História, historiografia, políticas e práticas

o debate teórico-metodológico atual

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2020v22n1p39-50

Palavras-chave:

Ciências sociais, História Ciência, História da educação.

Resumo

Este texto, resultante de uma pesquisa bibliográfica, apresenta uma breve reflexão sobre o caminhar histórico da constituição das Ciências Sociais e da História Ciência. A problemática é posta com a retomada das ponderações realizadas pela Comissão Gulbenkian, que reuniu notáveis cientistas e intelectuais, no final do século XX, empenhados em pensarem os desafios das Ciências Sociais face aos paradigmas de conhecimento. Em um segundo momento, atenta-se nos historiadores que verificaram o desenvolvimento da História Ciência em práticas positivistas, marxistas, dos Anais, da Nova História e em um novo paradigma, ou seja, o pós-moderno. Considera-se que a História da Educação é configurada como disciplina acadêmica mais recentemente. Face às relações que se estabelecem entre as Ciências Sociais, a História Ciência e a História da Educação, conclui-se que a última recebe as influências teórico-metodológicas de suas precursoras e que há um campo aberto, indefinido e incerto no seu porvir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Luís Sanfelice, Universidade de Campinas

Professor livre-docente e Titular pela UNICAMP em História da Educação. Aposentado e colaborador.

Referências

BITTAR, M. et al. (orgs.). Pesquisa em educação no Brasil: balanços e perspectivas. São Carlos: EDUFSCAR, 2012.

CARDOSO, C. F.; BRIGNOLI, H. P. Os métodos da história. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

CARDOSO, C. F.; VAINFAS, R. Domínios da história: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

CARDOSO, C. F.; VAINFAS, R. (orgs.). Novos domínios da história. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

HOBSBAWM, E. Tempos interessantes: uma vida no século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

LE GOFF, J.; NORA, P. História: novos objetos. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1995a.

LE GOFF, J.; NORA, P. História: novos problemas. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1995b.

SANFELICE, José Luis. Desafios às ciências sociais na atualidade. In: BERTONI, L. M.; MORORÓ, L. P.; SANT’ANA C. de C. (orgs.). Desafios epistemológicos das ciências na atualidade. Bauru: Canal 6, 2013. p. 13-38.

SCHELBAUER, A. R.; LOMBARDI, J. C.; MACHADO, M. C. G. (orgs.). Educação em debate: perspectivas, abordagens e historiografia. Campinas: Autores Associados, 2006.

SCOCUGLIA, A. C.; MACHADO, C. J. dos S. (orgs.). Pesquisa e historiografia da educação brasileira. Campinas: Autores Associados, 2006.

VEIGA, C. G.; FONSECA, T. N. de L. E. (orgs.). História e historiografia da educação no Brasil. Belo Horizonte: Auténtica, 2003.

WALLERSTEIN, Immanuel. (coord.). Abrir las ciencias sociales: informe de la Comisión Gulbenkian para la reestruturacion de las ciencias sociales. Madrid: Siglo XXI, 1996a.

WALLERSTEIN, Immanuel. (presidente). Para abrir as ciências sociais: Comissão Gulbenkian para reestruturação das ciências sociais. São Paulo. Cortez, 1996b.

Publicado

2020-04-14

Como Citar

SANFELICE, J. L. História, historiografia, políticas e práticas: o debate teórico-metodológico atual. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 22, n. 1, p. 39-50, 14 abr. 2020.

Edição

Seção

Dossiê - História, historiografia: políticas e práticas