Os novos percursos do fotojornalismo

Autores

  • Juliana Andrade Leitão

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2022v10id5026

Palavras-chave:

fotojornalismo, world press photo, imagem contemporânea, conflito, notícias

Resumo

Este artigo se propõe a refletir sobre quais caminhos o fotojornalismo está traçando para se manter relevante e atento às críticas que dizem respeito, principalmente, às práticas que envolvem a captura das imagens de notícias. O que desencadeou as discussões aqui levantadas foi o anúncio do  Prêmio do Ano do World Press Photo, que diz o seguinte: “Pela primeira vez nos 67 anos de história do World Press Photo, o World Press Photo of the Year é uma fotografia sem pessoas”. A discussão utiliza principalmente Susan Sontag, Ariella Azoulay e Charlotte Cotton para problematizar a imagem fotográfica que possui um grande impacto dentro da sociedade e não está impune às questões de conflitos de narrativas e desinformação como qualquer outra forma de linguagem. O prêmio evidencia uma forma de narrar as histórias fora de um padrão estabelecido e reforçado ao longo da história do fotojornalismo, colocando em questão um debate sobre alteridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AZOULAY, Ariella. The civil contract of photography. New York: Zone Books, 2008.

CIRJARNIC, Julia Novaes. Fotoperiodismo: representación de las victimas em el concurso World Press Photo 2011: las imágenes premiadas, su análisis deontológica, estética e informativa. Máster de investigación en Comunicación y periodismo. Barcelona: Universitat Autonoma de Barcelona, 2011. Dirigida por Lorenzo Vilches. 2011.

CAMPBELL, David. The integrity of the image. World Press Photo Academy. 2015. Disponível em: http://www.worldpressphoto.org/sites/default/files/upload/Integrity%20of%20the%20Image_2014%20Campbell%20report.pdf. Acesso em: 22 nov. 2022.

CAMPBELL, David. World Press Photo 2014 contest: reflections from the secretary’s seat. 2014. Disponível em: https://www.david-campbell.org/2014/02/17/world-press-photo-2014-contest-reflections-secretarys-seat/. Acesso em: 22 nov. 2022.

COTTON, Charlotte. A fotografia como arte contemporânea. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2013.

GALARD, Jean. Beleza exorbitante: reflexões sobre abuso estético. São Paulo: FAP-UNIFESP, 2012.

LEITÃO, Juliana A. Fotojornalismo disruptivo: espaços de disputa, processos de ruptura e a representação visual dos acontecimentos no World Press Photo. (Doutorado em Comunicação Social) – Programa de Pós-graduação em Comunicação, Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco, 2016.

RODA VIVA. Entrevista ao fotógrafo Andre Liohn 30 abr. 2012. Disponível em: http://tvcultura.cmais.com.br/rodaviva/roda-viva-andre-liohn-30-04-2012. Acesso em: 20 jun. 2022.

SONTAG, Susan. Diante da dor dos outros. São Paulo: Cia. das Letras, 2003.

TODOROV, Tzvetan. Nosotros y los otros. Madrid: Biblioteca Nueva, 2013.

WPP. Disponível em: https://www.worldpressphoto.org/collection/photocontest/2022. Acesso em: 20 jun. 2022.

ZELIZER, Barbie; ALLAN, Stuart. Journalism after September 11. London & New York: Routledge, 2002. DOI: https://doi.org/10.4324/9780203218136

WPP. 2014 photo contest. 2014. Disponível em: http://www.worldpressphoto.org/collection/photo/2014. Acesso em: 20 jun. 2022.

WPP . 2015 photo contest. Disponível em: http://www.worldpressphoto.org/collection/photo/2015. Acesso em: 20 jun. 2022.

Downloads

Publicado

05-12-2022

Como Citar

LEITÃO , J. A. Os novos percursos do fotojornalismo. Tríade: Comunicação, Cultura e Mídia, Sorocaba, SP, v. 10, n. 23, p. e022012, 2022. DOI: 10.22484/2318-5694.2022v10id5026. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/5026. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

DOSSIÊ - FOTOJORNALISMO