Trajetórias de educação ambiental na Amazônia Paraense:

releituras e inquietações do legado freiriano na formação do educador

Palavras-chave: Educação ambiental., Pensamento freiriano., Trajetórias formativas, Pesquisa.

Resumo

As contribuições do pensamento de Paulo Freire para a educação brasileira são indiscutíveis. O presente artigo parte das preocupações acerca da problematização do papel da educação ambiental para a melhor compreensão e leitura crítica da realidade, demonstrando as aproximações entre o campo teórico da educação ambiental e o pensamento freiriano e suas releituras. O artigo se organiza a partir da apresentação da trajetória da autora, seu percurso acadêmico e profissional e a aproximação tanto da teoria freiriana por meio de experiências em atividades formativas de alfabetização de jovens e adultos com base nesta teoria, quanto da educação ambiental em suas várias concepções e possibilidades práticas, vista a partir de alguns resultados de pesquisa apresentados. A metodologia para elaboração do artigo obedeceu, portanto, uma perspectiva qualitativa, com ênfase para a apresentação de uma narrativa como condutora dos encontros com as discussões tratadas. Conclui-se afirmando a atualidade do pensamento freiriano, a necessidade de sua releitura para a melhor compreensão da realidade socioambiental.

Biografia do Autor

Marilena Loureiro da Silva, Universidade Federal do Pará

Doutora em Desenvolvimento Sustentável no Trópico Úmido - pelo Núcleo de Altos Estudos Amazonicos. NAEA. Mestre em Planejamento do Desenvolvimento pelo NAEA - UFPA.

Referências

ALTVATER, E. Terra incógnita: reflexões sobre globalização e desenvolvimento. Belém: UFPA/NAEA, 1999.
BRASIL. MEC/INEP. Relatório final da pesquisa: o que fazem as escolas que dizem que fazem educação ambiental. Brasília: MEC, 2006.
FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. São Paulo: Paz e Terra, 2000.
JACOB, Pedro. Educar na sociedade de risco: o desafio de construir alternativas. In: EPEA - Encontro de Pesquisa em Educação Ambiental, 4., 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: UFSCAR, 2005. p. 1-16.
LEFF, Enrique. Complexidade, racionalidade ambiental e diálogo de saberes. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 34, n. 3, p. 17-24, set./dez. 2009.
LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2007.
MEDINA, N. N. Amazônia: uma proposta de educação ambiental. Documentos Metodológicos. Brasília: IBAMA, 1994.
ROMÃO, José Eustáquio. Pedagogia dialógica. São Paulo: Cortez, 2002.
SILVA, Marilena Loureiro. Educação ambiental e cooperação internacional na Amazônia. Belém: NUMA/UFPA, 2008.
Publicado
2018-08-31
Como Citar
SILVA, M. Trajetórias de educação ambiental na Amazônia Paraense:. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 20, n. 2, p. 341-355, 31 ago. 2018.
Seção
Dossiê - Exercícios de trans-ver Paulo Freire