Imprensa x indígenas

as tensões na cobertura sobre os protestos contra o Marco Temporal em Mato Grosso do Sul

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2023v11id5212

Palavras-chave:

jornalismo e sociedade, questões indígenas, marco temporal

Resumo

No presente artigo, procuramos elaborar uma crítica sobre as notícias que abordam os protestos contra o Marco Temporal promovidos por povos indígenas de Mato Grosso do Sul, veiculadas no jornal on-line Campo Grande News durante setembro de 2021, mês em que a tese começou a ser votada pelo Supremo Tribunal Federal. Nosso objetivo é observar como os protestos foram abordados e relacionar com conceitos teóricos que discutem contextualização, reprodução de estigmas, objetividade e subjetividade no jornalismo. Para tanto, contamos com os recursos da Análise do Discurso, o que nos permite refletir sobre a construção dessas notícias. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Kanehide Ijuim, Universidade Federal de Santa Catarina

Jornalista; doutor de Ciências da Comunicação/Jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Professor do Programa de Pós-graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Letícia Bueno, Universidade Federal de Santa Catarina

Jornalista, mestranda do Programa de Pós-graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGJor/UFSC), graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. 

Downloads

Publicado

30-05-2023

Como Citar

IJUIM, Jorge Kanehide; FERREIRA BUENO, Leticia. Imprensa x indígenas : as tensões na cobertura sobre os protestos contra o Marco Temporal em Mato Grosso do Sul. Tríade: Comunicação, Cultura e Mídia, Sorocaba, SP, v. 11, n. 24, p. e023009, 2023. DOI: 10.22484/2318-5694.2023v11id5212. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/5212. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS