Da avaliação em larga escala ao furor avaliativo

a degradação do ato educativo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2019v21n3p945-964

Resumo

Este artigo aporta uma reflexão acerca dos efeitos das políticas educacionais de avaliação da educação básica associadas às políticas de responsabilização escolar, enquanto dispositivo da nova gestão pública. A partir do aporte teórico dos estudos de politicas públicas de educação e de fundamentos do campo de pesquisa em psicanálise e educação, apresentam-se os resultados de uma investigação de pós-doutoramento, de cunho qualitativo e exploratório, que investigou as práticas discursivas em relação ao uso dos resultados das avaliações externas como meio de gestão e responsabilização escolar. Por meio de pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo foram entrevistados dez profissionais, entre diretores, coordenadores pedagógicos e professores, da rede estadual de São Paulo. A análise de tais discursos revela o furor avaliativo como uma saída perversa à educação escolar, o qual conduz à paixão instrumental e tende à degradação do ato educativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eric Ferdinando Kanai Passone, Universidade da Cidade de São Paulo

Formado em Psicologia pela Universidade Metodista de Piracicaba; Mestre e Doutor em Educação pela Unicamp. Atualmente é professor do Programa de Pós-Graduação em Educação e Vice Coordenador do Programa de Mestrado Profissional em Gestão Educacional da Universidade da Cidade de São Paulo, além de Pesquisador Associado ao Núcleo de Estudos de Políticas Públicas da Universidade de Campinas.

Publicado

2019-12-10

Como Citar

PASSONE, E. F. K. Da avaliação em larga escala ao furor avaliativo: a degradação do ato educativo. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 21, n. 3, 10 dez. 2019.

Edição

Seção

Artigos de Demanda

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##