DE NATIVOS A ESTRANGEIROS – UM OLHAR A PARTIR DO DIÁLOGO INTERCULTURAL

Autores

  • Sandra Maders

Resumo

Neste texto abordarei questões da Interculturalidade, Povos Indígenas e, sobre o “Sentimento de ser Estrangeiro”. Procuro mostrar que a questão do ser “estrangeiro” vai além do que até pouco tempo pensávamos, ou seja, às questões geográficas. Hoje, com a facilidade de acesso às informações que temos, seja pela internet, seja pelos meios de transportes, as fronteiras geográficas facilmente podem e muitas o foram superadas. Assim, o uso do termo estrangeiro, tem mudado. Até este momento, a pesquisa tem demonstrado que o ser estrangeiro tem mais a ver com o modo de ser, sentir-se, do que, estar geograficamente localizado em determinado local. Assim, o foco principal deste texto é refletir sobre os processos culturais que levaram os nativos desta terra de Pindorama a se sentirem, digamos assim, estrangeiros em suas próprias terras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

MADERS, S. DE NATIVOS A ESTRANGEIROS – UM OLHAR A PARTIR DO DIÁLOGO INTERCULTURAL. Revista de Estudos Universitários - REU, Sorocaba, SP, v. 38, n. 2, 2012. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/reu/article/view/1056. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos