A pedagogia de Maria Montessori para a educação na infância

Palavras-chave: Educação., Montessori., Criança.

Resumo

Maria Montessori reconheceu a infância como um período fértil no qual as potencialidades se desenvolvem rapidamente, e ressaltou a livre expressão e um ambiente adequado e motivador como fatores fundamentais para despertar a inteligência das crianças, de modo a prepará-las para a vida adulta. Ao considerar que a criança é um pequeno explorador do mundo ao seu redor, defendeu a liberdade de ação nessa interação, para a qual propôs a educação dos sentidos como elemento importante no trabalho do professor. O tripé atividade-individualidade-liberdade formava a base de seu trabalho e os estímulos externos eram considerados como determinantes para o desenvolvimento infantil. O propósito desse estudo de caráter bibliográfico é apresentar a concepção de Montessori sobre a infância e o trabalho pedagógico com crianças em espaços coletivos. O intuito é contribuir para a formação continuada de professores da infância no sentido de destacar a atualidade da proposta montessoriana no contexto escolar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaqueline Delgado Paschoal, Universidade Estadual de Londrina.

Doutora em Educação. Docente do curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina. Coordenadora do Curso de Especialização: Trabalho Pedagógico na Educação Infantil.

Maria Cristina Gomes Machado, Universidade Estadual de Maringá

Graduada em Pedagogia, Mestre em Fundamentos da Educação, ambos pela Universidade Estadual de Maringá. Doutora em Filosofia e História da Educação, pela Universidade Estadual de Campinas. Realizou estágio de Pós-doutorado na área de Educação, na Universidade Federal de Minas Gerais. É Professora Titular da Universidade Estadual de Maringá.  

Publicado
2019-04-30
Como Citar
PASCHOAL, J.; MACHADO, M. A pedagogia de Maria Montessori para a educação na infância. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 21, n. 1, p. 203-220, 30 abr. 2019.
Seção
Artigos