Cinema e cotidianos e pesquisa em educação

Autores

  • Giovana Scarelli
  • Priscila Correia Fernandes

Resumo

A proposta desse artigo é fazer algumas aproximações com a pesquisa em Educação. O que os filmes e seus diretores nos ajudam a ver/compreender/refletir sobre Pesquisa em Educação? Assim, elaboramos algumas possibilidades de pensar a Pesquisa em Educação com o trabalho de três cineastas, um brasileiro e dois estrangeiros e alguns de seus filmes. Com Santo Forte de Eduardo Coutinho pensamos a escuta, o encontro com o outro na pesquisa; com Abbas Kiarostami seguimos Ahmad (Onde fica a casa do meu amigo?) para pensar a cartografia e com Andrei Tarkovski (Stalker), discutimos o esculpir o texto de pesquisa, o uso da técnica e a sensibilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-07-13

Como Citar

SCARELLI, G.; FERNANDES, P. C. Cinema e cotidianos e pesquisa em educação. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, [S. l.], v. 18, n. 1, 2016. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/quaestio/article/view/2564. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê - Educação: Imagens, cinema e cotidianos