Democratização do ensino e o fracasso escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2019v21n2p649-669

Resumo

O presente artigo tem como objetivo realizar uma reflexão sobre o fracasso escolar, abordando o papel do professor e da escola no processo de ensino-aprendizagem, bem como relacionar a democratização e a qualidade do ensino a partir da inserção de segmentos populares na escola, em um modelo educacional que tradicionalmente prioriza as elites políticas e econômicas. Para isto, discute conceitos como inovação, desenvolvimento local na educação e adequação do currículo sob uma perspectiva democrática. Como metodologia, recorreu-se aos estudos de diferentes autores, localizados em sítios de busca cientifica, a partir das expressões “fracasso escolar”, “inovação educacional” e “desenvolvimento local”. Sob a análise dessas investigações, chegou-se a algumas constatações: a insuficiência de estudos sobre o fracasso escolar ; a necessidade de investimento por parte do professor em ações que mobilizem os alunos para o aprendizado; a importância da reflexão sobre o conceito de inovação no âmbito educacional; e os impactos do desenvolvimento local na educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina Barreto Silva, Centro Universitário Una

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local.

Maria Lúcia de Miranda Afonso, Centro Universitário Una

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora Adjunta do Centro Universitário UNA. 

Publicado

2019-08-30

Como Citar

SILVA, K. B.; AFONSO, M. L. DE M. Democratização do ensino e o fracasso escolar. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 21, n. 2, 30 ago. 2019.

Edição

Seção

Seção Temática - Gestão Educacional

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##