Ficção como antropologia especulativa: embates comunicativos na literatura de Juan José Saer

Autores

  • Nuno Manna Universidade Federal de Minas Gerais
  • Phellipy Jácome Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2016v4n8p117-134

Resumo

Este ensaio busca explorar os embates comunicativos que emergem na leitura do romance “O Enteado”, de Juan José Saer, tomando a ficção literária como possibilidade de reflexão sobre a cultura e da experiência de conflitos entre identidade e alteridade. Propondo uma compreensão da ficção como uma forma de antropologia especulativa, exploramos, pela obra do escritor, questões relativas à comparação entre diferentes perspectivas: o que acontece se essas comparações se dessem no interior do espaço-tempo ficcional desdobrado por uma obra particular? Quais imbricamentos e problemáticas são trazidas pela ficção como exercício de distanciamento e de reflexão sobre as nossas formas de vida? Como ficções particulares avançam e questionam os limites dos nossos mundos possíveis? O livro de Saer nos é particularmente instigante na busca destes interrogantes, na medida em que parte de um relato presumidamente histórico para recontá-lo através de um narrador-personagem que parece não encontrar seu lugar em nenhum dos dois mundos por ele frequentado –o dos europeus e o dos Colastiné- o que gera reflexões inquietantes sobre ambos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nuno Manna, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais, em modalidade Doutorado Sanduíche pela Columbia University

Phellipy Jácome, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais, em modalidade Doutorado Sanduíche pela University of Illinois

Downloads

Publicado

2016-12-09

Como Citar

MANNA, N.; JÁCOME, P. Ficção como antropologia especulativa: embates comunicativos na literatura de Juan José Saer. Tríade: Comunicação, Cultura e Mídia, Sorocaba, SP, v. 4, n. 8, 2016. DOI: 10.22484/2318-5694.2016v4n8p117-134. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/2723. Acesso em: 28 set. 2022.