Currículo-docência-menor e pesquisas com os cotidianos escolares:

sobre possibilidades de escapes frente aos mecanismos de controle do Estado

  • Carlos Eduardo Ferraço Universidade Federal do Espírito Santo
Palavras-chave: Currículo., Cotidiano., Resistência., Fronteira.

Resumo

Trata-se de artigo que tem como objetivo problematizar os currículos-docências-menores tecidos em redes nas escolas, como possibilidades de resistência e de escape aos mecanismos de controle do Estado, como a proposta de constituição de uma Base Nacional Comum Curricular para as escolas brasileiras. Apostando na potência das pesquisas “com” os cotidianos e buscando nos situar em meio aos fenômenos fronteiriços, interessa-nos evidenciar, com as teorias-práticas-imagens-narrativas produzidas pelos praticantes das escolas, pistas que ajudem a reforçar e dar visibilidade à dimensão teórico-político-ético-epistemológica dos cotidianos escolares. Sem desconsiderar a importância das análises realizadas no âmbito do texto governamental, defendemos a importância de, com nossas investigações, ampliar a criação de movimentos curriculares em meio às multiplicidades e aos processos de diferenciação vividos no dia a dia das escolas, por entender que também são nesses fenômenos fronteiriços que as vidas se inventam.

Referências

ALVES, Nilda. Decifrando o pergaminho: o cotidiano das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa de; ALVES, Nilda (Org.). Pesquisa no/do cotidiano das escolas: sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2001. p. 13-38.
ALVES, Nilda. Redes educativas ‘dentrofora’ das escolas, exemplificadas pela formação de professores. In: DALBEN, Ângela; DINIZ, Júlio; LEAL, Leiva; SANTOS; Lucíola (Orgs.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 49-66.
BHABHA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1998.
CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.
CLARETO, Sonia. Na travessia: construção de um campo problemático. In: CLARETO, Sonia; ROTONDO, Margareth; VEIGA, Ana Lygia (Orgs.). Entre composições: formação, corpo e educação. Juiz de Fora: Editora da UFJF, 2011.
DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. Rio de Janeiro: Grall, 2006.
DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs. Capitalismo e Esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1996. v.1.
DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs. Capitalismo e Esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 2007. v.5.
DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é a filosofia? Rio de Janeiro: Ed. 34, 2001.
DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: para uma literatura menor. Lisboa: Assírio &Alvim, 2003.
DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. Lisboa: Relógio D’água, 2004.
FERRAÇO, Carlos Eduardo (Org.). ... Currículos em redes. Curitiba: CRV, 2016.
FERRAÇO, Carlos Eduardo. Currículo e educação básica: por entre redes de conhecimentos, imagens, narrativas, experiências e devires. Rio de Janeiro, Rovelle, 2011.
FERRAÇO, Carlos Eduardo. Eu, caçador de mim. In: GARCIA, Regina Leite (Org.). Método: pesquisa com o cotidiano. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. p. 157-175.
GALLO, Silvio. Deleuze e a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.
GALLO, Silvio. Acontecimento e resistência: educação menor no cotidiano da escola. In: CAMARGO, Ana Maria Faccioli de; MARIGUELA, Márcio (Org.). Cotidiano escolar: emergência e invenção. Piracicaba: Jacinta Editores, 2007.
GIARD, Luce. Momentos e lugares. In: CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano 2: morar, cozinhar. Petrópolis: Vozes, 1996.
ORLANDI, Luis. Um gosto pelos encontros. 2014. Disponível em: < http://deleuze.tausendplateaus.de/ wp-content/uploads/2014/10/Um-gosto-pelos-encontros-Artigo-de-Luiz-Orlandi1.pdf>. Acesso em: 26 mar. 2017.
REVEL, Judith. O pensamento vertical: uma ética da problematização. In: GROS, Frédric (Org.). Foucault: a coragem da verdade. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.
RUTHERFORD, Jonathan. O terceiro espaço: uma entrevista com Homi Bhabha. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Campinas, v. 1, n. 24, p. 34-41, 1996.
VEIGA-NETO, Alfredo. A didática e as experiências de sala de aula: uma visão pós-estruturalista. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 21, n. 2, p.161-175, jul./dez. 1996.
Publicado
2017-11-14
Seção
Dossiê - Inquietudes e fronteiras cotidianas em educação