Itinerário discente:

vestígios “dos jovens anos escolares” de Manoel Cabral Machado (1927-1937)

Palavras-chave: Discente., História da educação., Intelectual., Itinerários., Manoel Cabral Machado.

Resumo

Manoel Cabral Machado (1916-2009) foi um dos pioneiros professores do ensino superior e de um variado número de escolas do ensino secundário em Sergipe. Diante dos vastos caminhos percorridos por Cabral Machado neste estudo, analiso seu itinerário discente no recorte temporal de 1927 a 1937. A primeira data refere-se ao início dos estudos na cidade de Capela/SE, a segunda, concerne ao ano que concluiu o ensino secundário no Ginásio da Bahia em Salvador. Os registros das suas vivências nesses espaços foram vasculhados em diferentes arquivos privados e públicos, além das memórias registradas por ele nos seus últimos anos de vida, e entrevistas com o próprio Cabral Machado. O estudo concluiu que “professores-paradigma” são creditados como influenciadores dos caminhos percorridos pelo jovem estudante.

Referências

BISPO JUNIOR, J. S. Construindo a masculinidade na escola: o Colégio Antonio Vieira (1911-1949). 2004. 263 p. Dissertação (Mestrado em História) - Programa de Pós-Graduação em História Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2004.
BONTEMPI JÚNIOR, B. Os significados da vida estudantil e da escola nos memoriais dos candidatos à docência na FEUSP (1988-2005). In: MORAES, D. Z.; LUGLI, R. S. G. Docência, pesquisa e aprendizagem: (auto) biografias como espaços de formação/investigação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 165-178.
CHERVEL, André; COMPÉRE, Marie-Madeleine. As humanidades do ensino. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 149-170, jul./dez. 1999.
CONCEIÇÃO, J. T. Internar para Educar: colégios-internatos no Brasil (1840-1950). 2012. 323 p. Tese (Doutorado em História) - Programa de Pós-Graduação em História da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.
FALCÓN, G. Um caminho brasileiro para o Socialismo: a trajetória política de Mário Alves (1923-1970). 2012. 207 p. Tese (Doutorado em História) - Programa de Pós-Graduação em História da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.
FERREIRA, L. M. R. Integralismo na Bahia: gênero, educação e assistência social em O Imparcial (1933-1937). Salvador: EDUFBA, 2009.
GOMES, Â. de C. A política brasileira em busca da modernidade: na fronteira entre o público e o privado. In: NOVAIS, F. A. História da vida privada no Brasil: contrastes da intimidade contemporânea. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. v. 4. p. 490-558.
GUIMARÃES, Archimedes Pereira. Dois sertanejos baianos do século XX. Salvador: Centro de Estudos Baianos, 1982. (Publicação da Universidade Federal da Bahia)
LUCA, T. R. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, C. B. (Org.). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2005. p. 111-153.
MACHADO, M. C. Zumbi. O Estudante, Aracaju, SE, v. 1, n. 1, p. 2, maio 1935. (Hemeroteca do IHGSE).
MACHADO, M. C. Entrevista concedida ao professor Afonso Nascimento em 12 de outubro de 1997. Revista Tomo, São Cristóvão, SE, n. 1, p. 15-28, 1997.
MACHADO, M. C. Brava gente sergipana e outros bravos. Aracaju: UFS, 1998.
MACHADO, M. C. O aprendiz de Oboé. Aracaju: Gráfica e Editora J. Andrade, 2005.
MACHADO, M. C. Professor da FCFS. Entrevista concedida ao autor em 30 de agosto de 2007. Aracaju, SE, 2007.
MELO, L. P. Saudação ao Dr. M. Cabral Machado. Revista da Academia Sergipana de Letras, Aracaju, n. 23, p. 33-62, 1969.
OLIVEIRA, J. P. G. Caminhos cruzados: itinerários de pioneiros professores do ensino superior em Sergipe (1915-1954). 2015. 319 p. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2015.
SANTOS, M. Entrevista de Milton Santos concedida a Marina Amaral, Sérgio Pinto de Almeida, Leo Gilson Ribeiro, Georges Bourdoukan, Roberto Freire, João Noro, Sérgio de Souza. Revista PADÊ: estudos em filosofia, raça, gênero e direitos humanos, Brasília, v. 1. n. 1, p. 120-140, 2007. Disponível em: . Acesso em: 9 set. 2014.
SILVEIRA, J. Na fogueira: memórias. Rio de Janeiro: Mauad, 1998.
SIRINELLI, Jean-François. As elites culturais. In: RIUX, J. P.; SIRINELLI, Jean-François (Orgs.). Para uma história cultural. Lisboa: Estampa, 1998. p. 259-279.
SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. In: RÉMOND, R. (Org.). Por uma história política. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2003. p. 231-269.
SIRINELLI, Jean-François. A geração. In: FERREIRA, M. de M.; AMADO, J. (Org.). 8. ed. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: FGV, 2006. p. 167-182.
SOUZA, R. F. História da organização do trabalho escolar e do currículo no século XX (ensino primário e secundário no Brasil). São Paulo: Cortez, 2008. (Biblioteca básica de História da Educação Brasileira, v. 2).
Publicado
2018-04-23
Como Citar
OLIVEIRA, J. P. Itinerário discente:. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 20, n. 1, p. 33-48, 23 abr. 2018.
Seção
Artigos