Frequência com que professores de Física utilizam estratégias de ensino associadas à aprendizagem significativa

estudo envolvendo a percepção dos estudantes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2023v25id4987

Palavras-chave:

estratégias de aprendizagem, ensino de física, ação docente.

Resumo

O presente artigo relata um estudo desenvolvido com alunos do primeiro ano do Ensino Médio de três escolas públicas do interior do Rio Grande do Sul. O objetivo estava em identificar com que frequência estratégias de ensino associadas à Aprendizagem Significativa são utilizadas em aulas da componente curricular Física. A amostra da pesquisa contou com 201 alunos de dez turmas, sob a regência de cinco professores. A coleta dos dados ocorreu por meio de questionários estruturada na escala Likert de cinco pontos e com 46 assertivas divididas em seis categorias (Trabalho Aberto, Motivação, Meio, Criatividade, Mapa Conceitual e Adaptação Curricular). O questionário foi uma tradução e adaptação de outro já elaborado e validado na literatura a partir do discutido no Método Ballester, referente a ações didáticas associadas a promover a aprendizagem significativa. Os dados apontam que, em termos das estratégias de ensino vinculadas ao Método Ballester, os docentes investigados apresentam tendência a utilizar as variáveis mencionadas por Ballester, todavia, algumas se mostraram aquém do desejado, como é o caso do Meio e Mapa Conceitual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleci Teresinha Werner da Rosa, Universidade de Passo Fundo

Doutorado em Educação Científica e Tecnológica. Professora titular no Curso de Física na Universidade de Passo Fundo.  Docente permanente no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (mestrado profissional) e no Programa de Pós-Graduação em Educação (mestrado e doutorado) na UPF. Pesquisadora na área da Educação Cientifica e Tecnológica (Ensino de Física), investigando temas associados as Atividades Experimentais (Laboratório didático), a metacognição como recurso estratégico para aprender e ensinar Física, a alfabetização científica, interdisciplinaridade e Robótica Educacional Livre. 

Diana da Rosa Limberger, Universidade de Passo Fundo

Graduada em Física pela Universidade de Passo Fundo.

Luiz Marcelo Darroz, Universidade de Passo Fundo

Doutor em Educação em Ciências Mestre em Ensino de Física Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática.

Downloads

Publicado

13-12-2023

Como Citar

ROSA, Cleci Teresinha Werner da; LIMBERGER, Diana da Rosa; DARROZ, Luiz Marcelo. Frequência com que professores de Física utilizam estratégias de ensino associadas à aprendizagem significativa: estudo envolvendo a percepção dos estudantes. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, Sorocaba, SP, v. 25, p. e023042, 2023. DOI: 10.22483/2177-5796.2023v25id4987. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/quaestio/article/view/4987. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos de Demanda