Pedagogia das diferenças e a formação docente em tempos de necropolíticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2021v23n1p211-230

Palavras-chave:

Formação docente, Diferenças, Necropoder, Escolas cívico-militares

Resumo

O artigo discute uma proposta de formação de professores para a Educação Básica, centrada na chamada Pedagogia das Diferenças, e destaca os principais sentidos construídos e trazidos à tona nesse processo de ensino-aprendizagem, em tempos de militarização do ensino no Brasil. O trabalho caracteriza-se como um relato de experiência em que são retomadas as memórias e reflexões de estudantes de licenciatura sobre seus percursos em estágios supervisionados. Diante desse contexto, os principais resultados evidenciam que alguns movimentos de (re) invenção da escola e do currículo tornam-se possíveis pelo agenciamento de desejos dos que fazem a escola e dos que nela irão atuar profissionalmente, em direção à assunção das diferenças como modo de resistência às necropolíticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloisa Andreia de Matos Lins , Faculdade de Educação da UNICAMP

Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Unicamp. Professora da Faculdade de Educação da UNICAMP (Depto.de Psicologia Educacional). Membro das Linhas de Pesquisa Linguagem e Arte em Educação e Educação e Ciências Sociais, assim como do Grupo de Pesquisa ALLE/AULA (Grupo de Pesquisa Alfabetização, Leitura e Escrita/Trabalho Docente na Formação Inicial) - onde coordena o Grupo de Estudos Mídias, Infâncias e Diferenças, GEMID - e do Grupo de Pesquisa DIS - Diferenças e Subjetividades em Educação: Estudos Surdos, das questões raciais, de gênero e da infância. 

 

Gabriela Antunes Marques, Faculdade de Educação da UNICAMP

Estudante do curso de Graduação em Letras da UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas – habilitação ensino-aprendizagem de Português como segunda língua. Desenvolve pesquisa sobre a variedade e diversidade do Português Brasileiro, assim como sobre Português em contexto acadêmico para indígenas.

Homero Dantas Ragnane, Faculdade de Educação da UNICAMP

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação da UNICAMP. Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais com ênfase em Antropologia pela UNICAMP. Desenvolveu pesquisas de Iniciação Científica na área da Antropologia com ênfase nos estudos de gênero e demais marcadores sociais da diferença articulados ao Candomblé junto ao Núcleo de Estudos de Gênero PAGU/UNICAMP. 

Referências

ALMEIDA, Laurinda Ramalho; MAHONEY, Abigail Alvarenga (org). Afetividade e aprendizagem: contribuições de Henri Wallon. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

BARBIÉRI, Luiz Felipe. Anistia Internacional recomenda revogação do decreto das armas. G1 Politica, Brasília, 21 maio 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/05/21/anistia-internacional-pede-revogacao-de-decreto-das-armas.ghtml. Acesso em; 26 jul. 2019.

BARROS, Ciro. Formação da PM é baseada em abusos, dizem policiais. Revista Exame, Brasil, 24 jun. 2015. Disponível em: https://exame.com/brasil/formacao-da-pm-e-baseada-em-abusos-dizem-policiais/. Acesso em: 1 jul. 2019.

BARROSO, José de Ribamar Virgolino. Militarização do ensino fere a Constituição. Carta Capital, Brasil, 18 set. 2018. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/opiniao/militarizacao-do-ensino-fere-a-constituicao/. Acesso em: 22 jan. 2019.

BASÍLIO, Ana Luiza. “É impossível não ter medo”, diz professor agredido em colégio militar no Amazonas. Carta Capital, Brasil, 22 out. 2019. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/educacao/e-impossivel-nao-ter-medo-diz-professor-agredido-em-colegio-militar-no-amazonas/. Acesso em: 26 out. 2019.

BRASIL. Presidência da República. Decreto Nº 9.759, de 11 de abril de 2019. Extingue e estabelece diretrizes, regras e limitações para colegiados da administração pública federal. Brasília: Presidência da República, 2019a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019 2022/2019/Decreto/D9759.htm. Acesso em: 4 jul. 2019.

BRASIL. Presidência da República. Emenda Constitucional Nº 101, de 3 de julho de 2019. Acrescenta § 3º ao art. 42 da Constituição Federal para estender aos militares dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios o direito à acumulação de cargos públicos prevista no art. 37, inciso XVI. Brasília: Presidência da República, 2019b. Disponível em: https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/728405973/emenda-constitucional-101-19. Acesso em: 12 jul. 2019.

BRUM, Eliane. Profissionais da violência. A reação de Mourão, o vice ‘faca na caveira’ de Bolsonaro, aponta como o Brasil será governado em caso de vitória da chapa de extrema direita. El País, Madri, 11 set. 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/09/10/opinion/1536582945_652291.html. Acesso em: 2 fev. 2019.

