Trajetória de professores das escolas multisseriadas do Munícipio de Concórdia/SC e suas práticas educativas (1950-1970)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2020v22n3p795-822

Palavras-chave:

Escolas multisseriadas, Profissão docente, Práticas educativas

Resumo

Concórdia/SC tornou-se município em 1934 e sua economia estava assentada na agricultura de subsistência nas pequenas propriedades rurais familiares. Nesse contexto se desenvolve uma rede de escolas multisseriadas que tem por objetivo a alfabetização da população do campo. Este trabalho apresenta a trajetória de um grupo de professores das escolas multisseriadas do Município e analisa as práticas educativas desenvolvidas por estes profissionais e que caracterizaram as escolas, considerando-se o contexto socioeconômico do município. De caráter qualitativo, foram realizadas oito entrevistas que exploraram os temas formação, planejamento, processo de aprendizagem, métodos de ensino e sistema de avaliação. As práticas educativas das escolas se caracterizaram tradicionais e a diversidade é um aspecto positivo no processo de aprendizagem, bem como o papel dos professores na comunidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Solange Aparecida Zotti, Instituto Federal Catarinense - IFC

Doutora em Educação e pós-doutoranda pela UNICAMP, Professora dos Cursos de Licenciatura do Instituto Federal Catarinense – IFC, Campus Concórdia e do Mestrado em Educação - IFC campus Camboriú. 

Francini Coelli Schneider Schwingel, Instituto Federal Catarinense - IFC

Acadêmica da 8ª fase do Curso de Licenciatura em Matemática do Instituto Federal Catarinense – Campus Concórdia, Bolsista do CNPq – Brasil.

Referências

ALMEIDA, Jane Soares de. Mulheres na educação: missão, vocação e destino? A feminização do magistério ao longo do século XX. In: SAVIANI, Dermeval et al. (org.). O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2004. p. 59-107.

AMADOR, Milton Cleber Pereira. A colonização na pequena propriedade familiar pelo descendente de imigrante e o desenvolvimento socioeconômico de Concórdia (1920 a 1960). Concórdia: Fundação Municipal de Cultura; Gráfica Sul Oeste, 2015.

ARROYO, Miguel. Por uma educação do campo. Petrópolis: Vozes, 2005.

AUGUSTO, M. H. Professor leigo. In: OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, A. M. C.; VIEIRA, L. M. F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. Disponível em: https://gestrado.net.br/wp-content/uploads/2020/08/340-1.pdf. Acesso em: 15 jun. 2019.

BARROS, Oscar Ferreira. A organização do trabalho pedagógico das escolas multisseriadas: indicativos de saberes pedagógicos de resistência educacional no campo. In: HAGE, Salomão Mufarrej (Org.). Educação do campo na Amazônia: retratos de realidade das escolas multisseriadas no Pará. Belém: Editora Gutemberg, 2005. p. 163-195.

BRASIL. Decreto-lei nº 8.530, de 2 de janeiro de 1946. Lei Orgânica do Ensino Normal. Brasília: Câmara dos Deputados. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-8530-2-janeiro-1946-458443-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 23 maio 2019.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Câmara dos Deputados. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-4024-20-dezembro-1961-353722-publicacaooriginal-1-pl.html>. Acesso em: 23 maio 2019.

BRASIL. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-5692-11-agosto-1971-357752-publicacaooriginal-1-pl.html>. Acesso em: 25 maio 2019.

CARDOSO, Maria Angélica. A organização do trabalho didático nas escolas isoladas paulistas: 1893 a 1932. 2013. 259f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação - Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2013.

COMASSETTO, Carlos Fernando et al. História de Concórdia do período anterior a sua emancipação. In: ZOTTI, Solange Aparecida. (org.). História faz história: contribuições ao estudo da história regional. Concórdia: Universidade do Contestado, HISED, 2006. p. 149-174.

CONCÓRDIA. Lei Nº 3699, de 14 de dezembro de 2005. Altera denominação de escolas isoladas municipais. Concórdia: Câmara Municipal, 2005. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/sc/c/concordia/lei-ordinaria/2005/370/3699/lei-ordinaria-n-3699-2005-altera-denominacao-de-escolas-isoladas-municipais?q=3.699. Acesso em: 25 maio 2019.

FERREIRA, Antenor Geraldo Zanetti. Concórdia: o rastro de sua história. Concórdia: Fundação Municipal de Cultura, 1992.

FERRI, Cássia. Classes multisseriadas: que espaço escolar é esse? 1994. Dissertação (Mestrado em Educação) – UFSC, Florianópolis, 1994.

IBGE • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico de 1960 - Santa Catarina. Rio de Janeiro: 1968. (VII Recenseamento Geral do Brasil, Série Regional, v. I, Tomo XV- 2ª Parte). Disponível em: https://servicodados.ibge.gov.br/Download/Download.ashx?http=1&u=biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/68/cd_1960_v1_t15_p2_sc.pdf. Acesso em: 25 maio 2019.

