O conhecimento e as virtudes como fundamentos para as ações do líder/governante

um estudo do reinado de D. Afonso IV (1325- 1357) e o desenvolvimento da universidade portuguesa no século XIV

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2021v23n3p865-884

Palavras-chave:

História da educação medieval, Virtudes, Governante/líder.

Resumo

O artigo tem por objetivo apresentar o reinado de D. Afonso IV (1291-1357) no governo de Portugal, no século XIV, com ênfase nas suas atuações em relação ao desenvolvimento e proteção da Universidade. Esse estudo pauta-se, principalmente, em Cartas do referido rei, contidas no Chartulariium Universitatis Portugalensis. Considerando a perspectiva da longa duração, independentemente do tempo histórico, o governante desempenha um papel social essencial. Tanto as cidades como as Universidades necessitam de um líder preparado, educado para praticar as virtudes, pensar e agir em direção ao bem comum, ao desenvolvimento da sociedade. Para isso verificaremos sobre as características desse conhecimento a partir das formulações de Boaventura de Bagnoregio (1217/21-1274) e Tomás de Aquino (1224/25-1274), ambos do século XIII. Também apresentaremos o reinado de D. Afonso IV e suas influências no governo de Portugal, no século XIV. O estudo pautou-se, principalmente, no escrito Do reino ou do governo dos príncipes ao rei de Chipre, de Tomás de Aquino; na obra As Seis asas do Seraphim, de Boaventura de Bagnoregio e em Cartas, do século XIV, de D. Afonso IV, contidas no Chartulariium Universitatis Portugalensis. Entende-se que esse estudo se constitui como uma possibilidade de reflexão sobre as possíveis ações do governante/líder seja na sociedade, seja na escola/universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Caroline da Rocha Leprique Torquatro, Universidade Estadual de Maringá

Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá – UEM. Licenciada em Pedagogia pela UEM. Participou do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID. Também participou do Projeto de Iniciação Científica - PIC e do Projeto Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC, na mesma instituição. Participante do Grupo Transformações Sociais e Educação na Antiguidade e Medievalidade - GTSEAM.

Terezinha Oliveira, Universidade Estadual de Maringá

Professora titular do Departamento de Fundamentos da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá - UEM. Pós-Doutorado em História e Filosofia da Educação, pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Bolsista do CNPq, nível 1 C. Líder do Grupo Transformações Sociais e Educação na Antiguidade e Medievalidade - GTSEAM.

Referências

AQUINO, Tomás de. Do reino ou do governo dos príncipes ao rei de Chipre. In: SOUZA NETO, Francisco Benjamin de (Trad.). Escritos políticos de Santo Tomás de Aquino. Petrópolis: Vozes, 1995. p. 123-172.

BLOCH, Marc Leopold Benjamin. Apologia da história: ou ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BOAVENTURA DE BAGNOREGIO. As seis asas do Seraphim. In: SCHNEIDER, Saturnino. Escriptos espirituaes de S. Boaventura: cardeal e doutor da igreja. Petrópolis: Vozes, 1937. p. 1-60.

COSTA, Mário Alberto Nunes. Reflexão acerca dos locais ducentistas atribuídos ao estudo geral. Coimbra: UC Biblioteca Geral 1, 1991. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=3OinrQlnUMgC&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 5 out. 2017.

D. AFONSO IV. Carta de D. Afonso IV mandando treslador um alvará de D. Dinis que concedia certos privilégios aos escolares da Universidade de Coimbra. 20 de janeiro 1327. In: SÁ, Artur Moreira de. (org.). Chartularium Universitatis Portugalensis (1288-1537): 1409-1430. Lisboa: Centro de Estudos de Psicologia e de História da Filosofia anexo à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 1969a. v. 2, p. 101-105.

D. AFONSO IV. Carta de D. Afonso IV tranferindo o Estudo Geral, de Coimbra para Lisboa. 17 de agosto de 1338. In: SÁ, Artur Moreira de. (org.). Chartularium Universitatis Portugalensis (1288-1537): 1409-1430. Lisboa: Centro de Estudos de Psicologia e de História da Filosofia anexo à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 1969b. v. 2. p.130-131.

D. AFONSO IV. Carta de D. Afonso IV determinando que durante o tempo lectivo o Reitor, doutores e estudantes de Universidade de Lisboa só pudessem ser demandados perante o seu convervador. 5 de maio de 1339. In: SÁ, Artur Moreira de. (org.). Chartularium Universitatis Portugalensis (1288-1537): 1409-1430. Lisboa: Centro de Estudos de Psicologia e de História da Filosofia anexo à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 1969c. v. 2. p. 133-138.

D. AFONSO IV. Carta de D. Afonso IV confirmando à Universidade todos os privilégios que anteriormente lhe havia sido concedidos, quando esteve em Coimbra e na sua permanência em Lisboa. 6 de dezembro de 1354. In: SÁ, Artur Moreira de. (org.). Chartularium Universitatis Portugalensis (1288-1537): 1409-1430. Lisboa: Centro de Estudos de Psicologia e de História da Filosofia anexo à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 1969d. v. 2. p.192-193.

D. AFONSO IV. Carta de D. Afonso IV determinando que o Conservador do Estudo Geral de Coimbra possa receber e julgar todos os feitos cíveis e crimes em que sejam parte escolares ou seus servidores.5 de janeiro de 1355. In: SÁ, Artur Moreira de. (org.). Chartularium Universitatis Portugalensis (1288-1537): 1409-1430. Lisboa: Centro de Estudos de Psicologia e de História da Filosofia anexo à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 1969e. v. 2. p.194-196.

GILSON, Étienne. A filosofia da Idade Média. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

MATTOSO, José. O suporte social da Universidade de Lisboa-Coimbra (1290- 1527). Lisboa: Cosmos e Cooperativa Penélope, 1994.

OLIVEIRA, Terezinha. Conhecimento e mendicância como epicentro do embate entre Boaventura de Bagnoregio e Guilherme de Santo Amor no século XIII. Revista Antíteses, Londrina, v.12, n. 24, p. 95-121, jul-dez. 2019. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/.

PARO, Vitor Henrique. Escritos sobre educação: ética, qualidade, trabalho, gestão democrática, avaliação, cidadania. São Paulo: Xamã, 2001.

PINA, Rui de. Chronica Del Rey Dom Afonso deste nome o quarto e dos reys de Portugal o VII, continuada a del Rey D. Dinis seu Padre. Lisboa: Paulo Craesbeeck, 1653.

SERRÃO, Joaquim Veríssimo. História de Portugal (1080 - 1415). Lisboa: Verbo, 1978. v. I.

Downloads

Publicado

2021-11-05

Como Citar

TORQUATRO, P. C. da R. L.; OLIVEIRA, T. O conhecimento e as virtudes como fundamentos para as ações do líder/governante: um estudo do reinado de D. Afonso IV (1325- 1357) e o desenvolvimento da universidade portuguesa no século XIV. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, [S. l.], v. 23, n. 3, p. 865–884, 2021. DOI: 10.22483/2177-5796.2021v23n3p865-884. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3985. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos de Demanda