Implicações do Sinaes na gestão da educação superior:

análise micropolítica

Palavras-chave: Avaliação institucional., Gestão educacional., SINAES.

Resumo

O artigo problematiza as implicações do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) com base em uma pesquisa realizada em dois cursos de graduação de duas Instituições de Ensino Superior (IES): uma pública e uma privada. Na pesquisa, são analisados documentos institucionais, questionários aplicados a alunos e docentes dos respectivos cursos e entrevistas semiestruturadas realizadas com os gestores das IES. A abordagem teórica da pesquisa foi construída com base nos estudos que analisam as instituições na perspectiva micropolítica, cujo objetivo é compreender como os sujeitos processam, ressignificam e reproduzem as políticas delineadas no âmbito dos governos – neste caso, as políticas de avaliação –, conferindo novos sentidos a suas experiências que podem contribuir com a superação e/ou manutenção da ordem capitalística em curso. Em ambas as instituições analisadas, os dados evidenciam que, em conformidade com uma perspectiva gerencial, a busca por resultados vem se convertendo em uma prática naturalizada criadora de uma identidade institucional que passa a ser compartilhada entre os gestores independentemente do tipo de instituição onde atuam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Fernandes, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Paraná – IFPR

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da UNOESTE.

Maria Eliza Nogueira Oliveira, UNOESTE

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UNESP. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado em Educação da UNOESTE.

Regilson Maciel Borges, UNOESTE

Doutor em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação - UFSCar. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado em Educação da UNOESTE.

Referências

ALONSO, Myrtes. O papel do diretor na administração escolar. Rio de Janeiro: EDUC, 1976.

BARATA-MOURA, José. Educação superior: direito ou mercadoria? Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, Sorocaba, v. 9, n. 2, p. 31-36, jun. 2004. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/1266. Acesso em: 9 abr. 2018.

BAREMBLITT, Gregório F. Compêndio de análise institucional e outras correntes: teoria e prática. 5. ed. Belo Horizonte: Instituto Felix Guattari, 2002.

BENELLI, Silvio José. Cartografia das instituições de assistência social a crianças e adolescentes num município de médio porte do interior do Estado de São Paulo. 2010. 244 f. Relatório (Pesquisa de Pós-Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Estadual Paulista, Assis, 2010.

BRASIL. Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências. Brasília: Casa Civil, 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm. Acesso em: 9 abr. 2018.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Ministério da Educação, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 9 abr. 2018.

BROOKE, Nigel; CUNHA, Maria Amália de A. Avaliação externa como instrumento da gestão educacional nos estados. Estudos e Pesquisas Educacionais, São Paulo, n. 2. p. 17-79, nov. 2011.

DELEUZE; Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora 34, 2012. v. 3.

DIAS SOBRINHO, José. Avaliação e transformações da educação superior brasileira (1995-2009): do provão ao SINAES. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, Sorocaba, v. 15, n. 1, p. 195-224, mar. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-40772010000100011&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 9 abr. 2018.

FERREIRA, Suely. Reformas na educação superior: novas regulações e a reconfiguração da universidade. Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 19, n. 1, p. 122-131, jan./abril 2015.

FERNANDES, Cristiane. As influências do SINAES na gestão de duas instituições de ensino superior e seu desempenho no ENADE. 2017. 93 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2017.

GADELHA, Sylvio. Desempenho, gestão, visibilidade e tecnologias como vetores estratégicos de regulação e controle de condutas na contemporaneidade. Educar em Revista, Curitiba, v. 33, n. 66, p. 113-139, out./dez. 2017.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. 12. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

GEWIRTZ, Sharon; BALL, Stephen J. Do modelo de gestão do “bem-estar social” ao “novo gerencialismo”: mudanças discursivas sobre gestão escolar no mercado educacional. In: BALL, Setephen J.; MAINARDES, Jefferson. (org.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011. p. 193-221.

HADDAD, Sérgio. (org.). Banco Mundial, OMC e FMI: o impacto nas políticas educacionais. São Paulo: Cortez, 2008.

LIMA, Licínio Carlos. A avaliação institucional como instrumento de racionalização e o retorno à escola como organização formal. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 41, número especial, p. 1339-1352, dez. 2015.

LIMA, Licínio Carlos. A escola como organização educativa: uma abordagem sociológica. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

LOURAU, René. Análise institucional e práticas de pesquisa. Rio de Janeiro: UERJ, 1993.

MINHOTO, Maria Angélica Pedra. Políticas de avaliação da educação brasileira: limites e perspectivas. Jornal de Políticas Educacionais, Curitiba, v. 10, n. 19, p. 77-90, jan./jun. 2016.

OLIVEIRA, Maria Eliza Nogueira. Qualidade da educação escolar: discursos, práticas e representações sociais. 2015. 282 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2015.

RAVITCH, Diane. Vida e morte do grande sistema escolar americano: como os testes padronizados e o modelo de marcado ameaçam a educação. Porto Alegre: Sulina, 2011.

RIBEIRO, José Querino. Ensaio de uma teoria da administração escolar. São Paulo: FFCL/USP, 1952. (Administração escolar e educação comparada; boletim 158).

SOUSA, José Vieira de. Avaliação institucional, estratégias de marketing e imagens projetadas pelas IES: que relação é essa? In: OLIVEIRA, João Ferreira de; FONSECA, Marília (orgs.). Avaliação institucional: sinais e práticas. São Paulo: Xamã, 2008. p. 77-103.

Publicado
2019-08-30
Como Citar
FERNANDES, C.; OLIVEIRA, M. E.; BORGES, R. Implicações do Sinaes na gestão da educação superior:. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 21, n. 2, p. 611-636, 30 ago. 2019.
Seção
Seção Temática - Gestão Educacional