CAMARGO, Marcelo. MEC deve ampliar número de escolas militarizadas no Brasil. Rede Brasil Atual, São Paulo, 12 fev. 2019. Disponível em: https://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2019/02/mec-deve-ampliar-escolas-militarizadas-criticadas-por-ferir-parametros-educacionais/. Acesso em: 4 jul. 2019.

CÁSSIO, Fernando (org). Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. São Paulo: Boitempo, 2019.

CATINI, Carolina. Educação e empreendedorismo da barbárie. In: CASSIO, F. (org). Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. São Paulo: Boitempo, 2019. p. 33-40.

DINIZ, Débora; CARINO, Giselle. A necropolítica como regime de governo: o próprio funcionamento dos Estados da América Latina promove em muitas ocasiões políticas da morte. El País, Madri, 16 jul. 2019. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/07/09/opinion/1562688743_395031.html. Acesso em: 17 jul. 2019.

FERREIRA, Paula. ‘VOCÊS estão vivendo um novo tipo de ditadura’, diz sociólogo Manuel Castells. O Globo, Rio de Janeiro, 17 jul. 2019 Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/voces-estao-vivendo-um-novo-tipo-de-ditadura-diz-sociologo-manuel-castells-23812733. Acesso em: 17 jul. 2019.

FRANGELLA, Rita de Cássia Prazeres. Do silêncio e seus sons: “diferenças” na Base Nacional Comum Curricular. In: LOPES, Alice Casimiro; OLIVEIRA, Anna Luiza Araújo Ramos Martins de M.; OLIVEIRA, Gustavo Gilson Sousa de. Os gêneros na escola e o (im)possível silenciamento da diferença no currículo. Recife: Ed. UFPE, 2018. p. 163-186.

KRAWCZYK, Nora (org). Escola pública: tempos difíceis, mas não impossíveis. Campinas: FE/UNICAMP, 2018. Disponível em: https://docs.wixstatic.com/ugd/35e7c6_b164114ceb7e443a929679a4b417d7b9.pdf. Acesso em: 12 jan. 2019.

LEME, Maria Isabel da Silva; OLIVEIRA, Paulo de Salles (org.). Proximidade e distanciamento: superando dicotomias. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2011.

LIMA, Fátima. “Bio-necropolítica: diálogos entre Michel Foucault e Achille Mbembe. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 70, n. especial, p. 20-33, 2018.

MACEDO, Elizabeth. As demandas conservadoras do movimento escola sem partido e a base nacional comum curricular. Educação e Sociedade, Campinas, v. 38, n. 139, p. 507-524, abr./jun. 2017.

MAGELA, Geraldo. Promulgada emenda que permite a militar acumular cargo em saúde e educação. Senadonotícias, Brasília, 3 jul. 2019. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/07/03/promulgada-emenda-que-permite-a-militar-acumular-cargo-em-saude-e-educacao. Acesso em: 12 jul. 2019.

MASSCHELEIN, Jan; SIMONS, Maarten. A pedagogia, a democracia, a escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

MELO, Igor; PRAZERES, Leandro. Bolsonaro exonera equipe de combate à tortura; órgão diz que vai recorrer. Notícias UOL, Rio de Janeiro, 11 jun. 2019. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/06/11/bolsonaro-exonera-equipe-de-combate-a-tortura-orgao-diz-que-vai-recorrer.htm. Acesso em: 13 jun. 2019

MBEMBE, Achille. Necropolítica. São Paulo: n-1 edições, 2019.

MENDONÇA, Heloísa. O “monstro da xenofobia” ronda a porta de entrada de venezuelanos no Brasil. El País, Madri, 27 ago. 2018. https://brasil.elpais.com/brasil/2018/08/17/politica/1534459908_846691.html. Acesso em: 13 set. 2019.

GUERRA, João Paulo Diniz; CAMPOS, Renato Rocha Drubsky de. Tributo ao Major Eduard Ernest Thilo Otto Maximilian von Westernhagen, oficial alemão assassinado no Brasil por um ato terrorista em 1968. Brasília: Ministério da Defesa. Exército Brasileiro, 2019. https://www.eb.mil.br/web/noticias/fatos-historicos/-/asset_publisher/QKzf8DsobUm1/content/tributo-ao-major-eduard-ernest-thilo-otto-maximilian-von-westernhagen-oficial-alemao-assassinado-no-brasil-por-um-ato-terrorista-em-1968. Acesso em: 26 fev. 2021.

MORETTI, Isabella. Militarização das escolas: entenda o que é e como funciona: unidades escolares comandadas pela PM defendem disciplina, civismo e patriotismo. Via Carreira, Brasil, 1 mar. 2019. Disponível em: https://viacarreira.com/militarizacao-das-escolas/. Acesso em: 12 jul. 2019.

