O legado freiriano para uma Educação Física escolar contra-hegemônica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2020v22n3p669-682

Palavras-chave:

Educação física., Práticas pedagógicas., Paulo Freire.

Resumo

O artigo, de caráter ensaístico, apresenta a reflexão sobre a contribuição da obra de Paulo Freire para a área da Educação Física escolar e sua importância para a consolidação de práticas contra-hegemônicas. À luz das ideias freirianas, em convergência com as teorias críticas e pós-críticas do currículo, dá ênfase aos conceitos do diálogo, da ética, da amorosidade, da diretividade, da reflexão e da rigorosidade, elementos basilares para a ação dos professores nas instituições escolares. O objetivo deste ensaio é contribuir para o debate acerca da prática pedagógica progressista da Educação Física escolar, não apenas sob a égide do ideário freiriano, mas em aproximação com o aporte teórico que orienta o trabalho docente democrático e emancipatório no cotidiano escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Andrea Monteiro , Universidade Ibirapuera - Faculdade de Educação Física

Graduada em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade de São Paulo. Mestre em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu, Doutora em Educação, pela Universidade de Sorocaba. Professora titular da Prefeitura Municipal de São Paulo desde o ano 2000. Exerce a função de Assistente de Direção. Tem experiência na área de Educação Física, atuando principalmente nos seguintes temas: educação física escolar, cotidiano escolar, Paulo Freire, currículo, formação e atuação de professores e corporeidade. É membro do Grupo Potencial, da Universidade de Sorocaba (UNISO), coordenado pela Profª. Drª Vilma Lení Nista-Piccolo. É coordenadora do curso de Educação Física (Licenciatura e Bacharelado) da Universidade Ibirapuera.

Referências

ANDREOLA, Balduíno Antonio. Carta-prefácio a Paulo Freire. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: UNESP, 2000. p. 10-14.

ARRUDA, Marina Patrício de et al. Alegria e amorosidade como estratégias de resistência para renovar a educação. Intermeio: revista do Programa de Pós-Graduação em Educação, Campo Grande, v. 25, n. 49, p. 243-259, jan./jun. 2019.

CORAZZA, Sandra Mara. Planejamento de ensino como estratégia de política cultural. In: MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa. Currículo: questões atuais. Campinas, Papirus, 1997. p. 103-143.

FERRAÇO, Carlos Eduardo (org.). Cotidiano escolar, formação de professores(as) e currículo. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

FRANÇOSO, Saulo; NEIRA, Marcos Garcia. Contribuições do legado freireano para o currículo da Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 2, p. 531-546, abr./jun. 2014.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez e Moraes, 1979.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. 12. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983a.

FREIRE, Paulo. A educação na cidade. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 22. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 62. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho d’Água, 1997.

FREIRE, Paulo. O sonho possível. In: BRANDÃO, Carlos Rodrigues (org.). O educador: vida e morte. 3. Ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983b. p. 89-101.

FREITAS, Ana Lúcia Souza de; COELHO, Carla Jeane Helfemsteller. Ética, educação e processos educativos escolares: um diálogo em construção. Ciência em Movimento - Educação e Direitos Humanos, Porto Alegre, v. 18, n. 37, p. 55-65, 2016.

GHEDIN, Evandro. Currículo, civilização e prática pedagógica. Revista e-curriculum, São Paulo, v. 10, n. 3, p. 71-87, dez. 2012.

GIROUX, Henry. Praticando estudos culturais nas faculdades de Educação. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. Petrópolis: Vozes, 1995. p. 85-103.

MACHADO, Thiago da Silva. et al. As práticas de desinvestimento pedagógico na Educação Física escolar. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 129-147, abr./jun. 2010.

MONTEIRO, Alessandra Andrea. Corporeidade e educação física: histórias que não se contam na escola. 2009. 165f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade São Judas Tadeu, São Paulo, 2009.

MONTEIRO, Alessandra Andrea. Práticas Pedagógicas em educação física: diálogos com Paulo Freire. 2018. 316f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de Sorocaba, Sorocaba, 2018.

MONTEIRO, Alessandra Andrea; NISTA-PICCOLO, Vilma Lení. Diálogos com Paulo Freire no cotidiano da Educação Física Escolar. Curitiba: Editora CRV, 2020.

NEIRA, Marcos Garcia. O currículo de educação física e o posicionamento dos sujeitos. Revista Contemporânea de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 22, ago./dez. 2016.

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mario Luiz Ferrari. Educação física, currículo e cultura. São Paulo: Phorte, 2009.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. Currículo e processos de aprendizagemensino: Políticaspráticas Educacionais Cotidianas. Currículo sem Fronteiras, Rio Grande do Sul, v. 13, n. 3, p.375-391, set./dez. 2013.

SÃO PAULO. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da cidade: ensino fundamental: educação física. São Paulo: SME/COPED, 2017.

STRECK, Danilo Romeu; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José (Orgs.). Dicionário Paulo Freire. 3 ed. 1 reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 12. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

VELOZO, Emerson Luís. Cultura de movimento e identidade: a educação física na contemporaneidade. 2009. 157f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

MONTEIRO , A. A. O legado freiriano para uma Educação Física escolar contra-hegemônica. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, [S. l.], v. 22, n. 3, p. 669–682, 2020. DOI: 10.22483/2177-5796.2020v22n3p669-682. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3903. Acesso em: 16 abr. 2021.

Edição

Seção

Dossiê - Educação Física Escolar

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)