Diálogo e colaboração em Reunião em Espaço Aberto:

formação continuada online com Scratch

Autores

  • Miriam Brum Arguelho Universidade Católica Dom Bosco
  • Maria Cristina Lima Paniago Universidade Católica Dom Bosco

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2017v19n3p735-749

Resumo

O presente artigo apresenta a utilização da Metodologia de Reunião em Espaço Aberto (OST) no contexto de uma formação continuada online com Scratch a qual se intitulou “Programando e Aprendendo com o Scratch”. Tal formação problematizou conhecimentos e saberes relacionados às tecnologias educacionais e utilizou-se da metodologia de Reunião em Espaço Aberto a qual se mostrou  como uma interface que desafia os participantes a resolver problemas de forma colaborativa e dialógica. A metodologia de Reunião em Espaço Aberto, ou Open Space–OST, foi criada ou “iniciada” pelo estadunidense Harisson Owen em 1997 e apresenta a junção de elementos de várias culturas ancestrais, como o caso do “bastão de falar” presente nas reuniões de círculo nas aldeias africanas, indígenas e em aldeias no interior de Portugal, os “jornais de parede, ou mercados tradicionais” presentes em culturas medievais e contemporâneas, o “respeito pelo outro” das culturas orientais. A partir dos desafios propostos aos professores no espaço aberto, foram produzidos vídeos com músicas, mapas conceituais, paródias, poesias e histórias animadas com o Scratch. Ao fim de cada atividade os participantes eram convidados a produzir uma narrativa crítico-reflexiva sobre a experiência vivenciada. A experiência descrita é parte de uma pesquisa de doutorado em Educação, em andamento e conta com o financiamento integral por meio de bolsa PROSUP/CAPES.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cristina Lima Paniago, Universidade Católica Dom Bosco

Doutora em Educação

Publicado

2017-11-16

Como Citar

ARGUELHO, M. B.; PANIAGO, M. C. L. Diálogo e colaboração em Reunião em Espaço Aberto:: formação continuada online com Scratch. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, Sorocaba, SP, v. 19, n. 3, 2017. DOI: 10.22483/2177-5796.2017v19n3p735-749. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/quaestio/article/view/3139. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos