sobre estratégias e ferramentas de campanha. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 9(21), 94–122. https://doi.org/10.22484/2318-5694.2021v9n21p94-122

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas