O infotenimento no jornalismo

estudo de caso sobre o programa Greg News

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2177-5788.2022v48id4969

Palavras-chave:

jornalismo, teorias do jornalismo, infotenimento

Resumo

Com o objetivo de discutir as relações entre jornalismo e entretenimento na sociedade contemporânea, este artigo apresenta resultados de um estudo de caso sobre o programa audiovisual Greg News, autodenominado “noticioso humorístico”. A partir da análise de conteúdo sobre o programa e de uma pesquisa bibliográfica que descortina a contradição histórica constitutiva do campo jornalístico na Modernidade – a polaridade entre cumprir uma função educativa ou uma função de entretenimento –, consideramos que o infotenimento pode ser compreendido como um formato híbrido contemporâneo que funde informação jornalística com entretenimento. O corpus de pesquisa é composto por um recorte dos 14 episódios do programa Greg News (2018), reproduzido no YouTube. O principal resultado do estudo revela que o infotenimento predomina enquanto modelo de narrativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonel Azevedo de Aguiar, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Professor do Programa de Pós-graduação em Comunicação da PUC-Rio.

Doutor e Mestre em Comunicação (UFRJ).

Jornalista diplomado (UFF).

Coordenador do Curso de Jornalismo (PUC-Rio)

Ex-diretor do Departamento de Comunicação (PUC-Rio)

Júlia Cruz, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Professora do Curso de Jornalismo (PUC-Rio)

Doutoranda e Mestra em Comunicação (PUC-Rio)

Jornalista diplomada (UFF)

 

Referências

AGUIAR, Leonel. Entretenimento: valor-notícia fundamental no jornalismo. Estudos em Jornalismo e Mídia, Santa Catarina, v. 5, n. 1, p. 13-23, 2008. DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2008v5n1p13

AGUIAR, Leonel; SCHAUN, Angela. A notícia e a lógica das sensações: uma contribuição para as teorias do jornalismo. Revista Latinoamericana Comunicación Chasqui, Equador, n. 132, p. 225-243, ago./nov. 2016. DOI: https://doi.org/10.16921/chasqui.v0i132.2468

AGUIAR, Leonel; BARSOTTI, Adriana. O jornalismo sensorial e o infotenimento na produção de notícias para dispositivos móveis. Pauta Geral - Estudos em Jornalismo, Ponta Grossa, v. 3, n. 1, p. 57-75, jan./jun. 2016. DOI: https://doi.org/10.5212/RevistaPautaGeral.v.3.i1.0004

AMARAL, Luiz. Técnica de jornal e periódico. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1987.

BERGER, Peter L.; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes, 2014.

CARRILLO, Nereida. El Género-tendencia del Infoentretenimiento: Definición, Características y Vías de Estudio. In: PAVIA, Carme Ferré (ed.). Infoentretenimiento: el formato imparable de la era del espectáculo. Barcelona: That‘s entertainment, 2013.

CORTÉS, Jose Angel. La estrategia de la seducción. La programación en la neotelevisión. Pamplona: Eunsa. 1999.

CRUZ, Júlia. Jornalismo, infotenimento e legitimação da opinião: estudo de caso sobre o programa Greg News. 2020. 268f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Programa de Pós-graduação em Comunicação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020.

DE MASI, Domenico (org.). A economia do ócio. Rio de Janeiro: Sextante, 2001.

DEJAVITE, Fabia Angélica. INFOtenimento: informação+entretenimento no jornalismo. São Paulo: Paulinas, 2006.

DUARTE, Marcia. Estudo de caso. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antônio (orgs.). Métodos e técnicas de pesquisa em Comunicação. São Paulo: Atlas, 2011.

DUMAZÉDIER, Joffre. Lazer e cultura popular. São Paulo: Perspectiva, 1973.

FALCÃO, Carlysângela Silva. O infotenimento jornalístico em rede: reconfigurações e desafios do jornalismo contemporâneo. 2017. Tese (Doutorado em Comunicação) - Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2017.

GABLER, Neal. Vida, o filme: como o entretenimento conquistou a realidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

GROTH, Otto. O poder cultural desconhecido: fundamento da Ciência dos Jornais. Petrópolis: Vozes, 2011.

HERSCOVITZ, Heloisa. Análise de conteúdo em jornalismo. In: LAGO, Claudia; BENETTI, Marcia (orgs.). Metodologia da pesquisa em jornalismo. Petrópolis: Vozes, 2007, p. 123-142.

HUIZINGA, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva, 1971.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia. Estudos Culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru: EdUSC, 2001.

KOVACH, Bill; ROSENSTIEL, Tom. Os elementos do jornalismo: o que os jornalistas devem saber e o público exigir. São Paulo: Geração Editorial, 2003.

KRÜGER, Udo Michael. Infos-infotainment-entertainment? Programmanalyse 1988. Media Perspektiven, (s.l.), v. 10, p. 637-664, 1988.

KUNCZIK, Michael. Conceitos de jornalismo. São Paulo: EdUSP, 2022.

LOSADA, Alejandro Salgado. Actualidad, humor y entretenimento en los programas de televisión: de la terminologia a la realidad professional. Barcelona: Trípodos, n. 27, 2010.

MARQUES DE MELO, José. A opinião no jornalismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 1985.

MARQUES DE MELO, José. Jornalismo opinativo: gêneros opinativos no jornalismo brasileiro. São Paulo: Mantiqueira, 2003.

MARQUES DE MELO, José. Conceito, categorias e gêneros do jornalismo. In: MARQUES DE MELO, José; ASSIS, Francisco de (orgs.). Gêneros jornalísticos: estudos fundamentais. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio, 2020. p. 119-166.

MARQUES DE MELO, José; ASSIS, Francisco de (orgs.). Gêneros jornalísticos: estudos fundamentais. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio, 2020.

MARQUES DE MELO, José. Gêneros jornalísticos no Brasil. São Paulo: Metodista, 2010.

MARQUES DE MELO, J.; ASSIS, F. de. Gêneros e formatos jornalísticos: um modelo classificatório. Intercom/Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v.39, n.1, p.39-56, jan./abr. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1809-5844201613

NEVEU, Erik. Sociologia do jornalismo. Porto: Porto Editora, 2005.

PRADO, Emili. La Espectacularización de la Realidad. El Anuario de la Televisión. Madrid: GECA, 2003, p. 178-186.

SCHUDSON, Michael. Descobrindo a notícia: uma história social dos jornais nos Estados Unidos. Petrópolis: Vozes, 2010.

SOUSA, Jorge Pedro. As notícias e os seus efeitos. As teorias do jornalismo e dos efeitos sociais dos media jornalísticos. Porto: Ed. Universidade Fernando Pessoa, 1999.

TRAQUINA, Nelson. Teorias do jornalismo. Florianópolis: Insular, 2008.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Downloads

Publicado

05-12-2022

Como Citar

AGUIAR, L. A. de; CRUZ, J. F. de J. O infotenimento no jornalismo: estudo de caso sobre o programa Greg News. Revista de Estudos Universitários - REU, Sorocaba, SP, v. 48, p. e022017, 2022. DOI: 10.22484/2177-5788.2022v48id4969. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/reu/article/view/4969. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos