Competência e educação

equívoco ou necessidade?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2022v24id4914

Palavras-chave:

competência, educação escolar, teoria do CHA.

Resumo

O conceito de competência é tema de diversas pesquisas e apresenta divergência de visões entre os educadores quanto à sua aplicação nas escolas. Essa divergência é tema deste artigo, que teve como objetivo principal de compreender os argumentos favoráveis e contrários ao desenvolvimento de competência na educação. Sua relevância está em oferecer subsídios para conhecer, refletir e se posicionar em relação ao tema. Trata-se de uma revisão de literatura, com abordagem qualitativa e descritiva. Discute-se como a competência pode ser aplicada nas situações-problema cotidianas e em sala de aula e, ainda, a complexidade que o trabalho pedagógico nessa perspectiva implica. Em função dessa complexidade, recomenda-se a implementação de programas de desenvolvimento profissional docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Bevilaqua Mota, Universidade de Sorocaba - Uniso

Doutoranda em Educação na linha de Cotidiano Escolar, práticas educativas e formação de Professores pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade de Sorocaba - PPGE - UNISO. Mestra em Educação na linha Educação Superior pelo PPGE - UNISO. Pós graduada Lato sensu em Didática do Ensino Superior e Graduação em Licenciatura em Computação, ambos pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP. 

Patrícia Machado Sampaio da Silva, Faculdade de Tecnologia "Dom Amaury Castanho"

Mestre em Educação pela Universidade de Sorocaba, Professora de Ensino Superior da FATEC Dom Amaury Castanho. 

Maria Alzira de Almeida Pimenta, Universidade de Sorocaba - Uniso

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Mestre em Artes pela Universidade de São Paulo (USP). Graduada em Pedagogia pela UNICAMP. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura, da Universidade de Sorocaba (UNISO). Associada ao International Study Association on Teachers and Teaching (ISATT) e ao International Council for Education on Teaching (ICET). Líder do Grupo de Pesquisa em Educação Superior, Tecnologia e Inovação (GPESTI).

Referências

ARAÚJO, Ronaldo M. de L. As referências da pedagogia das competências. Perspectiva, Florianópolis, v. 22, n. 2 p. 497-524, jul./dez. 2004. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/9664. Acesso em: 19 abr. 2021.

BAGAEVA, Irina; ILIASHENKO, Oksana; BORREMANS, Alexandra. Theoretical and methodological aspects of the competence approach to the evaluation of the organization’s personnel. MATEC WebConf., França, v. 193, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1051/matecconf/201819305060. Acesso em: 18 abr. 2021. DOI: https://doi.org/10.1051/matecconf/201819305060

BALL, S. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. Currículo sem fronteiras, Rio Grande do Sul, v. 1, n. 2, p. 99-116, jul./dez. 2001. Disponível em: https://biblat.unam.mx/hevila/CurriculosemFronteiras/2001/vol1/no2/1.pdf. Acesso em: 10 abr. 2021.

BLOOM, B. et al. Taxonomy of educational objectives: handbook one: cognitive domain. New York: Longman, 1956. E-book. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.3102/00346543051004441. Acesso em: 30 abr. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CEB Nº 16/99. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf_legislacao/rede/legisla_rede_parecer1699.pdf. Acesso em: 17 mar. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. O que é a BNCC? Brasília: BNCC, 2020. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base#:~:text=O%20que%20s%C3%A3o%20compet%C3 %%20AAncias%3F,e%20do%20mundo%20do%20trabalho. Acesso em: 18 mar. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CAMBI, Franco. História da pedagogia. São Paulo: Editora Unesp, 1999. E-book. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=uLpQEeyt1D0C&oi=fnd&pg=PA21&dq=Hist%C3%B3ria+da+pedagogia&ots=ME1IRKeuMj&sig=rUdDE1btzChYNKyXhnbat4aAd-o#v=onepage&q=Hist%C3%B3ria%20da%20pedagogia&f=false. Acesso em: 18 abr. 2021.

CHIZZOTTI, Antônio; CASALI, Alípio. O paradigma curricular europeu das competências. Cadernos de História da Educação, Uberlândia, v. 11, n. 1, p. 13-30, jan./jun. 2012. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/che/article/view/17528/9627. Acesso em: 13 abr. 2021.

COLL, César. As competências na educação escolar: pouco mais que uma moda e bem menos que um remédio. In: CAVALCANTI, Zélia. 30 Olhares para o futuro. São Paulo: Escola da Vila - Centro de Formação, 2010. p. 99-105.

DIAS, Roseane Evangelista; LOPES, Alice Cassimiro. Competências na formação de professores no brasil: o que (não) há de novo. Educação e Sociedade, Campinas, v. 24, n. 85, p. 1155-1177, dez. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302003000400004&script=sci_arttext. Acesso em: 18 abr. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302003000400004

DRAGANIDIS, Fotis; MENTZAS, Gregoris. Competency based management; a review of systems and approaches. Information Management e Computer Security, Reino Unido, v. 14, n. 1, p. 51-64. 2006. Disponível em: https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/09685220610648373/full/html. Acesso em: 17 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.1108/09685220610648373

DURAND, Thomas. The alchemy of competence. Strategic Flexibility, New York, p. 303-330, 1998. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Thomas-Durand/publication/265663969_The_Alchemy_of_Competence/links/551bc8230cf2fe6cbf75e825/The-Alchemy-of-Competence.pdf. Acesso em: 5 maio 2021.

