Projeto político-pedagógico:

expressão do poder da coletividade

Palavras-chave: Escola pública., Projeto político-pedagógico., Gestão democrática.

Resumo

A realidade da maioria das escolas públicas no Brasil mostra que tem sido um desafio para a gestão escolar angariar a participação das comunidades escolar e local na (re)construção do projeto político-pedagógico – PPP. Por isso, o objetivo deste artigo é apresentar alternativas a serem desenvolvidas pelas escolas para viabilizar uma maior participação dessas comunidades no processo de (re)construção do PPP. Para atingi-lo utilizou-se o estudo de caso, como método de pesquisa, e entrevistas e diálogos com professores e funcionários, participações nas reuniões do corpo docente e observações no ambiente escolar para coletar os dados. Neste estudo, evidencia-se que o PPP (re)construído coletivamente configura-se em um instrumento relevante para o modelo de gestão democrática e que as alternativas expostas demonstram, na prática, que é viável fazer da gestão democrática uma realidade nas escolas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sergio Brasil Fernandes, Universidade Federal de Santa Maria

Especialista em Gestão Educacional pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Integra o Grupo de Pesquisa Políticas Públicas e Gestão Educacional da UFSM.

Sueli Menezes Pereira, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas - Unicamp. Professora adjunta do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Pesquisadora e líder do Grupo de Pesquisa Políticas Públicas e Gestão Educacional da UFSM.

Publicado
2018-12-19
Como Citar
FERNANDES, S.; PEREIRA, S. Projeto político-pedagógico:. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 20, n. 3, p. 647-671, 19 dez. 2018.
Seção
Artigos