Das matrizes documentais à memória no futuro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2020v8n19p56-80

Resumo

Este estudo é parte final de minha pesquisa sobre a trajetória dos diários confessionais e autorretratos desde o período do Renascimento até documentários autobiográficos e biopics atuais, e também reflete a pesquisa de meu pós-doutorado sobre éticas e estéticas em imagens das ditaduras. Esta parte do estudo desenvolve dois conceitos: o da imagem-memória e o da imagem-homenagem. O objetivo central é sugerir que documentários poderão ser, no futuro, a memória do passado. O corpus é formado pelo biopic David Lynch, A Vida de um Artista (2016) e pelo autobiográfico Dor e Gloria (2019). A metodologia é baseada no método histórico-dialético de Gadamer. O referencial teórico inclui conceitos de memória de Halbwachs, Sarlo, Le Goff, Ricoeur, Pollak e Nora, além do conceito de desconstrução de Derrida, dos estudos de Arlindo Machado, Nichols e Penafria sobre documentário e subjetividade, e de Bellour e Lebow sobre o eu ficcional/documental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denize Correa Araújo, Universidade Tuiuti do Paraná

PhD Comp Lit, Cinema & Arts, UCR-USA. Pós-Doutorado UAlg, Portugal; Docente PPGCom UTP; Coordenadora GT CIC (parceria com CIAC). Coordenadora do GT Imagem e Imaginários Midiáticos (Compós) e Visual Culture (IAMCR); Curadora do Animatiba – Festival Internacional de Animação de Curitiba e do FICBIC - Festival de Cinema da Bienal Internacional de Arte de Curitiba.  Membro do IC, PC, SRC e Head da TF Inter/Actions da IAMCR

Referências

ANTONIONI, Michelangelo. Fare un film è per me vivere: scritti sul cinema. Venice: Marsílio Editori, 1994.

BACHELARD, Gastón. A Poética do Espaço. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

BELLOUR, Raymond. Eye for I: Vídeo Self-Portraits. New York: Independent Curators Inc., 1989.

CAMARGO, Paulo. Dor e Glória é o mais pessoal dos filmes de Almodóvar. Escotilha, Curitiba, 18 jun. 2019. Disponível em:

http://www.aescotilha.com.br/cinema-tv/central-de-cinema/dor-e-gloria-pedro-almodovar-resenha-critica/.

CHANAN, Michael. The Role of History in the Individual: Working Notes for a Film. In: LEBOW, Alisa (Org.). The Cinema of Me: The Self and Subjectivity in First Person Documentary. New York: Columbia University Press, 2012.

DAVID Lynch, A Vida de um Artista. Direção de Jon Nguyen, Rick Barnes e Olivia Neergaard-Holm. EUA/Dinamarca: Jon Nguyen, Jason S., Sabrina S. Sutherland, 2016. 1 DVD (1h 30m).

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 1980.

DERRIDA, Jacques. A Farmácia de Platão. 2 ed. São Paulo: Iluminuras, 1997.

DOR e Glória. Direção de Pedro Almodóvar. Espanha: Universal Pictures, 2019. 1 DVD (1h 53m).

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e Método – traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. 3 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1999.

HALBWACHS, Maurice. Memória Coletiva. 2 ed. São Paulo: Centauro, 2013.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. 7 ed. Campinas: Editora Unicamp, 2013.

LEBOW, Alisa (Org). The Cinema of me: the self and subjectivity in first person documentary. New York: Columbia University Press, 2012.

MACHADO, Arlindo. Novos territórios do documentário. Doc On-line, Covilhã, n. 11, p. 5-24, dez. 2011. Disponível em: www.doc.ubi.pt/11/dossier_arlindo_machado.pdf.

MITCHELL, Thomas. What do pictures want? Illinois: University of Chicago Press, 2005.

NICHOLS, Bill. Introdução ao documentário. 5 ed. São Paulo: Papirus, 2010.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n. 10, 1993.

PENAFRIA, Manuela. O filme documentário. História, Identidade, Tecnologia. Lisboa: Edições Cosmos, 1999.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, 1992.

RICOEUR, Paul. A memória, a história e o esquecimento. Campinas: Editora Unicamp, 2010.

ROUSSEAU, Jean Jacques. As Confissões. 2 ed. São Paulo: Atena, 1959.

SARLO, Beatriz. Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo: Cia das Letras, 2007.

TAVARES, Mirian. Do surrealismo de David Lynch. Revista ARS, São Paulo, v. 7, n. 14, p. 98-111, 2009.

WARHOL, Andy. The philosophy of Andy Warhol (from A to B and Back again). Orlando: Harvest Book, 1975.

Publicado

2020-12-29

Como Citar

Araújo, D. C. (2020). Das matrizes documentais à memória no futuro. Tríade: Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 8(19), 56-80. https://doi.org/10.22484/2318-5694.2020v8n19p56-80