FERNANDES, Bruno H. R.; FLEURY, Maria Tereza L.; MILLS, John. Construindo o diálogo entre competência, recursos e desempenho organizacional. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 46, n. 4, p. 48-65, out./dez. 2006. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rae/article/view/37242/36006. Acesso em: 18 abr. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-75902006000400006

FILLOUX, Jean-Claude. Émile Durkheim. Recife: Massangana, 2010. Disponível em: http://www.precog.com.br/bc-texto/obras/me4657.pdf. Acesso em: 23 abr. 2021.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GILBERT, Thomas F. Human competence: enginnering wortlry performance. New York: McGraw-Hill Book Company, 1978.

INCONTRI, Dora. Pensadores da educação: Pestalozzi e a aprendizagem pela afetividade. São Paulo: Instituto Claro, 17 jan. 2019. 1 vídeo (10:14 min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=bYrgfYe8AJE. Acesso em: 29 abr. 2020.

JAEGER, W. W. Paideia: a formação do homem grego. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

JEREZ, Oscar. El desarrollo de competencias laborales, en modalidad b-learning en los niveles técnicosprofesionales: una experiencia desde el sector de las telecomunicaciones. 2007. Tese (Doutorado em Educação) - Facultad de Ciencias Sociales, Departamento de Educación, Universidad de Chile, Santiago, 2007. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Oscar_Jerez/publication. Acesso em: 18 abr. 2021.

LEMOS, Rogério. Avaliação de desempenho com foco em competência: a base para remuneração por competências. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2006. E-book.

McCLELLAND, David C. Testing for Competence rather than Intelligence. American Psychologist, Nova Jersey, p. 1-14, jan. 1973. Disponível em: https://www.therapiebreve.be/documents/mcclelland-1973.pdf. Acesso em: 18 abr. 2021. DOI: https://doi.org/10.1037/h0034092

MOTA, Cristiane Bevilaqua. O conceito de competência: origem e aplicações na educação. 2021. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Sorocaba, Sorocaba, 2021.

OCDE. Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômicos. Estudos da OCDE sobre competências: o poder das competências socioemocionais. São Paulo: Fundação Santillana, 2015. Disponível em: https://institutoayrtonsenna.org.br/content/dam/institutoayrtonsenna/radar/estante-educador/Competencias_Progresso_Social_digital.pdf. Acesso em: 28 out. 2020.

PARRY, Scott. The quest for competencies. Training, Nova York, v. 33, n. 7, p. 48-56, jul. 1996. Disponível em: https://eric.ed.gov/?id=EJ527012. Acesso em: 18 abr. 2021.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar: convite à viagem. Porto Alegre: Artmed, 2000a.

PERRENOUD, Philippe. Construindo competências. [Entrevista cedida a] Paola Gentile, Roberta Bencini. Nova Escola, São Paulo, p. 19-31, set. 2000b. Disponível em: http://www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/perrenoud/php_main/php_2000/2000_31.html. Acesso em: 19 abr. 2021.

RAMOS, Marise Nogueira. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? 3. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

RAMOS, Marise Nogueira. A pedagogia das competências. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 2009. Disponível em: http://www.sites.epsjv.fiocruz.br/dicionario/verbetes/pedcom.html. Acesso em: 18 mar. 2021.

RICARDO, Elio Carlos. Discussão acerca do ensino por competências: problemas e alternativas. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 140, p. 605-628, maio/ago. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cp/v40n140/a1540140.pdf. Acesso em: 26 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-15742010000200015

SACRISTÁN, J. G. Dez teses sobre a aparente utilidade das competências em educação. In: SACRISTÁN, José Gimeno. et al. Educar por competências: o que há de novo?. Porto Alegre: Artmed, 2011. p. 13-38.

SPADY, William. Organizing for results: The basis of authentic restructuring and reform. Educational Leadership, Estados Unidos, v. 46, n. 2, p. 4-8, 1977.

UNIÃO EUROPEIA. Conselho da União Europeia. Recomendação do Conselho de 22 de maio de 2018 sobre as Competências Essenciais para a Aprendizagem ao Longo da Vida (Texto relevante para efeitos do EEE) (2018/C 189/01). Jornal Oficial da União Europeia, União Europeia, p. C 189/1-C 189/13, 04 jun. 2018. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:32018H0604(01)&from=EN. Acesso em: 5 maio 2020.

WINTERTON, Jonathan; DELAMARE, Françoise; STRINGFELLOW, Emma. Typology of knowledge, skills and competences: clarification of the concept and prototype. CEDEFOP. Luxemburgo: Office for Publications of the European Communities. 2006. E-book. Disponível em: https://www.cedefop.europa.eu/files/3048_en.pdf. Acesso em: 10 set. 2020.

ZABALA, Antoni; ARNAU, Laia. Como aprender e ensinar competências. Porto Alegre: Penso, 2014. E-book.

Downloads

Publicado

2022-08-05

Como Citar

MOTA, C. B.; SILVA, P. M. S. da; PIMENTA, M. A. de A. Competência e educação: equívoco ou necessidade?. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, Sorocaba, SP, v. 24, p. e022017, 2022. DOI: 10.22483/2177-5796.2022v24id4914. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/quaestio/article/view/4914. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos de Demanda