Games na aula de arte

uma proposta prática baseada na BNCC para o ensino remoto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2021v9n20p95-119

Resumo

O artigo apresenta uma proposta de prática pedagógica para o ensino de arte com jogos digitais (games). Inicia com contextualização sobre o uso de mídias digitais na escola atual, já considerando o contexto da pandemia do COVID-19. Depois, apresenta os fundamentos teórico-metodológicos da proposta: como a BNCC incluiu os jogos digitais; a perspectiva da Cultura Visual; singularidades da mídia jogos digitais. Por fim, apresenta a proposta de prática de ensino de arte com games, voltada a alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental, enfocando objetos de conhecimento e habilidades das unidades Artes Visuais e Artes Integradas. A proposta abrange seis semanas letivas e inclui: objetivos e temas a serem trabalhados; procedimentos metodológicos e materiais da sequência didática; instrumentos e critérios de avaliação. Destaca-se que a proposta é um ponto de partida, não uma prescrição, e deve ser adaptada pelo/a docente tendo em vista cada contexto de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Beatriz Bahia, UFSC e Casthalia

Ana Beatriz BAHIA possui graduação em Artes Plásticas (UDESC) e doutorado em Educação (UFSC). Em 2000, cofundou o Casthalia, estúdio de criação, produção e pesquisa de tecnologias educacionais e artísticas, como ênfase em jogos digitais (serious games). É coautora de jogos selecionados para festivais (SBGames e FILE Festival) e recomendados pelo Ministério da Educação (Guia de Tecnologias Educacionais/MEC): A Mansão de Quelícera, voltado ao ensino de arte; Mata Atlântica: o Bioma Onde eu Moro, inovador por introduzir a tecnologia Multimouse no Brasil. Em 2011, foi contemplada com bolsa de Desenvolvimento Tecnológico e Industrial - DTI/CNPq (Centro de Tecnologia Social/SESI-SC) e desenvolveu o Nutrição em Jogo (health games para mudança de comportamento alimentar de trabalhadores da indústria). Desde 2002, atua como docente de graduação e pós-graduação em cursos das áreas de Artes Visuais e Educação (UNISUL, UNIPLAC, UDESC) e de Educação Profissional (IFSC). Desde 2008, produz materiais didáticos e desenvolve cursos da EaD acadêmica e corporativa. Costuma ministrar oficinas e publicar artigos em livros, anais e periódicos nacionais e internacionais. Integrar grupos de pesquisa registrados no CNPq (Áhqis/UDESC e Edumidia/UFSC), pesquisando Educação, Arte e Tecnologia Digital.

Referências

AARSETH, Espen. I Fought the Law: Transgressive Play and The Implied Player. Tokyo: Digital Games Research Association, 2007.

AARSETH, Espen; CALLEJA, Gordon. The Word Game: The Ontology of an Indefinable Object. In: PHILOSOPHY OF GAMES CONFERENCE. Berlin, 2015. Disponível em: http://www.fdg2015.org/papers/fdg2015_paper_51.pdf. Acesso em: 10 jan. 2021.

AGUIRRE, Imanol. Imaginando um futuro para a educação artística. In: TOURINHO, Irene; MARTINS, Raimundo. Educação da Cultura Visual: Narrativas de Ensino e Pesquisa. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 2009. p. 157-186.

BAHIA, Ana Beatriz. Do quadro ao jogo de fruição: Bosch Adventure Game. Palíndromo, Florianópolis, v. 6, n. 12, p. 144-172, 2014. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/4659. Acesso em: 16 abr. 2021.

BAHIA, Ana Beatriz. Headshot: jogos digitais, violência e ensino da Arte. Debates em Educação, Maceió, v. 12, n. 27, p. 521-545, jun. 2020. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/881. Acesso em: 16 abr. 2021.

BAHIA, Ana Beatriz. Jogando Arte na Web: Educação em Museus Virtuais. 2008. 400 f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/91983. Acesso em: 16 abr. 2021.

BARBERIA, Lorena; CANTARELLI, Luiz; SCHMALZ, Pedro Henrique. Uma avaliação dos programas de educação pública remota dos estados e capitais brasileiros durante a pandemia do COVID-19. [S.I.]: Clear global. s/d. Disponível em: http://fgvclear.org/pt/publicacoes. Acesso em: 10 jan. 2021.

BELMAN, Jonathan; FLANAGAN, Mary; NISSENBAUM, Helen. Instructional Methods and Curricula for Values Conscious Design. Otawa: The Official Journal of the Canadian Games Studies Association, 2009.

BEVILAQUA, Raquel. Novos estudos do letramento e multiletramentos: divergências e confluências. RevLet, Jataí, v. 5, n. 1, jan./jul. 2013.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/arte.pdf.

COMENIUS, Jan Amos Komenský. Didactica Magna. São Paulo: Martins Fontes, 1649.

FOLKERTS, Jef. Video games: Walking the fine line between art and entertainment. Tokyo: Digital Games Research Association, 2011. Disponível em: http://www.digra.org/wp-content/uploads/digital-library/11310.23148.pdf. Acesso em: 10 jan. 2021.

IAVELBERG, Rosa. Base Nacional Curricular Comum e a formação dos professores de Arte. Horizontes, São Francisco, v. 36, n. 1, p. 74-84, jan./abr. 2018. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/576/261.

JUUL, Jesper. Half-real: Video games between realrulesand fictional worlds. Cambridge: MIT Press, 2005.

MANOVICH, Lev. El lenguaje de los nuevos médios de comunicación: la imagen em la era digital. Buenos Aires: Paidós, 2006.

MARTIN-BARBERO, Jésus. REY, Germán. Os exercícios do ver: hegemonia audiovisual e ficção televisiva. 2. ed. São Paulo: Senac, 2004.

MARTINS, Raimundo. Porque e como falamos da cultura visual? Visualidades, Goiânia, v. 4, n. 1 e 2, p. 64-79, abr. 2012.

MIGON, Marcio Nobre (Coord.). TIC Educação: Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2020. Disponível em: https://www.cgi.br/media/docs/publicacoes/2/20201123090444/tic_edu_2019_livro_eletronico.pdf.

SALEN, Katie; ZIMMERMAN, Eric. Rules of play: Gamedesign fundamentals. Cambridge: MIT Press, 2003.

SCHELL, Jesse. The Art of Game Design. Boca Raton: CRC Press, 2008.

Downloads

Publicado

2021-05-03 — Atualizado em 2021-05-04

Versões

Como Citar

BAHIA, A. B. Games na aula de arte: uma proposta prática baseada na BNCC para o ensino remoto. Tríade: Comunicação, Cultura e Mídia, Sorocaba, SP, v. 9, n. 20, p. 95–119, 2021. DOI: 10.22484/2318-5694.2021v9n20p95-119. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/triade/article/view/4601. Acesso em: 28 set. 2022.