Pensar a vulnerabilidade a partir da ideia de trauma

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2177-5788.2019v45n1p71-86

Resumo

A ideia de trauma, enquanto categoria psiquiátrica, põe em evidência a existência de uma vulnerabilidade comum. O dispositivo psiquiátrico, simultaneamente disciplinar e biopolítico, organiza a vulnerabilidade ao trauma segundo mecanismos de governamentalidade que têm em vista a racionalidade económica, a segurança da população e a constituição do individuo como empreendedor de si próprio. Assim, a vulnerabilidade é sinalizada, diferenciada e qualificada como negativa, de forma a preservar a segurança dos sujeitos e da população. Procura-se neste artigo, fundamentalmente a partir das obras de Michel Foucault e de Alasdair MacIntyre, analisar o dispositivo psiquiátrico no governo da vulnerabilidade e  reflectir se pode este governo ocorrer de outra forma, em que o reconhecimento da vulnerabilidade e da dependência seja o caminho para contruir comunidades com uma diferente partilha do espaço urbano que procurem o bem comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2019-08-06

Como Citar

GUERRA, C. Pensar a vulnerabilidade a partir da ideia de trauma. Revista de Estudos Universitários - REU, v. 45, n. 1, 6 ago. 2019.