Estrelas Além do Tempo

debatendo gênero, raça e ciência em espaços educativos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2177-5788.2018v44n2p211-226

Resumo

O presente artigo busca analisar as interfaces entre cinema e educação não-formal, investigando como o uso de filmes de temática científica podem mobilizar a geração de debates sobre questões como (des)igualdade de gênero, raça e ciência. Para tanto, foi realizada uma análise das atividades de divulgação científica desenvolvidas com adolescentes de um espaço educativo da zona leste de São Paulo, à luz do filme “Estrelas Além do Tempo” e a partir de referenciais de Análise do Discurso. Tais ações foram desenvolvidas no âmbito do grupo de intervenção E.M.M.A. (Estudos sobre as Mulheres e as Minorias na Arte-Ciência), parte do projeto de extensão universitária A.L.I.C.E. (Arte e Lúdico na Investigação da Ciência nos Espaços Educativos), realizado em parceria entre a USP, UNIFESP e IFSP.

 

[1] Este artigo se baseia em um trabalho apresentado no XII Encontro de Pesquisadores em Comunicação e Cultura - Cinema e produção audiovisual - da Universidade de Sorocaba.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-01-29

Como Citar

CRUZ, L. D. L. da; GOMES, E. F. Estrelas Além do Tempo: debatendo gênero, raça e ciência em espaços educativos. Revista de Estudos Universitários - REU, [S. l.], v. 44, n. 2, 2019. DOI: 10.22484/2177-5788.2018v44n2p211-226. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/reu/article/view/3397. Acesso em: 14 ago. 2022.