Campus escola e juventude

uma análise das estratégias estudantis, percursos institucionais, concepções e expectativas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22483/2177-5796.2024v26id5231

Palavras-chave:

campo escolar, estratégias estudantis, ensino secundário.

Resumo

A partir da recuperação da concepção de Campo Escolar proposta pelo enfoque Genético-Estrutural, cujo maior expoente é Pierre Bourdieu, este artigo explora as estratégias estudantis de jovens que frequentam escolas secundárias na cidade de Tandil, província de Buenos Aires, Argentina, de forma a permanecer com sucesso no espaço escolar. Especificamente, a partir da aplicação de um inquérito qualitativo a grupos de jovens que frequentam o terceiro e sexto ano de três escolas secundárias diferenciadas (uma privada urbana, uma pública urbana e uma estatal suburbana) são analisados ​​os seus percursos institucionais anteriores, as suas concepções de educação, as suas práticas, as suas aprendizagens, as suas questões, as suas relações com os outros jovens e com os adultos e as suas expectativas para o futuro. Esta análise é realizada de duas formas, uma que compara as respostas de cada grupo de jovens, e outra que analisa especificamente as respostas de cada grupo. Para, finalmente, estabelecer um conjunto de constatações que nos permitem dar conta da rede de relações que está na base da ligação que cada grupo de alunos estabelece com as suas escolas de referência, e que dá conta das distâncias e/ou aproximações que os caracterizam entre si, outro estabelecendo algumas configurações típicas do Campo Escolar da cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcela Leivas, Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires

Doutora em Ciências da Educação.

Publicado

10-06-2024

Como Citar

LEIVAS, Marcela. Campus escola e juventude: uma análise das estratégias estudantis, percursos institucionais, concepções e expectativas. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, Sorocaba, SP, v. 26, p. e024009, 2024. DOI: 10.22483/2177-5796.2024v26id5231. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/quaestio/article/view/5231. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos de Demanda