A influência da hashtag nas interações das redes sociais da internet

uma análise feita no twitter a partir das transmissões ao vivo de futebol pela televisão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2177-5788.2020v46n2p279-305

Palavras-chave:

Televisão ao vivo, Hashtag, Teoria do ator-rede

Resumo

O uso da rede social Twitter, em segunda tela, permite a milhares de torcedores se manifestarem durante as transmissões ao vivo de futebol pela televisão. Dentro desse fenômeno, observado a partir do conceito de sociedade do espetáculo, de Guy Debord, o presente artigo investigou a influência do uso das hashtags. Foi feita uma análise de rede social em seis jogos de futebol. Percebemos que a hashtag, mais do que um mero indexador de assuntos, pode se colocar como um actante – dentro da conceituação formulada pela Teoria do Ator-rede, de Bruno Latour – tendo um papel determinante na interação produzida. A percepção desse papel da hashtag vai contribuir para o entendimento do agir dentro das redes sociais da internet.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudio Novaes Pinto Coelho, Faculdade Cásper Líbero

Cláudio Novaes Pinto Coelho – Faculdade Cásper Libero | São Paulo | SP | Brasil |  | 

Referências

BAUDRILLARD, Jean. O sistema dos objetos. São Paulo: Perspectiva, 1993.

CARDOSO, Tarcísio; SANTAELLA, Lúcia. O desconcertante conceito de mediação técnica em Bruno Latour. Revista Matrizes, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 167-185, jan./jun. 2015.

CHADE, Jamil. China faz copa ter audiência recorde de 3,5 bilhões de pessoas. ESTADÃO. Esportes, 2018. Disponível em: https://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,china-faz-copa-de-2018-ter-audiencia-recorde-de-3-5-bilhoes-de-pessoas,70002654539 Acesso em: 8 nov. 2020.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

É VERDADE que a Fifa tem mais filiados que a ONU?. Super Interessante, São Paulo, 2018. Disponível em: https://super.abril.com.br/mundo-estranho/e-verdade-que-a-fifa-tem-mais-filiados-que-a-onu/. Acesso em: 8 nov. 2020.

FECHINE, Yvanna. Televisão e estesia: considerações a partir das transmissões diretas da Copa do Mundo. Significação: revista de cultura audiovisual, São Paulo, v. 29, n. 17, p. 11-37, 2002.

LANDOWSKI, Eric. Sociossemiótica: uma teoria geral do sentido. Galaxia, São Paulo, n. 27, p. 10-20, jun. 2014.

LEMOS, André. A comunicação das coisas: teoria ator-rede e cibercultura. São Paulo: Anablume, 2013.

MACHADO, Arlindo. A TV levada à sério. São Paulo: Ed. Senac, 2014.

PARISER, Eli. O filtro invisível: o que a internet está escondendo de você. Rio de Janeiro: Zahar, 2012. Arquivo Kobo.

PRIMO, Alex. Interação mútua e interação reativa: uma proposta de estudo. Revista Famecos, Porto Alegre, n. 12, v. 7, p. 81-92, jun. 2000.

RECUERO, Raquel. Redes sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

SILVA JUNIOR, Marciliano Antônio. A trajetória de um trending topic: processos midiáticos envolvidos na jornada de uma hashtag rumo ao topo do ranking do Twitter. 112f. 2018. Dissertação (Mestrado em Comunicação na Contemporaneidade) - Faculdade Cásper Líbero, 2018.

VAN DIJCK, Jose. The culture of conectivity: a critical history of social media. Nova York: Oxford University press, 2013.

WILLIAMS, Raymond. Televisão: tecnologia e forma cultural. Belo Horizonte: Editora PucMinas, 2016. Arquivo kobo.

Publicado

2020-12-17

Como Citar

LEITE, D.; COELHO, C. N. P. A influência da hashtag nas interações das redes sociais da internet: uma análise feita no twitter a partir das transmissões ao vivo de futebol pela televisão. Revista de Estudos Universitários - REU, v. 46, n. 2, p. 279-305, 17 dez. 2020.