Encontros com poéticas indígenas, férteis fronteiras entre a educação e as artes

  • Alik Wunder
Palavras-chave: Temática indígena., Imagem., Arte., Educação.

Resumo

As inquietudes que mobilizam pensamentos deste texto envolvem as fronteiras férteis entre arte, educação e povos indígenas brasileiros. Desejamos encontrar e pensar com expressões estéticas indígenas por meio de obras artísticas: ensaio “Sonhos” da fotógrafa Cláudia Andujar realizado com o povo Yanomami e o vídeo Ymá Nhandehetama de Almires Martins (terena-guarani), Armando Queirós e Marcelo Rodrigues. Com a filosofia de Gilles Deleuze, alguns de seus leitores e pensadores indígenas desafiamo-nos a pensar uma educação que se afirme na diferença, que se deixe contagiar pelas forças indígenas. Como receber e se deixar atravessar por imagens, palavras e sons outros de povos secularmente silenciados nos espaços escolares e acadêmicos? Como abrir neste mundo, muitos outros mundos possíveis, pela arte do encontro na diferença? Essas são questões que mobilizam criações e pensamentos.

Referências

ANDUJAR, Cláudia; PERSICHETTI, Simoneta. Cláudia Andujar. São Paulo: Lazuli; Editora Nacional, 2008.
BONIN, Iara Tatiana. Povos indígenas na rede das temáticas escolares: o que isso nos ensina sobre identidades, diferenças e diversidade? Currículo sem Fronteiras, online, v. 10, n. 1, p. 73-83, jan./jun. 2010.
CESARINO, Pedro. As poéticas indígenas. Instituto Socioambiental. Disponível em: . Acesso em: 1 jul. 2017.
DELEUZE, Gilles. Sobre teatro: um manifesto de menos. O esgotado. Rio de Janeiro, Zahar, 2010.
ANJOS, Moacir dos. Arte Índia. Revista de Fotografia Zum, São Paulo, 9 jun. 2016. Disponível em: . Acesso em: 1 ago. 2017.
KOPENAWA, David; ALBERT, Bruce. A queda do Céu, palavras de um xamã yanomami. São Paulo: Cia. das Letras, 2016.
KRENAC, Ailton. O eterno retorno do encontro. In: NOVAES, Adauto (Org.). A outra margem do ocidente. São Paulo, Minc-Funarte/Companhia das Letras, 1999.
MUNDURUKU, Daniel. Tempo, tempo, tempo. In: WUNDER, Alik; NOVAES, Marcus; MARQUES, Davina. Nas dobras do (im)possível: ensaios literários e imagéticos. Campinas: Leitura crítica, 2017.
PELBART, Peter Pal. O avesso do Niilismo, cartografias do esgotamento. São Paulo: Edições n. 1, 2017.
ROLNIK, Suely. Ninguém é deleuziano. São Paulo: Núcleo de Estudos da Subjetividade - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica da PUC-SP, 1995. Disponível em : . Acesso em: 15 maio 2017. Entrevista.
VILLELA, Alice. Quando a imagem é a pessoa ou a fotografa como objeto patogênico. In: NOVAES, Silvia Caiuby. Entre arte e ciência. A fotografia na antropologia. São Paulo: Edusp, 2015.
VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Advertências. In: SZTUMAN, Renato (Org.). Encontros Eduardo Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2007.
Publicado
2017-11-14
Seção
Dossiê - Inquietudes e fronteiras cotidianas em educação