Práticas educativas voltadas ao letramento científico

mapeamento da utilização do jornalismo de CT&I como material didático numa universidade comunitária de São Paulo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2022v24id4916

Palavras-chave:

práticas educativas, jornalismo científico, letramento científico

Resumo

Este artigo foi guiado pela seguinte questão norteadora: Qual o potencial de utilização do jornalismo de CT&I (Ciência, Tecnologia e Inovação), na educação escolar, como material didático complementar? Assim, o objetivo geral foi contribuir para a compreensão do processo de letramento científico envolvendo o encontro de linguagens (científica, jornalística, didática) que se dá nas práticas educativas. Trata-se de estudo exploratório quantitativo-descritivo; a revisão de literatura explorou o conceito de letramento científico e as possíveis relações com a ocorrência de negacionismo científico (denialism), sendo seguida por um mapeamento, por meio de questionário aplicado a professores de todas as áreas do conhecimento, da forma como o jornalismo de CT&I vem sendo utilizado como material didático numa universidade comunitária localizada no interior do estado de São Paulo. Por meio desse questionário, comprovou-se que existe um significativo potencial de uso dos textos de jornalismo científico como material didático: mais de 96% dos professores respondentes concordaram que textos de jornalismo de CT&I podem ser utilizados como materiais didáticos, sendo que 70,3% declararam já ter feito uso efetivo desses textos em aula em algum momento. O principal achado deste estudo é o fato de os textos jornalísticos ocuparem a terceira posição como os materiais didáticos complementares mais utilizados em aula, à frente de outros considerados mais “tradicionais”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Augusto Caruso Profeta, Universidade de Sorocaba - Uniso

Bacharel em Comunicação Social: Jornalismo pela Universidade de Sorocaba (Uniso), especialista em Gestão Estratégica também pela Uniso, mestre em Divulgação Científica e Cultural (Linguística) pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e doutor em Educação pela Uniso. Atualmente, é pós-doutorando no Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (USP), pesquisando a interface museu-jornalismo na educação para a biodiversidade. Atua como docente da graduação em Jornalismo da Uniso e também no programa de pós-graduação em Educação da mesma instituição. É um dos jornalistas à frente do projeto de divulgação científica Uniso Ciência/Science @ Uniso.

Referências

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação? São Paulo: Brasiliense, 1995.

CHEVALLARD, Yves. Sobre a teoria da transposição didática: algumas considerações introdutórias. Revista de Educação, Ciências e Matemática, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 1-14, maio/ago. 2013.

COSTA, António Firmino da; CONCEIÇÃO, Cristina Palma; ÁVILA, Patrícia. Cultura científica e modos de relação com a ciência. In: COSTA, António Firmino da; CONCEIÇÃO, Cristina Palma; ÁVILA, Patrícia (org.). Portugal no contexto europeu: sociedade e conhecimento. Lisboa: Celta Editora, 2007. v. II. p. 61-83.

CUNHA, Rodrigo Bastos. Alfabetização científica ou letramento científico?: interesses envolvidos nas interpretações da noção de scientific literacy. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, v. 22, n. 68, p. 169-186, jan./mar. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/cWsmkrWxxvcm9RFvvQBWm5s/?lang=pt. Acesso em: 30 set. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782017226809

DIETHELM, Pascal; MCKEE, Martin. Denialism: what is it and how should scientists respond? The European Journal of Public Health, Reino Unido, v. 19, n. 1, p. 2-4, jan. 2009. Disponível em: https://academic.oup.com/eurpub/article/19/1/2/463780. Acesso em: 30 set. 2021. DOI: https://doi.org/10.1093/eurpub/ckn139

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

PROFETA, Guilherme Augusto Caruso. Educação, alteridade e jornalismo em perspectiva etnográfica. 2021. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade de Sorocaba, Sorocaba, 2021. Disponível em: https://uniso.br/mestrado-doutorado/educacao/teses/2021/guilherme-augusto-caruso-profeta.pdf. Acesso em: 23 jun. 2021.

TITIEV, Mischa. Introdução à antropologia cultural. 9. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.

VANNUCCHI, Aldo. Universidades comunitárias: passado, presente e futuro. Uniso Ciência/Science @ Uniso, Sorocaba, v. 4, n. 7, p. 6-19, jun. 2021. Entrevista. Disponível em: https://issuu.com/unisociencia/docs/revista_7_uniso_ciencia. Acesso em: 30 set. 2021.

VILELA, Mariana Lima; SELLES, Sandra Escovedo. É possível uma Educação em Ciências crítica em tempos de negacionismo científico? Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 37, n. 3, p. 1722-1747, dez. 2020. Disponível em: Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/74999/45005. Acesso em: 30 set. 2021. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2020v37n3p1722

VOGT, Carlos; MORALES, Ana Paula. Cultura Científica. ComCiência, Revista Eletrônica de Jornalismo Científico, Campinas, Editorial. Dossiê 197, cultura científica 197, mar. 2018. Disponível em: https://www.comciencia.br/cultura-cientifica/. Acesso em: 22 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2022-09-28

Como Citar

PROFETA, G. A. C. Práticas educativas voltadas ao letramento científico: mapeamento da utilização do jornalismo de CT&I como material didático numa universidade comunitária de São Paulo. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, Sorocaba, SP, v. 24, p. e022031, 2022. DOI: 10.22483/2177-5796.2022v24id4916. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/quaestio/article/view/4916. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos de Demanda