A contrarreforma do Ensino Médio - Lei 13.415/2017:

educação de resultados?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2019v21n2p379-396

Resumo

O presente artigo parte da compreensão de que a política educacional integra e é parte da política econômica e da complexidade histórica do direito à educação. Elege como objetivo problematizar as razões do Governo Federal e empresários do setor educacional que ensejaram a Lei nº13.415/2017, que instituiu a Política de Fomento à implementação de Escolas de Ensino médio em tempo integral. Discute algumas implicações na formação dos estudantes trabalhadores e no trabalho docente, apontando como, historicamente, o Banco Mundial e OCDE forjam políticas para a educação básica com a anuência dos governos, partidos políticos e empresários do setor educacional e midiático, num movimento de restrição e comprometimento do direito à Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Abádia Silva, Universidade de Brasília - UnB

Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas- Unicamp. Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Possui Pos Doutorado em Salamanca e atualmente é professora associada 4 Universidade de Brasília - Faculdade de Educação - Departamento Teoria e Fundamentos.

Publicado

2019-08-29

Como Citar

SILVA, M. A. A contrarreforma do Ensino Médio - Lei 13.415/2017:: educação de resultados?. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 21, n. 2, 29 ago. 2019.

Edição

Seção

Dossiê - Dimensões socio-histórico-culturais da educação escolar