A fisiologia da temática fome em livros didáticos

carências epistemológicas à luz da alfabetização científica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2021v23n1p175-197

Palavras-chave:

Ensino de ciências, Educação crítica, Alfabetização científica

Resumo

A ciência configura uma atividade humana construída por interações sociais e contextos históricos, incorporando valores. Altera rumos sociais, culturais, tecnológicos e ambientais do contexto no qual se insere. Este trabalho busca contextualizar a ciência no sentido do desenvolvimento da criticidade no ensino da área. A metodologia utilizada foi a análise documental de materiais didáticos. Foram analisados textos que apresentavam conteúdos sobre nutrição, a partir de parâmetros da alfabetização científica crítica, fundamentada por Auler e Delizoicov, que priorizam a relação entre ciência, tecnologia e sociedade de maneira contextualizada a partir de abordagens temáticas. Os resultados apontam que o livro didático pode ser suficiente na apresentação de conceitos, porém a contextualização deixa a desejar tanto no que se refere à aplicação social quanto ao papel da ciência naquela situação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Rodrigues de Oliveira Santos, Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba

Possui graduação em Ciências Biológicas licenciatura pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar - campus Sorocaba). Desenvolveu pesquisa na área de ecotoxicologia avaliando o efeito de fármacos (paracetamol e propranolol) em marcadores bioquímicos do peixe Phalloceros harpagos. Atualmente Mestranda no Programa de Pós Graduação em Educação (PPGED) pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar- campus Sorocaba), desenvolvendo pesquisa sobre o Currículo na Perspectiva Freireana.

Antonio Fernando Gouvea da Silva, Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba

Doutor em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Presta serviços de assessoria a Secretarias de Educação na implementação de movimentos de reorientação curricular. Professor de Ensino Superior, Graduação e Pós-Graduação, na Universidade Federal de São Carlos, Campus Sorocaba e na Pós-Graduação da Universidade Federal de Santa Catarina. Atua como pesquisador nas áreas de Currículo Crítico, Políticas Curriculares e Metodologia do Ensino de Ciências Naturais e Biologia.

Referências

AMARAL, Carmem Lúcia Costa; XAVIER, Eduardo da Silva; MACIEL, Maria Delourdes. Abordagem das relações ciência/tecnologia/sociedade nos conteúdos de funções orgânicas em livros didáticos de química do ensino médio. Investigações em Ensino de Ciências, Cruzeiro do Sul, v. 14, n. 1, p. 101-114, 2009.

ANDRADE, S. Saúde e beleza do corpo feminino: algumas representações no Brasil do éculo XX. Movimento, Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 119-43, 2003.

APPOLINÁRIO, José Carlos; CLAUDINO, Angélica M. Transtornos alimentares. Revista Brasileira Psiquiatria, Rio de Janeiro, v. 22, supl. 2, p. 28-31, 2000

AULER, Décio. Alfabetização cientifico-tecnológica: um novo paradigma. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 5, n. 1, p. 68-83, mar. 2003.

AULER, Décio; DELIZOICOV, Demétrio. Alfabetização científico-tecnológica para quê? Revista ensaio - Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 3, n. 1, p. 122-134, jun. 2001.

BELIK, Walter; CORREA, Vivian Helena Capacle. A crise dos alimentos e os agravantes para a fome mundial. Mundo Agrário, Campinas, v. 14, n. 27, p. 1- 29, dez. 2013.

BOUDOU, Christian Jean-Marie. A fome no mundo contemporâneo. Tópicos especiais em geografia. 2004. Disponível em: http://www.cesadufs.com.br/ORBI/public/uploadCatalago/ 13532311052012Topicos_Especiais_em_Geografia_Aula_04.pdf. Acesso em: 15 jun. 2018.

BRASIL. MEC. Base Nacional Comum Curricular – Ensino Fundamental. Brasília: MEC, 2018. v. 3.

BRASIL. MEC. Programa Nacional do Livro e do Material Didático – PNLD. Convocação para o processo de inscrição e avaliação de obras didáticas para o programa nacional do livro e do material didático. Brasília: MEC, 2019.

BUNZEN, Clécio. O antigo e o novo testamento: livro didático e apostila escolar. Ao pé da letra, Pernambuco, v. 3, n. 1, p. 35-46, 2001. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/pedaletra/article/view/231468/25571. Acesso em: 4 out. 2018.

BROWN, Lester. A nova geopolítica dos alimentos. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 22 maio 2011. p. A.

