A memória das ditaduras nos países ABC: anistia, reparação e impunidade

Autores

  • Denize Correa Araújo Universidade Tuiuti

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2016v4n8p248-267

Resumo

A proposta deste texto é analisar reações de três culturas diferenciadas em relação às memórias de suas respectivas ditaduras retratadas em filmes. Os países ABC, ou seja, Argentina, Brasil e Chile, divergem em seus procedimentos pós-ditadura. Proponho três subtemas: anistia, reparação e impunidade. O referencial teórico básico inclui os conceitos de Beatriz Sarlo, de Jacques Le Goff e de Hannah Arendt.

Palavras-chave: ditaduras; memória; anistia; reparação; impunidade

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denize Correa Araújo, Universidade Tuiuti

PhD – UCR- University of California, Riverside, USA; Pós-Doutorado – UAlg- Universidade do Algarve, Portugal; Coordenadora da Pós em Cinema e Docente do Mestrado e Doutorado em Comunicação e Linguagens - Linha de Cinema e Audiovisual – UTP – Universidade Tuiuti do Paraná; Membro do Conselho Internacional, do PC e do SRC –IAMCR – International Association of Media and Communication Research;  Líder do GP CIC-Comunicação, Imagem e Contemporaneidade-CNPq e do GT Imagens e Imaginários Midiáticos-Compós; Vice-Head do GT Visual Culture – IAMCR; Diretora do Clipagem- Centro de Cultura Contemporânea; Co-Curadora do FICBIC - Festival de Cinema da Bienal Internacional de Curitiba. 

Downloads

Publicado

2016-12-09

Como Citar

Araújo, D. C. (2016). A memória das ditaduras nos países ABC: anistia, reparação e impunidade. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 4(8). https://doi.org/10.22484/2318-5694.2016v4n8p248-267

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas