Metamorfoses curriculares

o cinema como força inventiva de outros modos de aprenderensinar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2022v24id4847

Palavras-chave:

metamorfoses curriculares, educação infantil, redes de conversações.

Resumo

O artigo tem como objetivo apresentar alguns fragmentos de movimentos do pensamento instaurados em processos de formação continuada de professores de duas escolas públicas no encontro com as imagens-cinema como força inventiva de outros modos de aprenderensinar. Utiliza, como aporte metodológico, a cartografia para acompanhar as redes de conversação que fazem proliferar afetos e afecções na constituição de movimentos do pensamento no encontro com o signo artístico do cinema. O campo problemático é assim enunciado: É possível fazer expandir a vida em trabalho remoto? Como produzir movimentos inventivos de aprenderensinar em meio à pandemia? Como instaurar metamorfoses curriculares a partir do encontro com as imagens-cinema em meio aos processos de formação continuada? Argumenta que o pensamento – a partir do encontro com as imagens-cinema − pode ser constrangido ao estranhamento, ao desconhecido, instaurando processos de subjetivação e criação de mundos nos quais outros pensamentos são possíveis. Conclui apostando nos encontros de formação continuada de professores como experimentação, nos quais os percursos, tempos e fluxos são inventados, compartilhados e, por serem intensivos, reverberam movimentos do pensamento que dão a falar currículos, docências, infâncias, enfim, a vida em sua intensidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Mara Zanotti Guerra Frizzera Delboni , Universidade Federal do Espírito Santo

Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), professora do Departamento de Teorias e Práticas Educacionais (DTEPE) do Centro de Educação (UFES). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e do Programa de Pós-Graduação do Mestrado em Educação Profissional (PPGMPE). Membro do GT Curricular da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) e presidente da Associação Brasileira de Currículo (ABdC). 

Carlos Pereira de Melo , Secretaria de Educação de Serra/ES

Graduado em Pedagogia pela Faculdade Novo Milênio; Graduado em Letras - Português e Inglês pela Faculdade Saberes; Especialista em Gestão Educacional pela Faculdade Saberes; Professor regente de classe mapa da Prefeitura Municipal de Cariacica; Professor em Assessoramento Pedagógico da Prefeitura Municipal de Serra; tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação e Políticas Públicas e, atualmente, cursa Mestrado em Educação Profissional na Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

CARVALHO, Janete Magalhães. O cotidiano escolar como comunidade de afetos. Brasília: CNPq, 2009.

CARVALHO, Janete Magalhães. Currículo e práticas cotidianas em redes de conversações: o falar. In: LIMA, Maria do Socorro Lucena; CAVALCANTE, Maria Marina Dias; SALES, José Albio Morreira de; FARIAS, Isabel Maria Sabino (org.). Didática e a prática de ensino na relação com a escola. Fortaleza: EdUECE, 2011. p. 444-456.

CARVALHO, Janete Magalhães; SILVA, Sandra Kretli; DELBONI, Tânia Mara Guerra Frizzera. Movimentos de invenções curriculares no cotidiano escolar: a potência da imagem-cinema fazendo a língua pegar delírio. Momento - Diálogos em Educação, Rio Grande do Sul, v. 25, n. 1, p. 205-220, jan./jun. 2016.

DALMASO, Alice Copetti. A perspectiva da invenção numa pesquisa em educação: processos e aprendizagens de um pesquisar-inventivo. Revista Digital do LAV, Santa Maria, v. 7, n. 2, p. 5-29, maio/ago. 2014. DOI: https://doi.org/10.5902/1983734815113

DELBONI, Tânia Mara Zanotti Frizzera; GONÇALVES, Camilla Borini Vazzoler; REIS, Eliana Aparecida de Jesus. As imagens-cinema como máquinas de guerra do pensamento: currículos e docências e... In: CARVALHO, Janete Magalhães; SILVA, Sandra Kretli; DELBONI, Tânia Mara Zanotti Guerra Frizzera (org.). Currículo e estética da arte de educar. Curitiba: CRV, 2020. p. 340-363.

DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. São Paulo: Ed. 34, 1997.

DELEUZE, Gilles. A dobra: Leibniz e o Barroco. Campinas: Papirus, 1991.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Ed. 34, 2009. v. 1.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Ed. 34, 2015. v. 3.

DIAS, Rosimeri de Oliveira; PELUSO, Marilena dos Reis; BARBOSA, Márcia Helena Uchôa. Conversas entre micropolítica e formação inventiva de professores. Mnemosine, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 224-237, 2013.

FREITAS, Francine Nara de. De figuras que invento: movimentos de professores no currículo da educação infantil. 2016. Dissertação (Mestrado em Ensino) - Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro Universitário UNIVATES, Tocantins, 2016.

KASTRUP, Virgínia. Aprendizagem, arte e invenção. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 6, n. 1, p. 17-27, jan./jun. 2001. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-73722001000100003

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

LAPOUJADE, David. Deleuze e os movimentos aberrantes. São Paulo: Editora n-1, 2015.

LAPOUJADE, David. As existências mínimas. São Paulo: Editora n-1, 2017.

NASCIMENTO, Claudio Orlando Costa do; MACEDO, Roberto Sidnei. Prefiro ser uma metamorfose ambulante: um elogio ao pensamento pedagógico complexo na formação de professores. Revista da FACED, Bahia, n. 9, p. 171-188, jan./dez. 2005.

PIIRONGIN PIILOISSA. Direção de Sanni Lahtinen. Finlândia: Eija Saarinen, 2011. Animação/Curta-metragem. (7.14 min.). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=HwUZ2kH1id0). Acesso em: 20 maio 2020.

SEIXAS, Raul. Metamorfose ambulante. Manaus: Microservice, 1998.

SILVA, Sandra Kretli. As imagens-cinematográficas como força que impulsiona o devir-pensamento no cotidiano escolar. Revista Teias, Rio de Janeiro, v. 20, n. 59, p. 283-300, out./dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2019.44923

SPINOZA, Baruch. Ética. Rio de Janeiro: Ediouro, 1997.

TADEU, Tomaz. A arte do encontro e da composição: Spinoza + Currículo + Deleuze. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 27, n. 2, p. 47-57, jul./dez. 2002.

Downloads

Publicado

01-12-2022

Como Citar

DELBONI , T. M. Z. G. F.; MELO , C. P. de. Metamorfoses curriculares : o cinema como força inventiva de outros modos de aprenderensinar. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, Sorocaba, SP, v. 24, p. e022040, 2022. DOI: 10.22483/2177-5796.2022v24id4847. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/quaestio/article/view/4847. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê - Práticas pedagógicas cotidianas em currículos com o cinema, suas narrativas, imagens e sons: outros modos de ‘aprenderensinar’