A multiplicidade sígnica e a fruição estética da mensagem publicitária

Autores

  • Anderson Fávero Rodrigues ESAMC Sorocaba
  • Miriam Cris Carlos Universidade de Sorocaba

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2016v4n8p150-163

Resumo

As páginas a seguir expressam e desenvolvem características de elaboração textual que visam a complexificar e a (re)duplicar possibilidades sígnicas e semânticas, abordando a leitura em suas múltiplas instâncias. Tomando como corpus a criação publicitária, são evidenciadas algumas confluências artístico-literárias, bem como questionadas as virtudes apelativas, a essência anunciativa/venal e a concepção mercadológica das composições propagandísticas. Além disso, por meio da articulação de diferentes códigos e da incompletude dos signos, diálogos pertinentes são suscitados com o intuito de destacar a interativa e completiva relação entre textos verbais e visuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Fávero Rodrigues, ESAMC Sorocaba

Anderson Fávero Rodrigues mestre em Comunicação e Cultura (UNISO), graduado em Letras: Português e Respectivas Literaturas e pós-graduado em Docência no Ensino Superior. Também possui pós-graduação em Comunicação com o Mercado, em Trends & Innovation e em Gestão Empreendedora de Negócios (MBA Executivo). É professor universitário (ESAMC Sorocaba) e criador da “Vício e Verso – revisão de textos”. E-mail: anderson.rodrigues@esamc.br

Miriam Cris Carlos, Universidade de Sorocaba

Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2016-12-09

Como Citar

RODRIGUES, A. F.; CARLOS, M. C. A multiplicidade sígnica e a fruição estética da mensagem publicitária. Tríade: Comunicação, Cultura e Mídia, Sorocaba, SP, v. 4, n. 8, 2016. DOI: 10.22484/2318-5694.2016v4n8p150-163. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/2646. Acesso em: 3 dez. 2022.