Corpos vestidos no território de culturas da Avenida Paulista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2024v12id5389

Palavras-chave:

semiótica, corpos vestidos, territórios de culturas da Avenida Paulista.

Resumo

Perante as múltiplas interações sociais na cidade de São Paulo, em especial em seus territórios de culturas, este estudo propôs uma análise semiótica de um corpus formado por fotografias registradas em visitas a cinco equipamentos culturais da Avenida Paulista: Casa das Rosas, Japan House, SESC Avenida Paulista, Itaú Cultural e Centro Cultural Coreano no Brasil. Com o objetivo de compreender como as identidades dos sujeitos que frequentam o local analisado são expressas por meio da participação dos corpos vestidos, o recorte analisou, à luz da Semiótica Estrutural e da Sociossemiótica, as fotos de duas mulheres nesse território de culturas. Diante da análise, que verificou que as mulheres fotografadas demonstravam percursos distintos no vestuário e na forma de interagir, buscou-se ampliar a compreensão de como a Semiótica pode auxiliar o entendimento de que frequentadores de equipamentos culturais são agentes ativos e protagonistas da vitalidade presente em territórios de culturas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Claudia Mei Alves de Oliveira, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Sintya de Paula Jorge Motta, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Mestranda em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Downloads

Publicado

16-05-2024

Como Citar

OLIVEIRA, Ana Claudia Mei Alves de; MOTTA, Sintya de Paula Jorge. Corpos vestidos no território de culturas da Avenida Paulista. Tríade: Comunicação, Cultura e Mídia, Sorocaba, SP, v. 12, n. 25, p. e024003, 2024. DOI: 10.22484/2318-5694.2024v12id5389. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/5389. Acesso em: 18 jun. 2024.