IBGE • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse preliminar do censo demográfico:– 1970. Santa Catarina. Rio de Janeiro, 1971. (VIII Recenseamento Geral). Disponível em: https://servicodados.ibge.gov.br/Download/Download.ashx?http=1&u=biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/311/cd_1970_sinopse_preliminar_sc.pdf. Acesso em: 25 maio 2019.

IBGE • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse Preliminar dos resultados demográficos segundo as Unidades da Federação e os Municípios. Rio de Janeiro: 1941. (Recenseamento Geral do Brasil. Realizado em 1º de setembro de 1940). Disponível em: https://servicodados.ibge.gov.br/Download/Download.ashx?http=1&u=biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/314/cd_1940.pdf. Acesso em: 25 maio 2019.

IBGE • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.VI Recenseamento Geral do Brasil -1950. Estado de Santa Catarina – Censo Demográfico. Rio de Janeiro: 1955. (Série Regional, v. XXVIL, Tomo 1) Disponível em: <https://servicodados.ibge.gov.br/Download/Download.ashx?http=1&u=biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/67/cd_1950_v27_t1_sc.pdf>. Acesso em: 25 maio 2019.

IBGE • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estatísticas históricas do Brasil: séries econômicas, demográficas e sociais de 1950 a 1988. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1990. p. 36-37.

LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 1984.

MARAFELLI, Cecilia Maria; RODRIGUES, Priscila Andrade Magalhães; BRANDÃO, Zaia. A formação profissional dos professores: um velho problema sob outro ângulo. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 47, n. 165, p. 982-997, jul./set. 2017. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/198053144293.>. Acesso em: 16 jun. 2019.

MIRANDA, Ângelo Tiago de. Urbanização do Brasil: consequências e características das cidades. Disponível em: https://educacao.uol.com.br/disciplinas/geografia/urbanizacao-do-brasil-consequencias-e-caracteristicas-das-cidades.htm. Acesso em: 25 maio 2019.

OLIVEIRA, Mara Rita Duarte de; OLIVEIRA, Nazareno do Socorro da Silva. Classes multisseriadas: práticas, memórias e formação docente. Revista Margens Interdisciplinar, Abaetetuba, PA, v. 9, n. 12, p. 225-237, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistamargens/article/view/ 3070/3091. Acesso em: 16 jun. 2019.

PAIM, Elison Antonio. Memórias e experiências do fazer-se professor. 2005. 532f. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/252728. Acesso em: 15 jun. 2019.

RIBEIRO, Maria Luisa Santos. História da educação brasileira: a organização escolar. 15. ed. Campinas: Autores Associados, 1998.

SÁ, Carolina Figueiredo de; PESSOA, Ana Cláudia Rodrigues Gonçalves. Práticas de alfabetização em turmas multisseriadas: estratégias docentes para lidar com a heterogeneidade de aprendizagens. In: REUNIÃO NACIONAL DA ANPEd, 37., 2015, Florianópolis. Anais eletrônicos [...]. Florianópolis: UFSC, 2015. p. 1-19. Disponível em: trabalho-gt10-4458.pdf. Acesso em: 25 maio 2019.

SANTOS, Willian Lima. A prática docente em escolas multisseriadas. Revista Científica da FASETE, Bahia, p. 71-80, 2015. Disponível em: https://www.fasete.edu.br/revistarios/media/revistas/2015/9/a _pratica_docente_em_escolas_multisseriadas.pdf. Acesso em: 15 jun. 2019.

SAVIANI, Demerval. História das ideias pedagógicas no Brasil. 2. ed. Campinas: Editores Associados, 2007.

SCHIAVINI, Andréia Cadorin. Alfabetização e letramento nas escolas do campo de Concórdia: o que dizem os cadernos dos alunos do primeiro ano. 2018. 212f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó, 2018.

SILVA, Janssen Felipe da et al. Paradigmas da educação do campo: um olhar a partir dos estudos pós-coloniais latino-americanos. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 22, n. 2, p. 9-38, jul./dez. 2014.

SILVA, Maria Socorro. O movimento da educação do campo no Brasil e seu diálogo com a educação popular e a pedagogia decolonial. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 13, n. 34, p. 77-94, maio/ago. 2018. Disponível em: http://www.utp.br/cadernos_de_pesquisa/. Acesso em: 15 jun. 2019.

SOLIGO, Valdecir; SANTOS, Almir. São José e Olavo: duas escolas, uma história. Concórdia: Sigma Editora, 2005.

SOUZA, Rosa Fátima de Souza. Espaço da educação e da civilização: origens dos Grupos Escolares no Brasil. In: SAVIANI, Dermeval et al. (org.). O legado educacional do século XIX. Campinas: Autores Associados, 2006. p. 33-84.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

ZOTTI, S. A.; SCHWINGEL, F. C. S. Trajetória de professores das escolas multisseriadas do Munícipio de Concórdia/SC e suas práticas educativas (1950-1970). Quaestio - Revista de Estudos em Educação, [S. l.], v. 22, n. 3, p. 795–822, 2020. DOI: 10.22483/2177-5796.2020v22n3p795-822. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3673. Acesso em: 16 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos de Demanda