Fotografar para esconder

a trajetória divergente de um fotojornalista chinês

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2022v10id5137

Palavras-chave:

fotografia, história, imagens sitiadas

Resumo

A fotografia tanto revela quanto oculta. Porém, quando uma imagem é criada, presume-se que é para dar algo a ver. No caso de Li Zhensheng, fotojornalista chinês que documentou os dois lados da Revolução Cultural Proletária (1966-1976), era imperativo esconder os negativos interditos da vigilância oficial. Imagens sitiadas, que já nascem proibidas e precisam se manter nas sombras até o dia em que seja possível alcançar a luz. Foram necessárias quatro décadas de espera para que Red-color news soldier revelasse ao mundo uma verdade que até hoje os chineses são proibidos de ver. A partir da premissa de que a imagem é reserva de futuro e com base na articulação teórica de Hannah Arendt em Entre o passado e o futuro; esse artigo se propõe a refletir sobre que porvir é possível sem as guias do passado? Enquanto sustenta uma política de esquecimento, a China persiste em negar aos seus cidadãos sua preciosa herança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 2011.

BADIOU, Alain. A hipótese comunista. São Paulo: Boitempo, 2012.

BARTHES, Roland. E então, a China? Anuário de Literatura, São Paulo, n. 2, p. 161-168, 1994. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/download/5339/4681/16705. Acesso em: 03 fev. 2022.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012. (Obras Escolhidas, v. 1).

BRANDINI, Laura Taddei. Autoridade e alteridade na China de Roland Barthes. Revista Letras Raras, Campina Grande, v. 8, n. 4, p. 70-85 (port.) / p. 69-83 (eng.), dez. 2019. Disponível em: http://revistas.ufcg.edu.br/ch/index.php/RLR/article/view/1611. Acesso em: 03 fev. 2022. DOI: https://doi.org/10.35572/rlr.v8i4.1611

BRANDINI, Laura Taddei. Roland Barthes e o ensaio enquanto ficção da China. Remate de Males, Campinas, v. 37, n. 2, p. 745-761, jul./dez. 2017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8648701. Acesso em: 03 fev. 2022. DOI: https://doi.org/10.20396/remate.v37i2.8648701

CHANG, Jung; HALLIDAY, Jon. Mao: a história desconhecida. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

CHU, Xiaoquan. Alain Badiou and the multiple meanings of the “Cultural Revolution”. China Perspectives, Paris, p. 85-88, 2016. Disponível em: http://journals.openedition.org/chinaperspectives/7142. Acesso em: 27 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.4000/chinaperspectives.7142

HARAZIM, Dorrit; ZHENSHENG, Li. O guardião da história. Revista Zum, São Paulo, v. 4, set. 2013. Disponível em: https://revistazum.com.br/revista-zum-4/o-guardiao-da-historia/. Acesso em: 20 set. 2022.

JUNG CHANG: site oficial do autor best-seller internacional. Disponível em: http://www.jungchang.net/. Acesso em: 17 mar. 2022.

LISSOVSKY, Maurício. Pausas do destino. Rio de Janeiro: Mauad X, 2014.

LISSOVSKY, Maurício. Dez proposições acerca do futuro da fotografia e dos fotógrafos do futuro. Revista FACOM, São Paulo, n. 23, p. 4-15, 2011.

LISSOVSKY, Maurício. Quando a fotografia se diz-dobra. A propósito dos perceptos de Valéria Costa Pinto. Revista Significação, São Paulo, v. 36, n. 31, p. 43-61, 2009. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2009.66865

PLEDGE, Robert. Prefácio. In.: ZHENSHENG, Li. Soldado rojo de las noticias. London: Phaidon Press Limited, 2003. p. 7-8

POLLACK, Rachel. La Chine en rose? Tel Quel face à la Révolution culturelle. Complément au numéro 8 de la revue papier: les maoïsmes français. Dissidences, Paris, v. 1, 2011. Disponível em: http://preo.u-bourgogne.fr/dissidences/index.php?id=83. Acesso em: 02 fev. 2022.

SHORT, Philip. Mao: a life. London: Henry Holt and Co., 2000.

TSÉ-TUNG, Mao. O livro vermelho: citações do comandante Mao Tsé-Tung. São Paulo: Martin Claret, 2002.

ZHENSHENG, Li. Soldado rojo de las noticias. London: Phaidon Press, 2003.

Downloads

Publicado

29-12-2022

Como Citar

VALLE, M. Fotografar para esconder: a trajetória divergente de um fotojornalista chinês. Tríade: Comunicação, Cultura e Mídia, Sorocaba, SP, v. 10, n. 23, p. e022027, 2022. DOI: 10.22484/2318-5694.2022v10id5137. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/5137. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

DOSSIÊ - FOTOJORNALISMO