NAGIB, Miguel. Escola sem partido. 2019. Disponível em: http://escolasempartido.org/. Acesso em: 25 fev. 2021.

PENNA, Fernando de Araújo. O discurso reacionário de defesa de uma “escola sem partido”. In: GALLEGO, Esther Solano (org.). O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2018. p. 109-113.

POSNER, Joe; KLEIN, Ezra. Explained: the racial wealth gap. Estados Unidos: Vox, Netflix, 2018. 1 vídeo (16 min). 2 temporadas, séries documentais. Disponível em: www.netflix.com. Acesso em: 25 set. 2018.

RAMALHO, Sérgio. Virou rotina agredir e assassinar venezuelanos em Roraima. The Intercept Brasil, Rio de Janeiro, 28 nov. 2019. Disponível em: https://theintercept.com/2019/11/28/violencia-xenofobia-venezuelanos-roraima/. Acesso em: 5 dez. 2019.

RICCI, Rudá. A militarização das escolas públicas. In: CÁSSIO, Fernando. (org). Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. São Paulo: Boitempo, 2019. p. 107-114.

RUDY, Jefferson. Sugestão que pede retirada de título de Paulo Freire é 'absurda', segundo convidados de audiência. Senadonotícias, Brasília, 28 nov. 2017. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/11/28/sugestao-que-pede-retirada-de-titulo-de-paulo-freire-e-201cabsurda201d-segundo-convidados-de-audiencia. Acesso em: 26 fev. 2021.

SARMENTO, Manuel J. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 361-378, 2005.

SAWAIA, Bader Burihan. Fome de felicidade e liberdade. In: CENPEC. Muitos lugares para aprender. São Paulo: CENPEC / Fundação Itaú Social/Unicef , 2003. p. 53-64.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MARTINS, Bruno Sena. Introdução: o pluriverso dos Direitos Humanos. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MARTINS, Bruno Sena (org). O pluriverso dos direitos humanos: a diversidade das lutas pela dignidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2019. p. 13-36.

SÃO PAULO. Diretrizes do Programa Ensino Integral: Escola de Tempo Integral. São Paulo: SEE, 2013. Disponível em: https://www.educacao.sp.gov.br/a2sitebox/arquivos/documentos/342.pdf. Acesso em: 10 ago. 2018.

SEFFNER, Fernando. Sigam-me os bons: apuros e aflições nos enfrentamentos ao regime da heteronormatividade no espaço escolar. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 145-159, 2013.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Sobre o autoritarismo brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

SKLIAR, Carlos. La pronunciación de la diferencia entre lo filosófico, lo pedagógico y lo literario. Pro-Posições, Campinas, v. 26, n. 1, p. 29-47, abr. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-73072015000100029&script=sci_abstract&tlng=es. Acesso em: 13 jan.2019.

SKLIAR, Carlos; SOUZA, Regina Maria de. A interpelação da objetividade científica e os debates sobre as igualdades e as diferenças: o contexto das atuais discussão. 2007. Disponível em: http://www.lite.fe.unicamp.br/cursos/nt/ta2.1.htm. Acesso em: 16 ago. 2018.

SOARES, Luiz Eduardo. Desmilitarizar: segurança pública e direitos humanos. São Paulo: Boitempo, 2019.

VICE BRASIL. O Mito de Bolsonaro: o que pensam e como se organizam seus apoiadores? Brasil: YouTube, 3 agosto 2018. 1 vídeo (25 min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=bBg6vkwcOxM. Acesso em: 12 jun. 2019.

ZAN, Dirce; MAZZA, Débora. Formação de professores no contexto atual: os desafios apontados pelo Professor António Nóvoa. In: KRAWCZYK, N. (org). Escola pública: tempos difíceis, mas não impossíveis. Campinas: FE/UNICAP; Uberlândia: Navegando, 2018, p. 187-204. Disponível em: https://docs.wixstatic.com/ugd/35e7c6_b164114ceb7e443a929679a4b417d7b9.pdf. Acesso em 12 jan. 2019.

ZINET, Caio. Relatório critica cortes no orçamento, privatização e militarização na educação brasileira. EI Centro de referências em educação integral. Brasil, 16 set. 2015. Disponível em: https://educacaointegral.org.br/reportagens/relatorio-critica-cortes-orcamento-privatizacao-militarizacao-educacao-brasileira/. Acesso em: 5 jul. 2019.

Downloads

Publicado

2021-04-30

Como Citar

LINS , H. A. de M. .; MARQUES, G. A.; RAGNANE, H. D. Pedagogia das diferenças e a formação docente em tempos de necropolíticas . Quaestio - Revista de Estudos em Educação, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 211–230, 2021. DOI: 10.22483/2177-5796.2021v23n1p211-230. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3814. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos de Demanda