CARABETTA JUNIOR, Valter. Rever, pensar e (re)significar: a importância da reflexão sobre a prática na profissão docente. Revista Brasileira de Educação Médica, Santo Amaro, SP, v. 34, n. 4, p. 580-586, 2010.

DEL CIAMPO, Luiz Antonio; DEL CIAMPO, Ieda Regina Lopes. Adolescência e imagem corporal. Adolesc. Saude, Rio de Janeiro, v. 7, n. 4, p. 55-59, out./dez. 2010

DELORMIER, T., FROHLICH, K. L.; POTVIN, L. Food and eating as social practice understanding eating patterns as social phenomena and implications for public health. Sociology of Health the Illness, Canadá, v. 31, n. 2, p. 215-228, 2009.

DI-GEORGI, Cristiano A. G. Uma proposta de aperfeiçoamento do PNLD como política pública: o livro didático como capital cultural do aluno/família. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 22, n. 85, p. 1027-1056, out./dez. 2014.

DUARTE, Newton. Concepções afirmativas e negativas sobre o ato de ensinar. Cad. CEDES, Campinas, v. 19, n. 44, abr. 1998.

DUNKER Karin Louise Lenz.; FERNANDES, Cassia Peres Bonar.; CARREIRA FILHO, Daniel. Influência do nível socioeconômico sobre o comportamentos de risco para transtornos alimentares em adolescentes. J Bras Psiquiatr, Cruzeiro do Sul, SP, v. 58, n. 3, p. 156-161, 2009.

EDITORA MODERNA. Projeto Araribá ciências. 2017. Disponível em: https://www.moderna.com.br/pnld2017/obras/novo-projeto-arariba-ciencias.htm. Acesso em: 11 out. 2018.

FREITAS, Clara Maria Silveira Monteiro et al. O padrão de beleza corporal sobre o corpo feminino mediante o IMC. Rev. bras. Educ. Fís. Esporte, São Paulo, v. 24, n. 3, p. 389-404, jul./set. 2010.

FLICK, U.; VON KARDORFF, E.; STEINKE, I. Was ist qualitative Forschung? Einleitung und Überblick. [O que é pesquisa qualitativa? Uma introdução.]. In: FLICK, U.; VON KARDORFF, E.; STEINKE, I. (org.). Qualitative Forschung: ein handbuch. [Pesquisa qualitativa - um manual]. Reinbek: Rowohlt, 2000. p. 13-29.

GERALDI, João W. Livro didático de língua portuguesa: a favor ou contra? Entrevista a Ezequiel Theodoro da Silva. Leitura - teoria e prática, Campinas, v. 6, n. 9, p. 5, 1987.

HOFFMANN, Rodolfo. Pobreza, insegurança alimentar e desnutrição no Brasil. Estudos Avançados, São Paulo, v. 9, n. 24, p. 159-172, maio/ago. 1995.

INCA. Sobrepeso e obesidade. 2003. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/inquerito/docs/sobrepesoobesidade.pdf. Acesso em: 1 jan. 2019.

JUNQUEIRA, Luiz Carlos Uchoa; CARNEIRO, José. Histologia básica: texto e atlas. 12. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

KRASILCHIK, Mirian. Reformas e realidade o caso do ensino das ciências. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 85-93, 2000.

LIMA, Carla Moura; TRAJANO, Valéria; VALLA, Victor Vicent. Pobreza: uma questão para o ensino em biociências e saúde? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 5., 2005, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: ENPEC-SP, 2005. p. 1-12.

MATTOS, Rafael da Silva et al. Obesidade e bullying na infância e adolescência: o estigma da gordura. Demetra, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 71-84, 2012.

MONTEIRO, Carlos Augusto. A dimensão da pobreza, da fome e da desnutrição no Brasil. Estudos avançados, São Paulo, v. 9, n. 24, p.195-207, 1995.

MOTTA-ROTH, Désirée. Popularização da ciência como prática social e discursiva. Coleção hipersaberes, Santa Maria, v. 1, p. 130-195, nov. 2009.

NEIRA, Marcos Garcia. A proposta curricular do Estado de São Paulo na perspectiva dos saberes docentes. Rev. bras. Educ. Fís. Esporte, São Paulo, v. 25, n. 6, p. 23-27, nov. 2011.

