Tempos acelerados

a multitarefa na produção de fotografias jornalísticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2023v11id5138

Palavras-chave:

fotojornalismo, flixibilização, multitarefa

Resumo

A partir de dados obtidos por observação participante, o presente estudo visa discutir os efeitos do processo de flexibilização nas redações jornalísticas sobre a produção de imagens, em especial fotográficas. Observou-se uma queda de qualidade, tanto no processo de produção quanto de edição, à qual associamos os cortes de profissionais e a consequente necessidade de trabalhar no modo multitarefa. Buscamos mostrar que, na base da transferência da produção de imagens dos repórteres fotográficos para repórteres de texto, há um fetiche tecnológico que não se sustenta. Conclui-se pelo risco que tais procedimentos acarretam para o Jornalismo quando tornam sua produção mais superficial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvio da Costa Pereira , Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutor em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina. graduação em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professor adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. 

Downloads

Publicado

19-09-2023

Como Citar

PEREIRA , Silvio da Costa. Tempos acelerados: a multitarefa na produção de fotografias jornalísticas. Tríade: Comunicação, Cultura e Mídia, Sorocaba, SP, v. 11, n. 24, p. e023011, 2023. DOI: 10.22484/2318-5694.2023v11id5138. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/5138. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS