A cultura da nostalgia como aspecto da mercantilização do futebol

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2177-5788.2020v46n2p307-321

Palavras-chave:

Consumo, Mídia, Futebol brasileiro, Nostalgia

Resumo

Para atrair consumidores uma mercadoria precisa agregar valores simbólicos e assim adquirir algum apelo de novidade. Dentro deste contexto é perceptível a popularização de produtos da indústria do entretenimento que trazem referências históricas com o objetivo de utilizar os sentimentos de nostalgia das pessoas. Este artigo busca identificar, através do método qualitativo exploratório, como os elementos do passado e os sentimentos nostálgicos são utilizados em quatro produtos (duas camisas de futebol e duas campanhas publicitárias) voltados para torcedores de dois clubes do futebol brasileiro. Percebemos que a espetacularização do futebol possui relação íntima com esta indústria e tem transformado o esporte e tudo que gira ao seu redor não ficando alheio a esse fenômeno nostálgico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVITO, Marcos. A parte que te cabe neste latifúndio: o futebol brasileiro e a globalização. Análise Social, Lisboa, v. 41, n. 179, p. 451-474, 2006.

ANDREWS, David L. Dead and alive?: Sports history in the late capitalist moment. Sporting Traditions, Australian, v. 16, n. 1, p. 73-84, 1999.

CAMPBELL, Colin. A ética romantica e o espírito do consumismo moderno. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

CARVALHO, Richarles S. de; FURLANETTO, Maria M. Memória, Nostalgia e Publicidade: O caso das camisas retrô de futebol. Casa: cadernos de Semiótica Aplicada, Araraquara, v. 13, n. 1, p. 189-225, 2015.

CASTELLANO, Maika; MEIMARIDIS, Melina. Produção televisiva e instrumentalização da nostalgia: o caso Netflix. Revista GEMInIS, São Carlos, v. 8, n. 1, p. 60-86, 2017.

COMERCIAL PUMA COM MARCOS. 2019. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=cpTuihfz-wY&feature=emb_logo. Acesso em: 22 jun. 2019.

DAMATTA, Roberto. Antropologia do óbvio: notas em torno do significado social do futebol brasileiro. Revista USP (Dossiê Futebol), São Paulo, n. 22, p. 10-17, 1994. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/26954/28732. Acesso em: 22 jun. 2019

DAVIS, Fred. Yearning for yesterday: a sociology of nostalgia. New York: Free Press, 1979.

DUBAL, Sam. The neoliberalization of football: Rethinking neoliberalism through the commercialization of the beautiful game. International Review for the Sociology of Sport, [S. L.], v. 45, n. 2, p. 123-146, 2010.

RAMIREZ GALLEGOS, Jacques Paul. Fútbol e identidad regional en Ecuador. In: RAMIREZ GALLEGOS, Jacques Paul. Futbologias: futbol, identidad y violencia en America Latina. Buenos Aires: CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2003. p. 101-121, 2003. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/gt/20100920125614/7PII-RGallegos.pdf. Acesso em: 22 jun. 2019.

GIULIANOTTI, Richard. Fanáticos, seguidores, fãs e flâneurs: uma taxonomia de identidades do torcedor no futebol. Recorde: Revista de História do Esporte, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 1-35, 2012.

GRAINGE, Paul. Nostalgia and style in retro America: moods, modes and media recycling. Journal of American Culture, [S. L.], v. 23, n. 1, p. 27-34, 2000.

HALBWACHS, Maurice. Memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.

JAMESON, Frederic. Postmodernism, or, the cultural logic of late capitalism. Durham: Duke University Press, 1991.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia e o triunfo do espetáculo. [Tradução: Rosemary Duarte]. Líbero, São Paulo, ano VI, v. 6, n. 11, p. 4-15, 2006.

KOWALSKI, Marizabel. Por que Flamengo? Rio de Janeiro: Gama Filho, 2003.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas, São Paulo: UNICAMP, 1990.

LEONEL, Bruno; KLEIN, Alberto A. A mídia nostálgica e a digitalização do passado na comunicação de massa. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 41., Joinville, 2018. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2018. p. 1-12.

NOVA CAMPANHA DE SÓCIO-TORCEDORDO FLAMENGO. 2017. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=3_KqqEdf1Xk. Acesso em: 22 jun. 2019.

PRONI, Marcelo W. Esporte-espetáculo e futebol-empresa. 1998. 262 f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1998.

ROWE, David. Sport, culture and the media: the unruly trinity. Buckingham: Open University Press, 1999.

SANTOS, Irlan S. O futuro da torcida: midiatização, mercantilização do futebol e resistência torcedora. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 38., Rio de Janeiro, 2015. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2015. p. 1-15.

Publicado

2020-12-17

Como Citar

HILGEMBERG, T.; HENRIQUE MARTINS MARQUES, M. . A cultura da nostalgia como aspecto da mercantilização do futebol. Revista de Estudos Universitários - REU, v. 46, n. 2, p. 307-321, 17 dez. 2020.