Pedagogia da resistência:

aportes críticos para uma Educação Ambiental Freiriana

Palavras-chave: Educação ambiental., Paulo Freire., Política.

Resumo

Para a existência de uma educação ambiental com foco na formação da cidadania plena dos educandos nos baseamos na Pedagogia de Paulo Freire, que se preocupa com o desvelamento do mundo em sua totalidade, com o educando como ser no mundo (interdependência e pertencimento) e responsável por ele (político-crítico), integrando o saber da experiência com o científico no sentido da ressignificação da visão de mundo concreto (sujeito epistemológico). A partir de pesquisa bibliográfica apresentam-se algumas contribuições articuladas com a possibilidade de uma educação ambiental freiriana. Destacamos algumas delas para a efetiva implantação de uma educação ambiental nessa perspectiva: uma ontologia do inacabamento que perpassa a cosmologia e a antropologia; a leitura de mundo como epistemologia crítica no diálogo de saberes; os círculos de cultura como metodologia adequada para o trabalho com as questões socioambientais e a práxis como ação-reflexão política em vista da construção de alternativas sustentáveis.

Biografia do Autor

Ivo Dickmann, Unochapecó

Pós-doutor em Educação (Uninove), Mestre e Doutor em Educação (UFPR), Bacharel em Filosofia (IFIBE), Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Educação da Unochapecó. Líder do PALAVRAÇÃO – Grupo de Estudos, Pesquisa e Documentação em Educação Ambiental Freiriana.

Claudemir Stanqueviski, Unochapecó

Mestrando em Educação no PPGE da Unochapecó, licenciado em Filosofia, bolsista CAPES.

Publicado
2019-04-30
Como Citar
DICKMANN, I.; STANQUEVISKI, C. Pedagogia da resistência:. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 21, n. 1, p. 59-80, 30 abr. 2019.
Seção
Dossiê - As Educações Ambientais insistem e lutam: (re)existências, vivências,