Políticas de financiamento e expansão no Ensino Superior do Brasil:

FIES e PROUNI: os grandes pilares do setor privado-mercantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2019v21n2p583-609

Resumo

O artigo analisa a política de financiamento e expansão de Instituições de Ensino Superior (IES) Brasileiras, de 2001 a 2016, e os extensos benefícios gerados a seu setor privado-mercantil, por programas estatais concessores de financiamento direto e indireto. Metodologicamente optou-se pela pesquisa quanti-qualitativa documental, analisando centralmente dados da Receita Federal do Brasil (RFB), e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), ligados aos Censos da Educação Superior; ao Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), e ao Índice Geral de Cursos (IGC), para extrair informações: orçamentárias e financeiras da União; de expansão de IES e matrículas; e de qualidade do ensino e dos cursos de IES público-privadas. Considera-se que a política nacional gerou maior auxílio às IES privado-mercantis do que às IES públicas, gerando assim um ensino superior mercadejado, e dissociado de pesquisa e extensão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Waldir Ferreira de Abreu, Universidade Federal do Pará - UFPA

Pós-Doutor em Ciências da Educação - Espanha, Doutor em Ciências Humanas e Educação pela PUC-Rio, Mestre em Educação e Políticas Publicas pela Universidade Federal do Pará, fez Especialização em Educação Especial e Especialização em Serviço Social na Gestão das Políticas Sociais pela Universidade Federal do Pará, possui graduação em Pedagogia e Licenciatura em Educação Especial. Atualmente é Professor adjunto IV da Universidade Federal do Pará. 

Rhoberta Santana de Araújo, Universidade Federal do Pará - UFPA

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará , mestrado em Educação pela Universidade Federal do Pará e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Pará. Integrante do Grupo de Pesquisas do Ensino Superior-GEPES/ICED/UFPA e da Rede Universitas BR. Atualmente compõe o quadro técnico da Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Políticas Públicas em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino superior, expansão, financiamento, autonomia, parceria público privada, desenvolvimento regional, economia da educação, formação de professores.

João Paulo Costa Lima, Universidade Federal do Pará - UFPA

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Educação, pertencente à Universidade Federal do Pará (UFPa), Mestre em Desenvolvimento Econômico Regional, pelo Programa de Pós-graduação em Economia da UFPa. Especializado em Gestão, Consultoria, Auditoria, Perícia e Fiscalização Ambiental, pelo Instituto de Estudos Superiores da Amazônia - IESAM, Especialista em Economia do Desenvolvimento Regional, pelo Programa de Pós-graduação em Economia, pertencente à UFPa. Seu último enquadramento funcional esteve relacionado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), mais precisamente na Diretoria de Tecnologias Sociais (DTS), onde exerceu o cargo de Gerente da Coordenadoria de Arranjos Produtivos Locais e Extensão Tecnológica.

Publicado

2019-08-30

Como Citar

ABREU, W. F. DE; ARAÚJO, R. S. DE; LIMA, J. P. C. Políticas de financiamento e expansão no Ensino Superior do Brasil:: FIES e PROUNI: os grandes pilares do setor privado-mercantil. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 21, n. 2, 30 ago. 2019.

Edição

Seção

Seção Temática - Gestão Educacional

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##