A telepoética em "Carrossel" (SBT)

narrativa e estilo na ficção seriada infantojuvenil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2177-5788.2019v45n1p161-191

Resumo

A telepoética é entendida como o modo de criação de produtos televisivos, a partir de suas temáticas, narrativas e estilo. Dentro desse escopo, uma vertente que tem despertado a atenção é a telepoética infantojuvenil, isto é, como são desenvolvidas as obras de ficção televisiva destinadas a crianças e adolescentes. O objetivo geral deste artigo é ampliar as discussões sobre telepoética, sobretudo no âmbito do audiovisual infantojuvenil, a partir de uma abordagem que unifica procedimentos narrativos e traços estilísticos. Para isso, analisa-se, neste trabalho, um conjunto de cenas que compõem a matriz melodramática da telenovela Carrossel (SBT, 2012-2013). A metodologia adotada envolve a análise narrativa a estilística, ancorada em autores como Jean-Marie Thomasseau, David Bordwell e Simone Maria Rocha. Os resultados apontam que a telepoética do SBT, despertada na referida obra, dispõe de uma narrativa calcada no melodrama clássico e um estilo fomentado por exageros e pleonasmos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Paulo Hergesel, Universidade de Sorocaba

Pesquisador de pós-doutorado com o projeto 'Nuances poéticas nas narrativas midiáticas infantis e juvenis' (PPGCC/Uniso). Doutor em Comunicação (UAM), mestre em Comunicação e Cultura (Uniso) e licenciado em Letras (Uniso). Líder do grupo de estudos em Narrativas Midiáticas Infantis e Juvenis (Uniso/CNPq). Membro dos grupos de pesquisa Inovações e Rupturas na Ficção Televisiva Brasileira (UAM/CNPq) e Narrativas Midiáticas (Uniso/CNPq). Autor de 'Estilo SBT de comunicar', 'Mídia, narrativa e estilo', 'Estilística aplicada à websérie', entre outros livros acadêmicos e literários. Contato: jp_hergesel@hotmail.com.

Publicado

2019-08-06

Como Citar

HERGESEL, J. P. A telepoética em "Carrossel" (SBT): narrativa e estilo na ficção seriada infantojuvenil. Revista de Estudos Universitários - REU, v. 45, n. 1, 6 ago. 2019.