Processos analíticos de um cinema social em Insurreição rítmica

Autores

  • Pâmela de Bortoli Machado Universidade Estadual de Campinas
  • Fábio Nauras Akhras Universidade Estadual de Campinas

Resumo

Este artigo verifica os processos analíticos sob o patamar de um cinema que se destina a apontar elementos sociais, visando conscientizar acerca de problemáticas que envolvem tais elementos. Aqui, partimos do princípio de que o projeto-documentário Insurreição rítmica (Watkins, 2008) enfatiza questões como desigualdade e preconceito. Entretanto, procuraremos também destacar como a cultura afrodescendente é viés de valores em detrimento a essas questões de ordem social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pâmela de Bortoli Machado, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda em Multimeios na Unicamp. Mestre em Multimeios pela mesma Instituição. Pesquisadora acerca da educação social pelo viés do cinema como processo metodológico.

Fábio Nauras Akhras, Universidade Estadual de Campinas

Doutor em Educação pela University of Leeds. Professor do PPGCOM de Multimeios da Unicamp. Coordenador do Laboratório de Tecnologias do CTI Renato Archer

Downloads

Publicado

2015-06-30

Como Citar

Machado, P. de B., & Akhras, F. N. (2015). Processos analíticos de um cinema social em Insurreição rítmica. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 3(5). Recuperado de https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/2146

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas