As onomatopeias na legendagem para surdos e ensurdecidos do filme Asterix et Obelix: Mission Cleopatre

Autores

  • Ana Katarinna Pessoa do Nascimento Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.22484/2177-5788.2016v42n1p69-94

Resumo

O sexto álbum da série Astérix foi adaptado para o cinema em 2002, sob o título Astérix & Obélix: missão Cleópatra e foi sucesso de público e crítica daquele ano. O lançamento do filme em DVD trouxe, em suas configurações, a legendagem para surdos e ensurdecidos (LSE). Por se tratar de obra adaptada de quadrinhos, alguns efeitos sonoros foram traduzidos por onomatopeias. Assim, a presente pesquisa tem como foco analisar se as onomatopeias são um meio adequado para a tradução de efeitos sonoros na LSE. Para tanto, etiquetou-se todas as traduções de efeitos sonoros do filme, que foram analisadas com o auxílio do software WordSmith Tools 5.0. Foi constatado que 60% das legendas de efeitos sonoros no filme foram traduzidas por onomatopeias. Nessa situação, mesmo que o espectador surdo não decodificasse o conteúdo da legenda, a imagem poderia auxiliar na compreensão. No entanto, em algumas cenas, cuja legenda traduzia sons em off, o público alvo poderia perder a significação do filme.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-10

Como Citar

NASCIMENTO, A. K. P. do. As onomatopeias na legendagem para surdos e ensurdecidos do filme Asterix et Obelix: Mission Cleopatre. Revista de Estudos Universitários - REU, [S. l.], v. 42, n. 1, 2016. DOI: 10.22484/2177-5788.2016v42n1p69-94. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/reu/article/view/2479. Acesso em: 2 jul. 2022.