Instituições escolares e história da educação brasileira

análise dos CBHE e do NEPHE-UFU

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2020v22n1p51-71

Palavras-chave:

Educação, História da educação brasileira, Instituições educativas.

Resumo

O trabalho aborda a expansão e consolidação da produção bibliográfica brasileira que tem como objeto as instituições escolares/educativas, principalmente a partir da década de 1990. Discute-se os conceitos de instituição social e de instituição escolar/educativa e também os fundamentos teórico-metodológicos que têm embasado as pesquisas sobre instituições escolares/educativas. Os alertas recentes sobre as limitações dos estudos, como resultados pouco inovadores, interpretações vagas, destaques a particularismos, entre outros, são indicados. Para demonstração do crescimento da produção sobre instituições escolares/educativas trabalhou-se com os dados dos anais do Congresso Brasileiro de História da Educação, em nove edições, de 2000 a 2017, ficando caracterizada a proeminência desse objeto na maioria dos eventos, com percentuais que beiram os 30% nos três últimos eventos. Como alternativas para a superação das limitações, foram apresentados alguns estudos ligados ao NEPHE-UFU (Núcleo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografia da Educação Brasileira), em que se discute as instituições escolares e educativas correlacionadas a outras temáticas ou em perspectiva comparada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wenceslau Gonçalves Neto, Universidade de Uberaba – UNIUBE

Doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP). Professor dos Programas de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Uberaba (UNIUBE) e Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Bolsista Produtividade em Pesquisa do CNPq e do Programa Pesquisador Mineiro da FAPEMIG.

Carlos Henrique de Carvalho, Universidade Federal de Uberlândia – UFU

Doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP). Professor da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Bolsista Produtividade em Pesquisa do CNPq e do Programa Pesquisador Mineiro da FAPEMIG.

Referências

ARAÚJO, José Carlos Souza. Grupos escolares em Minas Gerais: um estudo de caráter regional e demográfico sobre a Primeira República. Cadernos de História da Educação, Uberlândia, v. 11, n. 2, p. 449-477, jul./dez. 2012.

BERGER, Peter L.; BERGER, Brigitte. O que é uma instituição social? In: FORACCHI, Marialice Mencarini; MARTINS, José de Souza. Sociologia e Sociedade: leituras de introdução à Sociologia. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1981. p. 193-199.

FERNANDES, Altamir. Colégio Estadual de Patos de Minas: memórias de sua criação. Patos de Minas: Edição do Autor, 2017.

GATTI JÚNIOR, Décio; GATTI, Giseli Cristina do Vale. A construção de uma tradição de pesquisa na temática da História das Instituições Escolares no Triângulo Mineiro, em Minas Gerais, Brasil (décadas de 1990 a 2010). Quaestio, Sorocaba, v. 18, n. 3, p. 601-624, nov. 2016. Disponivel em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/2842. Acesso em: 26 fev. 2019.

GATTI JÚNIOR, Décio. História e historiografia das instituições escolares: percursos de pesquisa e questões teórico-metodológicas. Revista Educação em Questão, Natal, v. 28, n. 14, p. 172-191, jan./jun. 2007.

GONÇALVES NETO, Wenceslau. “Educação christã da mocidade”: regulamentação da vida escolar em colégios católicos de Minas Gerais (1863-1911). Cadernos de História da Educação, Uberlândia, v. 13, n. 1, p. 99-117, jan./jun. 2014.

GONÇALVES NETO, Wenceslau. Igreja, política e educação no Brasil republicano: a criação do colégio D. Bosco, de Cachoeira do Campo, Minas Gerais (1893-1897). Acta Scientiarum. Education, Maringá, v. 35, n. 1, p. 49-55, jan./jun. 2013.

GONÇALVES NETO, Wenceslau; CARVALHO, Carlos Henrique de. Cultura escolar e disciplina na formação de professores: a Escola Normal de Montes Claros (1888-1903). Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 27, n. 65/1, p. 507-528, maio/ago. 2018.

GONÇALVES NETO, Wenceslau; MAGALHÃES, Justino. Ação privada e poder público na luta pela instrução: Portugal na segunda metade do século XIX. Revista Brasileira de História da Educação, Maringá, v. 9, n. 2 (20), p. 15-39, maio/ago. 2009.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, Maringá, n. 1, p. 9-39, jan./jun. 2001.

MAGALHÃES, Justino Pereira de. Tecendo nexos: história das instituições educativas. Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco, 2004.

MAGALHÃES, Justino. O estudo das organizações educativas: novas perspectivas. In: ALVES, Luís Alberto Marques; PINTASSILGO, Joaquim. (org.). História da educação: fundamentos teóricos e metodologias de pesquisa: balanço da investigação portuguesa (2005-2014). Porto: CITCEM; Lisboa: IE-Universidade de Lisboa, 2015. p. 11-24.

MAGALHÃES, Justino. Da cadeira ao banco: escola e modernização (séculos XVIII-XX). Lisboa: EDUCA-Unidade I&D de Ciências da Educação, 2010.

MONARCHA, Carlos. A instrução pública nas vozes dos portadores de futuros (Brasil- séculos XIX e XX). Uberlândia: EDUFU, 2016.

NOSELLA, Paolo; BUFFA, Ester. Instituições escolares: porque e como pesquisar. Campinas: Alínea, 2009.

REVEL, Jacques. História e historiografia: exercícios críticos. Curitiba: UFPR, 2010.

SANFELICE, José Luís. História e historiografia de instituições escolares. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 35, p. 192-200, set. 2009.

SAVIANI, Dermeval. Instituições escolares: conceito, história, historiografia e práticas. Cadernos de História da Educação, Uberlândia, n. 4, p. 27-33, jan./dez. 2005.

VEIGA, Cynthia Greive. Historiografia da Educação de Minas Gerais: uma história regional? In: LOPES, Ana Amélia Borges de Magalhães; GONÇALVES, Irlen Antônio; FARIA FILHO, Luciano Mendes de; XAVIER, Maria do Carmo (Org.). História da educação em Minas Gerais. Belo Horizonte: FCH/FUMEC, 2002. p. 23-34.

Publicado

2020-04-14

Como Citar

GONÇALVES NETO, W.; CARVALHO, C. H. DE. Instituições escolares e história da educação brasileira: análise dos CBHE e do NEPHE-UFU. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 22, n. 1, p. 51-71, 14 abr. 2020.

Edição

Seção

Dossiê - História, historiografia: políticas e práticas