OLIVEIRA, Marcos Barbosa. Neutralidade da ciência, desencantamento do mundo e controle da natureza. Scientiæ Zudia, São Paulo, v. 6, n. 1, p. 97-116, 2008.

OLIVEIRA, Paulo César; CARVALHO, Patrícia. A intencionalidade da consciência no processo educativo segundo Paulo Freire. Paidéia, São Paulo, v. 17, n. 37, p. 219-230, maio/ago. 2007.

PACEY, A. La cultura de la tecnología. México: Fondo de Cultura Económica, 1990.

PEDRANCINI, Vanessa Diana et al. Ensino e aprendizagem de Biologia no ensino médio e a apropriação do saber científico e biotecnológico. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, Paraná, v. 6, n. 2, p. 299-309, 2007.

QUAIOTI, Teresa Cristina Bolzan; ALMEIDA, Sebastião de Souza. Determinantes psicobiológicos do comportamento alimentar: uma ênfase em fatores ambientais que contribuem para a obesidade. Psicologia USP, São Paulo, v. 17, n. 4, p. 193-211, 2006.

RASELLA, D. et al. Efeitos do Programa Bolsa Família sobre a mortalidade em crianças: uma análise nos municípios brasileiros. In: CAMPELLO, T.; NERI, M. C. (org.). Programa bolsa família: uma década de inclusão e cidadania. Ipea, Brasília, v. 3, n. 3, p. 247-396, 2013.

SAIKALI, Carolina Jabur. et al. Imagem corporal nos transtornos alimentares. Rev. Psic. Clin., São Paulo, v. 31, n, 4, p. 164-166, 2004.

SANTOS, Widson Luiz Pereira. Contextualização no ensino de ciências por meio de temas cts em uma perspectiva crítica. Ciência e Ensino, v. 1, n. especial, nov. 2007. Disponivel em: http://files.gpecea-usp.webnode.com.br/200000358-0e00c0e7d9/AULA%206-%20TEXTO%2014-%20CONTEXTUALIZACAO%20NO%20ENSINO%20DE%20CIENCIAS%20POR%20MEI.pdf. Acesso em: 11 out. 2018.

SÃO PAULO. Secretaria de Educação. Proposta curricular do Estado de São Paulo: educação física. São Paulo: SEE, 2008.

SÁ-SILVA, Jackson Ronie; ALMEIDA, Cristovão Domingos; GUINDANI,Joel Felipe. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História e Ciências Sociais, Rio Grande do Sul, v. 1, n. 1, p. 1-15, jul. 2009.

SHEN, Benjamin S. P. Science literacy. American Scientist, New Haven, v. 63, p. 265-268, maio/jun. 1975.

SILVA, Robson Carlos; CARVALHO, Marlene de Araujo. O livro didático como instrumento de difusão de ideologias e o papel do professor intelectual transformador. Piauí, 2004. Disponível em: https://docplayer.com.br/8430294-O-livro-didatico-como-instrumento-de-difusao-de-ideologias-e-o-papel-do-professor-intelectual-transformador.html. Acesso em: 8 jun. 2019.

TEIXEIRA, Francimar Martins. Alfabetização científica: questões para reflexão. Ciência Educação, Bauru, v. 19, n. 4, p. 795-809, 2013.

VASCONCELOS, Francisco de Assis Guedes. Combate à fome no Brasil: uma análise histórica de Vargas a Lula. Rev. Nutr., Campinas, v. 18, n. 4, p. 439-457, jul./ago. 2005

VASCONCELOS, Simão Dias; SOUTO, Emanuel. O livro didático de ciências no ensino fundamental – proposta de critérios para análise do conteúdo zoológico. Ciência e Educação, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 93-104, 2003.

VALE, Jose Misael Ferreira. Educação científica e sociedade. In: NARDI, R. (org.). Questões atuais no ensino de ciências. São Paulo: Escrituras, 2005. p. 1-8.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro (org.). Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. 14. ed. Brasília: Papirus, 2002.

YASBEK, Maria Carmelita. O programa fome zero no contexto das políticas sociais brasileiras. Perspectiva, São Paulo, v. 18, n. 2, p. 1-9, jun. 2004.

Downloads

Publicado

2021-04-30

Como Citar

SANTOS, P. R. de O.; SILVA, A. F. G. da . A fisiologia da temática fome em livros didáticos: carências epistemológicas à luz da alfabetização científica. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 175–197, 2021. DOI: 10.22483/2177-5796.2021v23n1p175-197. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3704. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos de Demanda

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)