Crianças e jovens brasileiros no Japão:

educação, cultura e inquietudes

  • Nilta Dias Sophia University
Palavras-chave: Educação de brasileiros no Japão., Cotidiano escolar., Escolas brasileiras no Japão., Diferenças culturais., Inquietudes.

Resumo

Nos movimentos migratórios, as pessoas querem e se esforçam para cruzar todas as fronteiras territoriais a fim de chegarem ao destino escolhido. Porém, lá chegando, nem todas querem ou conseguem atravessar fronteiras culturais e sociais para realmente se integrarem ao novo ambiente. No cotidiano escolar e também na vida diária de crianças e jovens brasileiros que vivem no Japão, muitas vezes, as diferenças culturais e linguísticas são transformadas em barreiras que delimitam as fronteiras entre japoneses e brasileiros. O cotidiano escolar japonês constitui um ambiente de aprendizado e treinamento para a vida na sociedade japonesa. Por outro lado, muitas instituições educacionais brasileiras no Japão representam não só a garantia de poder continuar os estudos no Brasil, mas principalmente uma forma de manter a língua portuguesa e a cultura brasileira.

Biografia do Autor

Nilta Dias, Sophia University

Doutora em Educação

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.
BORDIN, Antônio Carlos. Japão: psicóloga coleta dados de crianças brasileiras diagnosticadas com transtornos. Alternativa Online,Tokyo, 28 maio 2016. Disponível em: . Acesso em: 7 maio 2017.
BUGARIN, Maurício. Escola japonesa ou escola brasileira? A inserção de estudantes brasileiros na escola no Japão. Tokyo: Embaixada do Brasil, 2016. (Comunicação oral).
COSTA, João Pedro Corrêa. De decasségui a emigrante. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2007.
DAVIES, Roger J.; IKENO, Osamu (Ed.).The Japanese mind: understanding contemporary Japanese culture. Tokyo: TUTTLE, 2002.
DIAS, Nilta. Diversity and education: brazilian children and religious practices in everyday life at japanese public schools. In: QUERO, H. C.; SHOJI, R. (Ed.). Transnational faiths Latin-American immigrants and their religions in Japan. Surrey: Ashgate, 2014. p. 89-106.
DIAS, Nilta. Kyōiku: Nihon no gakkō de manabu burajirujin no kodomotachi. In: SOPHIA UNIVERSITY. Faculty of Foreign Studies. Departament of Luso-Brazilian Studies (Ed.). Porutogarugo ken sekai he no 50 no tobira. Tokyo: Sophia University Press, 2015. p. 160-166. (texto em japonês)
EMBAIXADA DO JAPÃO NO BRASIL. Página de divulgação e cultura. Japan Fact Sheet- Educação. Disponível em: . Acesso em: 23 maio 2017.
HAGIWARA, Yuki. Brazilian Children in Japan and Japanese education: the problem of semi-lingua and a perspective of multicultural education. In: CHIYOKO Mita; QUERO, Hugo Córdova; LITVIN, Aaron; HAINO, Sumiko (Ed.). Sociedade japonesa e migrantes brasileiros: novos caminhos na formação de uma rede de pesquisadores. Tokyo: Sophia University. Center for Lusophone Studies. 2008. p. 113-119.
HAINO, Sumiko. Burajirujin gakkō no kodomotachi: “Nihon ka Burajiru ka” wo koete. Kyōto: Nakanishiya, 2010. (texto em japonês)
HAINO, Sumiko. O estudo sobre as carreiras e sonhos dos alunos de escolas brasileiras no Japão. Encontros Lusófonos, Tokyo, v. 10, p. 37-47, 2008.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro. RJ: DP&A, 2001.
