Da escritura à pintura:

o grafo de Roland Barthes

  • Rodrigo Fontanari Universidade de Sorocaba
Palavras-chave: Tradução intersemiótica., Tradução intersemiótica. Grau zero. Neutro. Pintura. Roland Barthes, Grau zero., Neutro., Pintura., Roland Barthes.

Resumo

Entre o traço e o grafo, o gesto da escritura plástica de Barthes, a meu ver, coloca em fricção os signos verbais e imagéticos, como se tratasse aí de ser uma tradução intersemiótica da noção de neutro, tal qual o semiólogo definiu no ciclo de conferência no Collège de France, no ano de 1977-1978 como: deslocamentos ardentes da lei do signo e das constrições da língua.

Biografia do Autor

Rodrigo Fontanari, Universidade de Sorocaba
Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura

Referências

BARTHES, Roland et al. Roland Barthes: artista amador: coleção Romaric Sulger Buel. Rio de Janeiro: CCBB: UFRJ, 1995. 79 p. Catálogo de exposição, ago - set. 1995. Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro.
BARTHES, Roland. Aula. São Paulo: Cultrix, 1982.
BARTHES, Roland. O Império dos signos. São Paulo: Martins Fontes, 2007.
BARTHES, Roland. O grão da voz. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
BARTHES, Roland. O Neutro. Paulo: Martins Fontes, 2003.
BARTHES, Roland. Œuvres Complètes. Paris: Seuil, 2002a. v. II
BARTHES, Roland. Œuvres Complètes. Paris: Seuil, 2002b. v. IV
BARTHES, Roland. Fragmentos de um discurso amoroso. Rio de Janeiro : F. Alves, 1990.
BARTHES, Roland. Mitologias. Rio de Janeiro : Difel, 2008.
BARTHES, Roland. Óbvio e obtuso. Ensaios críticos III. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990.
CAMPOS, Haroldo. Metalinguagem & outras metas. São Paulo: Perspectiva, 1992.
CASANOVA, Vera. Fricções: traço, olho e letra. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.
FLOCH, Jean-Marie. Petites mythologies de l’oeil et de l’esprit: pour une sémiotique plastique. Paris: Hadèsl; Amsterdam: Benjamins, 1985.
GIL, Marie. Roland Barthes – au lieu de la vie. Paris: Flammarion, 2012.
JAKOBSON. Roman. Linguística e comunicação. São Paulo: Cultrix, 2003.
KRISTEVA, Julia. La Révolution du langage poétique. Paris: Seuil,1974.
MARTY, Éric. Roland Barthes - o ofício de escrever. Rio de Janeiro: Difel, 2009.
MOTTA, Leda Tenório da. Roland Barthes- uma biografia intelectual. São Paulo: Iluminuras/FAPESP, 2011.
NACHTERGAEL, Magali. Roland Barthes contemporain. Paris: Max Milo, 2015.
PIGNATARI, Décio. O que é comunicação poética. São Paulo: Ateliê Editorial, 2005.
PIGNATARI, Décio. Semiótica e literatura. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.
PLAZA, Julio. Tradução intersemiótica. São Paulo: Perspectiva, 2010.
RICHARD, Jean-Pierre. Roland Barthes, dernier paysage. Paris : Editons Verdier, 2006.
ROLAND BARTHES, artista amador: coleção Romaric Sulger Buel. Rio de Janeiro: CCBB, 1995.
SAMOYAULT, Tiphaine. Roland Barthes. Paris: Seuil, 2015.
Publicado
2016-08-10
Como Citar
FONTANARI, R. Da escritura à pintura:. REU - Revista de Estudos Universitários, v. 42, n. 1, p. 33-49, 10 ago. 2016.