HATANO, Lilian Terumi. Gaikokujin gakkō, minzoku gakkō: Shakai seigi wo kangaeru – Nihon ni okeru burajiru gakkō no jirei wo tooshite. Ritsumeikan Gengo Bunka Kenkyū, Kyoto, v.19, n. 4, p. 61-71, mar. 2008. (texto em japonês)
JAPAN. MINISTRY OF EDUCATION, CULTURE, SPORTS, SCIENCE AND TECHNOLOGY - MEXT- Japan. Kaisei zengo no kyōiku kihon-hō no hikaku. Disponível em: . Acesso em: 3 jun. 2017. (texto em japonês)
KIDDER, Louise H. Requirements for Being ‘Japanese’: stories of returnees. In: International Journal of Intercultural Relations, Maryland Heights, MO, v. 16, p. 383-393, 1992.
KIKUCHI, Wataru. Relações hierárquicas do Japão Contemporâneo: um estudo da consciência de hierarquia na sociedade japonesa. 2012. 221 f. Tese (Doutorado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Sociologia, Programa de Pós-graduação em Sociologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < 2012_WataruKikuchi_VRev.pdf>. Acesso em: 25 jan. 2015.
NAKAGAWA, Kyoko Yanagida. Crianças e adolescentes brasileiros no Japão: províncias de Aichi e Shizuoka. 2005. 245f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.
NAKANE, Chie. Japanes e society: a pratical guide to understanding the Japanese mindset and culture. Tokyo: TUTTLE Publishing, 1973.
NEMOTO, Yasuhiro. The Japanese education system. Parkland: Universal Publishers, 1999.
PINTO, Ana Estela de Souza. Crianças diagnosticadas como autistas no Japão preocupam brasileiros. Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 jun. 2017. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.
QUERO, Hugo Córdova. Niños y jóvenes nipo-brasileños inmigrantes en Japón. In: (En)clave Comahue: Revista Patagónica de Estudos Sociales, Río Negro, n. 21, p.15-42, 2016.Disponível em:
< http://revele.uncoma.edu.ar/htdoc/revele/index.php/revistadelafacultad/issue/view/113/showToc >. Acesso em: 9 abr. 2017).
REIS, Maria Edileuza Fontenele. Brasileiros no Japão: o elo humano das relações bilaterais. São Paulo: Kaleidus-Primus, 2001.
SHIMIZU, Kōkichi; SHIMIZU, Mutsumi (Ed.). Nyūkamā to kyōiku : gakkō bunka to esunishiti no kattō o megutte. Tokyo: Akashi Shoten, 2001. (texto em japonês)
SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos sociais. Petrópolis: Vozes, 2014.
SUGINO,Toshiko. Nikkei Brazilians at a Brazilian School in Japan: factors affecting language decisions and education. Tokyo: Keio University Press, 2008.
SUTO, Tomie; IKEGAMI, Makiko; HAMAMOTO, Mayumi. Bem-vindo à escola primária do Japão: Burajirujin to shōgakkō kyōshi no tame no gakkō seikatsu marugoto gaido. 2. ed. Tokyo: Surīēnettowāku, 2004.
TAKAKURA, Sho; MURATA,Yokuo. Education in Japan. The Tsukuba Association for International Education. Tsukuba: Gakken, 1998.
TOBACE, Ewerthon. O que pode estar por trás do alto índice de autismo entre crianças brasileiras no Japão? BBC Brasil, Londres, 10 jul. 2016. Disponível em: . Acesso em: 9 maio 2017.
YOSHINO, Kosaku. The discourse on blood and racial identity in contemporary Japan. In: DIKÖTTER, Frank (Ed.). The construction of racial identities in China and Japan: historical and contemporary perspectives. Honolulu: University of Hawai’i Press, 1997. p. 199-211.
ZHOU, Nanzhao. Interações entre educação e cultura, na óptica do desenvolvimento econômico e humano: uma perspectiva Asiática. In: EDUCAÇÃO: um tesouro a descobrir. 5. ed. São Paulo: Cortez / UNESCO, 2001. p. 257-267.
Publicado
2017-11-16
Seção
Dossiê - Inquietudes e fronteiras cotidianas em educação